Pregações do Padre Léo

O Blog disponibiliza pregações do Padre Léo em áudio e vídeo. Clique aqui.

Promoções e sorteios

Há mais de três anos o Blog Padre Léo Eterno busca evangelizar doando prêmios relacionados ao Padre Léo Para um de seus leitores a cada mês. Confira resultados e a promoção mais recente.

Acompanhe o blog nas redes sociais

Sabia que muita coisa que não aparece aqui no blog está nos perfis que mantemos no Facebbok, Instagram e também no Twitter? Siga e curta!.

Textos para reflexão

O blog reserva espaço a reflexão através de trechos de livros e pregações do Padre Léo e do que mais Deus nos inspirar. Boa leitura!.

terça-feira, 24 de maio de 2016

A segunda vinda gloriosa de Jesus - Trecho de pregação de Pe. Léo


"Que nós aguardamos ansiosamente a segunda vinda de Jesus. Que nós precisamos estar a cada dia mais felizes ao saber que a cada dia que passa aproxima-se o tempo da segunda vinda gloriosa de Jesus... Do julgamento! Nós não podemos temer o julgamento. Nem ao juízo particular nem ao juízo final! Porque será a primeira vez em toda a nossa história em que nós seremos julgados pelo coração de Deus, que nos sonda com a compaixão, e não com a miséria e a hipocrisia desse mundo. Será o grande momento em que todas as injustiças de que nós já fomos vítimas desaparecerão. 



Será o momento da reparação final. Onde o ser humano... Porque Deus, o único que pode conhecer as intenções reais do seu coração, e inclusive, conhece as fraquezas.., as causas das nossas fraquezas. Ele vai nos chamar para, diante de Jesus, agora como nosso Senhor e Juíz, como Rei, para que nós sejamos acolhidos no coração desse Deus."

Padre Léo


Eu quero amar...

O amor de Deus age de forma única em nossas vidas. O amor é eterno, transcende o tempo e o espaço porque é a vida do próprio Deus, “porque o amor vem de Deus, e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus” (I Jo 4,7b). Porque “Deus é amor, e quem permanece no amor, permanece em Deus e Deus Nele” (I Jo 4,16b).
Deus através de Cristo e do Espírito Santo está tão afeiçoado a nós, que Ele deseja nos amar e nos proteger. Mas não basta somente ter uma experiência com Ele, se não tivermos amor no coração.

Até que ponto o amor é uma lei? O amor supera todas as leis, a prática das normas estabelecidas por Deus nas Escrituras Sagradas, depende só de nós, obedecê-las ou não. Mas devemos ter a certeza de que a única e verdadeira lei, pela qual seremos salvos é amar.
Padre Léo, na pregação: “O Espírito Santo nos revela em Deus”, nos fala da violação dessa lei:
"Vocês sabiam que amor morre? Amor de marido morre, alguns já fizeram o velório, amor de pai, mãe, filho, muitos morreram assassinados pela falta de atitudes concretas. Muitos aqui estão fazendo como o marido da Terry, estão desligando o aparelho, matando o amor, através da indiferença". 
Aqui o padre cita o caso polêmico de Terry Schiavo: Em 1990, Terry sofreu uma parada cardíaca. Desde então era mantida viva através de aparelhos. Em 19 de março de 2005, Michael, seu marido, conseguiu na justiça a permissão para o desligamento dos aparelhos.
"Estão deixando o amor morrer. O meu coração arde, o pior é que estão deixando o Espirito Santo desligado, Deus não nos violenta, o Espírito Santo não entra onde a porta está fechada". 
Deus ama, não condena, porém não significa que podemos viver seu cristianismo de qualquer jeito, já dizia padre Léo.

Através de suas centenas de definições sobre o amor, padre Léo nos convida a experienciarmos o amor a Deus sobre todas as coisas e o amor ao próximo.
Em sua pregação: “Vinde Espírito Santo”, padre Léo nos ajuda a compreendermos que o amor de Deus entregue ao mundo por meio do Espírito Santo é uma força maior que supera a morte. "Só no poder do Espírito Santo você pode olhar para o corpo da pessoa e enxergar além do físico". E ilustrando com um caso de amor, vem definir mais uma vez o que é amar: "Amar é se diminuir para que o outro jamais de sinta pequeno". 

