Pregações do Padre Léo

O Blog disponibiliza pregações do Padre Léo em áudio e vídeo. Clique aqui.

Promoções e sorteios

Há mais de três anos o Blog Padre Léo Eterno busca evangelizar doando prêmios relacionados ao Padre Léo Para um de seus leitores a cada mês. Confira resultados e a promoção mais recente.

Acompanhe o blog nas redes sociais

Sabia que muita coisa que não aparece aqui no blog está nos perfis que mantemos no Facebbok, Instagram e também no Twitter? Siga e curta!.

Textos para reflexão

O blog reserva espaço a reflexão através de trechos de livros e pregações do Padre Léo e do que mais Deus nos inspirar. Boa leitura!.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

O mistério divino da sexualidade humana

"O Cântico dos Cânticos olha para a realidade da sexualidade humana como um mistério tão divino que é interessante! Nos oito capítulos desse livro não aparece o nome de Deus nenhuma vez. É um livro que só fala de sexo! Então por que está na Bíblia? Eu explico no capítulo Cultivar o amor.




Está na Bíblia porque a Bíblia entende que a vivência da sexualidade do modo humano, do modo correto, do modo santo, leva a pessoa ao encontro com Deus de dois modos. Primeiro, leva o marido a reconhecer Deus na sua esposa e a esposa a reconhecer Deus no seu marido. E o segundo modo (que é o mais importante) é a missão do matrimônio: leva o casal a manifestar Deus para o mundo. Sejam no mundo um sinal do amor de Deus!"

Padre Léo

Trecho da pregação Saborear o amor 

Para adquirir essa e outras pregações, livros e homilias de padre Léo, além de produtos da Comunidade Bethânia, clique aqui

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Quais são as causas da dependência química?

O problema do tráfico e consumo de drogas é preocupante e tem sido motivo de discussões e debates. O livro:”Saborear a vida”, no capítulo: “Fugir da alienação”, padre Léo vem nos dizer que a dependência química não segue um padrão de comportamento. São diversas as causas que levam nossos jovens a enveredar por este caminho de ilusão momentânea.
“Apesar de tantos estudos sérios sobre o assunto, de tantos testemunhos de que a droga  é uma péssima companheira de viagem, os jovens continuam se drogando, cada vez mais. Todo dia surge uma nova droga, ou um jeito novo de usar as antigas... E qual a causa de tudo isso? Sabemos que a dependência química é multifatorial, isto é, a pessoa acaba se viciando por um conjunto de fatores. Não é um fato isolado”.

A sua própria experiência com as drogas o levou a nos relatar algumas das causas que encaminham nossos jovens pela estrada do vício.
“A pessoa começa a usar drogas por curiosidade. Já  que tantos falam, deseja sentir os efeitos que ela produz. Aqui entra também um fator terrível que é a força do grupo a que pertence. Muitos se sentem obrigados a experimentar para não serem excluído do grupo... Querendo  experienciar sensações novas, a pessoa acaba deixando-se iludir pela droga... É preciso fugir da alienação. E isso exige responsabilidade e luta. Exige a capacidade de viver conscientemente. A droga é sempre uma tentativa de fuga, ou manifestação de rebeldia”.

Abertamente padre Léo declara:
“Quando eu era adolescente, comecei a usar drogas para protestar contra o regime militar. Assim vestia a minha camisa com uma grande estampa de Che Guevara e fumava muitos baseados com os amigos. Ali nos sentíamos revolucionários. Era o nosso jeito de dizer Não ao regime autoritário. Quanta ilusão! Além de não conseguirmos dizer Não, embotávamos nossa inteligência e vontade”.

O perfil da pessoa que se droga:
É uma pessoa inconformada, especialmente com a mediocridade do mundo. O problema é que canaliza o seu inconformismo do jeito errado. Por isso, enquanto a pessoa não encontrar um ideal grande e que vale a pena, não consegue se livrar das drogas.

Uma revelação extraordinária: o vazio espiritual.
“No mais profundo do coração humano está um grande e insaciável desejo de Deus. Aquilo que o dependente busca nas drogas só pode ser encontrado em Deus, depois de um longo caminho a ser percorrido”.

O atalho mais fácil.
“ Como o mundo moderno vive no campo do imediato, o que se busca com as drogas é a reação imediata, o preenchimento de sua sede de infinito... Como o ser humano tem sede de Deus e não quer encontrá-lo pelos caminhos da oração, do sacrifícios, elementos contrários ao homem ligth, acaba tentando responder a suas aspirações, com o uso de substâncias que ofereçam sensações espirituais”.

As consequências dessa “chaga social”.
“A dependência atinge todas as dimensões da vida humana. Começa com a dependência espiritual, na qual a pessoa perde o domínio de si mesma; depois vem a dependência psíquico-afetiva, quando a pessoa perde a capacidade de se amar e amar os outros. Por fim, vem a dependência física, quando o corpo exige a droga como um alimento... destrói sua liberdade, sua vontade, seus valores, sua capacidade de superação, seus relacionamentos e seus projetos futuros. Aquilo que era sinal de protesto e de liberdade, agora é sinal de escravidão e de alienação”.

Descobrir o valor da vida.
“O primeiro grande passo é perceber que no mais profundo do seu coração, o alienado está buscando um encontro pessoal com Deus. A dependência química é a expressão permanente da busca inconsciente de Deus. Conscientizar-se disso é um bom primeiro passo”.