"Um casal vivia o Sacramento do Matrimônio muito bem, vinte anos de casados. Um dia aconteceu um incêndio violento na casa. Os vizinhos chamaram os bombeiros, a mulher e o marido foram ao hospital. Dias depois, os médicos disseram ao marido: 
-‘Nós conseguimos salvar a sua esposa, mas ela está irreconhecível: da cintura pra cima é um engruvinhado de pele, a boca deformada, perdeu um pedaço do nariz, da orelha. Vai ser difícil ajudarmos sua mulher a retomar a sua vida’. 
Ele disse com voz baixa: -‘Eu também sofri muito com esse fogo, estou cego, tenho que usar um óculos especial’. 
Foram para a casa que ganharam com a ajuda dos parentes e amigos, mas não saíam de casa. Ela ficou totalmente deformada. Viveram juntos mais dezessete anos, quando a esposa veio a falecer. 
No velório, qual não foi a surpresa dos parentes e amigos! Ele estava sem os óculos e sem a bengala, não tinha ficado cego. Mas ele sabia que aquela esposa jamais conseguiria sentir-se verdadeiramente amada, se soubesse que ele estava enxergando a sua deformidade. 
Amar é isso: Amar é ter coragem de fazer-se de cego para que o outro enxergue a luz".  

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

domingo, 22 de maio de 2016

Testemunho de Nilda Furtado: "Larguei o cigarro".

Recebemos nos comentários de um post em nossa página do Facebook Blog Padre Léo Eterno o maravilhoso testemunho de Nilda Furtado, que se livrou do vício do cigarro por meio de uma graça recebida de Deus e proclamada por padre Léo durante uma Santa Missa: 



"Larguei o cigarro em 31 de Dezembro de 2003, através da missa de final de ano presidida por padre Léo. Na hora da homilia ele falou que Jesus estava tocando uma pessoa que estava em casa pedindo pra se livrar do vício do fumo. Essa pessoa era eu! Senti o Senhor me tocando de forma poderosa! E para glória do Senhor nunca mais fumei. Tenho nojo de cigarro. Sou livre pela força da oração de padre Léo. Obrigada, Senhor, pelo padre Léo que se encontra nos braços do Pai! Creio que ele intercede a Jesus por mim. Amém!"

Que Deus seja louvado por tantos testemunhos de graças alcançadas através do Ministério de Cura Interior de Padre Léo! 

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Você tem amigos verdadeiros?


Você tem verdadeiros amigos? Não responda. Eu não estou falando colega. Eu não estou falando conhecido. Gente que me aplaude. Gente que me puxa o saco. Eu não estou falando disso. Isso é fácil. Se a pessoa precisar de você, ela vai atrás. 



Amizade interesseira? Ah, meu Deus, basta dar uma olhadinha agora, época de eleição, que você vai ver. O que aparece de gente... Eu não estou falando disso aí. Eu não estou falando dessa futilidade do mundo. Pra essa futilidade do mundo, eu já disse nesse palco aqui, não faz muito tempo, que Deus me deu a graça de cortar 99%. Faltam alguns, mas vou conseguir. Se Deus quiser! Quem diz ter muitos amigos, aqueles amigos de festa, só das coisas superficiais, só pra fazer folia... 

Quantos filhos chegam para mim e contam: "Ah, pai, quando eu tinha dinheiro, quando eu tinha carro, eu tinha sempre amigo. Minha casa estava sempre cheia de gente. Os colegas iam lá pra gente ir pra zona, pra gente ir comprar droga. Sempre tinha amigo. Na hora que eu me contaminei, na hora que eu perdi tudo, na hora que eu fui preso, não apareceu ninguém."

Eu louvo a Deus as situações difíceis que já aconteceram em minha vida, porque são essas  horas que mostram pra gente quem a gente é para os outros. Porque pra Deus, eu já sei. Por isso nunca peça para Deus: "Senhor, tira os problemas da minha vida." Não. Peça para Deus: "Senhor, dai-me a graça de superar os meus problemas."

Padre Léo 

Trecho da pregação "Como bambus no Getsêmani".

Para assistir a essa pregaçãoclique aqui.

Para adquirir essa pregação, clique aqui


quinta-feira, 19 de maio de 2016

Não fale mal dos outros - Aprendendo com Padre Léo

"Quem me conhece, sabe: eu vou em pouquíssimas casas. Eu frequento poucas casas. Por quê? Porque se eu tivesse tempo, eu queria frequentar muito mais vezes a casa da minha mãe e do meu pai e a casa dos pobres, dos drogados, dos prostituidos. Como eu não tenho tempo de ir na casa deles, eu também evito de ir na casa das outras pessoas. Dificilmente eu vou na casa de alguém. E eu tenho evitado cada vez mais ir na casa dos outros exatamente por isso... Porque dificilmente você vai numa casa onde alguém não fala mal do fulano, onde não cita o nome do cicrano, onde não puxe o nome do beltrano. Meu Deus, nós, cristãos temos que dizer basta! Nós não queremos mais ser instrumento do encardido. Chega!"



Padre Léo

Trecho da pregação "Para te dar amor fraterno".

Para adquirir essa pregação, clique aqui