Existe no jovem que é viciado uma grande vontade de retomar sua vida normal. O que lhe falta é força para percorrer esse caminho de volta e encontrar gente que lhe estenda a mão.
No momento em que Deus inspirou padre Léo a fundar a Comunidade Bethânia, confirmou a sua missão, dedicada a uma juventude marginalizada pelas drogas.
A espiritualidade Bethânia vem despertar  no jovem o sentido de Deus em sua vida, preenchendo todo o vazio espiritual, através das orações, estudo da Palavra de Deus... Assim, já não tem necessidade de apelar para a droga. É possível dar um sentido novo para a sua vida.

Adquira este livro: www.bethania.com.br






segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Você costuma assistir "Buscai as coisas do Alto"?

Todas as segundas-feiras, tradicionalmente, somos presenteados pela TV Canção Nova com a reprise de uma pregação de padre Léo no programa Buscai as coisas do Alto.

Mais de dez anos de sua partida para a eternidade, ele continua, mais do que nunca, evangelizando e levando almas para Deus.




Fizemos uma *enquete em nosso Instagram perguntando:

Você costuma assistir Buscai as coisas do Alto, às segundas-feiras, na TV Canção Nova?

Das 2.074 pessoas que visualizaram a enquete, 366 participaram e o resultado foi o seguinte:

203 pessoas afirmaram que SIM, têm o hábito de assistir as pregações, 55% dos votos.

163 participantes responderam que não, 45% dos votos.




* As enquetes no Instagram têm uma duração de 24 horas no ar.

Que continuemos, cada vez mais, assistindo as pregações e convidando as pessoas a conhecerem padre Léo e seus ensinamentos. 

domingo, 5 de novembro de 2017

Não se torne dependente dos desejos

"As pessoas não trabalham mais em função dos seus anseios mais profundos. Vão aniquilando seus anseios! As pessoas trabalham hoje pelos desejos. Desejo é uma coisa que está aqui, na pele! Desejo é momentâneo. 




O desejo, tanto faz o desejo positivo ou negativo, passa. Sabe que a maioria das pessoas cometeram as maiores burradas das suas vidas nos primeros trinta segundos que não tiveram coragem de se controlar? Por quê? Porque vivem do desejo. É momentâneo. Toma as decisões baseadas nos desejos e não baseada nos anseios. E aí vem uma coisa interessante... Eu falei sobre anseio aqui, na última vez que estive aqui, no dia que lancei "Roteiros bíblicos de cura interior": quando a pessoa vive para alimentar os seus desejos, ela acaba tornando-se dependente dos desejos. Torna-se viciada em álcool, em cigarro, em cocaína, mas também em aprovação, em aplauso. 

Tem gente aqui que é viciada em falsas amizades. Viciada em fofoca. Viciada em calúnia. Viciada em palavras pessimistas. Tem gente que é viciada em palavrão. Já notou? Viciada em palavrão! Dá uma topada, xinga! Vai elogiar, xinga! As vezes você escuta uma pessoa falar 10 minutos e ela fala 50 palavrões. É um vício medonho. Se você tiver esse vício, vamos trabalhar. Vamos pedir a misericórdia de Deus para curar você."

Padre Léo

Trecho da pregação Abandone sua capa

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Vida terrena: atalho para a Vida Eterna!

O “dia de finados” nos faz refletir sobre a vida e a morte. Viver é morrer um pouquinho a cada dia, é chegar mais perto daquele que nos criou. Nossa herança é o Céu. “O Céu é a nossa verdadeira pátria; aqui somos estrangeiros. Para o céu fomos criados”. Lá se encontram inúmeros irmãos nossos, que viveram aqui, superando as provações, e que hoje gozam da plena felicidade.” Porque só em Deus nos realizamos plenamente”.
 

Atalho é o caminho mais curto para se chegar ao destino: a Pátria Celeste.
São João da Cruz nos dá o exemplo da “escada mística de amor” que liga o céu e a terra. Subindo os degraus, um a um, até atingir o divino, simbolizando os vários graus da perfeição, ou seja, São João nos mostra através desse atalho (escada) como um apaixonado por Jesus pode alcançar a maturidade na fé, na esperança e amor, guiado pelo Espírito Santo.

A vida precisa ser vivida em Deus. “Além do Juízo particular, logo após a morte de cada um de nós, haverá o Juízo Universal, coletivo, no fim do mundo... No Juízo Final, o julgamento será definitivo- depois dele haverá somente Céu e Inferno. O mundo, como matéria, certamente acabará. Mas quando e como será o fim do mundo, não o sabemos. ‘Nem os anjos sabem’”.

Deus espera a nossa decisão, o caminho existe, o atalho existe. Entrar no Céu, por este atalho, degrau por degrau, até atingir a perfeição, é o anseio de todo homem, para tanto é necessário trilhar o caminho do Senhor.”O importante, porém, é vivermos preparados. Preparados para encontrar o verdadeiro Juiz de nossa vida, o absolutamente Justo, o que penetra os nossos pensamentos, nossas intenções, sabe de nossas fraquezas e misérias”.

Nada, nem ninguém escapará do julgamento do Senhor. “Tudo o que foi encoberto será conhecido. Toda verdade será conhecida... A justiça de Deus é absoluta...
Estamos aqui de passagem, e, por mais que vivamos, o tempo nada é em relação à eternidade. Salvar a alma- eis o que importa”.

Somente Deus mata a sede de nossa alma. Para chegarmos a esta infinita felicidade, há um atalho a atravessar. “Para isso, viver em união com Deus, que é nosso princípio e nosso fim. Viver com Ele para com Ele morrer- e, então, realmente, conquistar a Vida”.

"Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda a pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia" (João 6,40).

Trechos extraídos do livro: Cura dos Traumas da Morte:


Padre Léo aborda de maneira simples, mas profunda, com uma linguagem de fácil compreensão, sobre a realidade da morte e da Vida Eterna. Nos ensina que o Deus da Vida é infinitamente maior do que os sinais de morte.