Pregações do Padre Léo

O Blog disponibiliza pregações do Padre Léo em áudio e vídeo. Clique aqui.

Promoções e sorteios

Há mais de três anos o Blog Padre Léo Eterno busca evangelizar doando prêmios relacionados ao Padre Léo Para um de seus leitores a cada mês. Confira resultados e a promoção mais recente.

Acompanhe o blog nas redes sociais

Sabia que muita coisa que não aparece aqui no blog está nos perfis que mantemos no Facebbok, Instagram e também no Twitter? Siga e curta!.

Textos para reflexão

O blog reserva espaço a reflexão através de trechos de livros e pregações do Padre Léo e do que mais Deus nos inspirar. Boa leitura!.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

O poder do mal é falsificado

"Por que eu vou perdoar o fulano? Porque ele é imagem e semelhança de Deus. Porque o mal que está acontecendo na vida dele não é dele. Meu Deus! Eu não posso acreditar que o mal é maior! A maior mentira que estão nos ensinando é que o mal tem um poder imenso. O poder do mal é falsificado, gente! O grande poder do mal acontece quando o acolhemos em nós. Nós somos de Deus! Nós não somos do inferno. Eu não nasci pro inferno. Você não tem vocação pro inferno. 


Pega uma vela, acende e põe o dedo em cima: quantos minutos você aguenta? Agora, imagina o resto da vida no inferno queimando o corpo todo...  Você tem vocação pra isso? Então deixe de ser besta! Acorda enquanto é tempo!"

Padre Léo

Trecho da pregação Amar para ser de Deus.


Para adquir esssa e outras pregacões, livros e homilias de Padre Léo, além de produtos da Comunidade Bethânia, clique aqui. 

quinta-feira, 18 de maio de 2017

A primeira aula de Catecismo de padre Léo

O livro Padre Léo - Biografia nos conta (páginas 74, 75 e 76) a primeira aula de Catecismo de padre Léo e como a professora, ao explicar quem era Deus, deixou seus alunos assustados. Essa história padre Léo contou na pregação Maria, a bem-aventurada, do Acampamento de Ano Novo na Comunidade Canção Nova, em 31.12.2003, conforme transcrevemos abaixo.

A primeira vez que eu fui no Catecismo, eu quase morri de medo. A professora falou:


- Hoje é a primeira aula de Catecismo. A minha aula é muito simples: eu falo e ocês escutam! Todo domingo, quando for começar a aula de novo, tem um sorteio.

Eu falei:

- Ô beleza! 

- Aqui dentro desse saquinho plástico eu tenho o nome de cada um. Eu vou fechar os olhos, enfiar a mão... O nome que eu tirar, a pessoa tem que vir aqui na frente e falar em dez minutos para os seus colegas a aula passada. 

Eu falei:

- Isso aí é azareio, não é sorteio! 

Quem foi que falou isso?

- Eu não falei nada não... 

- Minha aula é simples: eu falo e vocês escutam. Eu falo uma vez só e não repito de novo o que já falei! Quem é Deus?

Já pensou? Aquele molequinho bobo lá do Biguá... 

Hoje vocês vão ficar sabendo quem é Deus! 

Já pensou? Nós estufamos o peito. Ia chegar em casa e dizer pros meus irmãos:

- Eu sei quem é Deus! 

Vantagem! E ela falou:

- Deus é o espírito perfeitíssimo, eterno, criador do Céu e da Terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis, criados e não criados.

E ela foi falando aquilo, nós começamos a tremer! Lá perto de casa tinha um homem que era espírita. Eles não deixavam a gente ir na casa dele, porque falavam que todo dia à tarde o encardido ia tomar café lá e merendar... E na hora de ir embora levava quem tivesse perto. Nós 'tinha' uma mula que empacava na frente da casa do homem, ela não passava. Pode ser mal-assombrado. Mal-assombrado não tem importância... O problema é se for bem-assombrado! 

A professora falou que Deus era um espírito perfeitíssimo! Quer dizer, em alto nível! Olha, nós fomos embora rezando o Terço para Deus não aparecer na nossa frente. 

Padre Léo

Trechos da pregação Maria, a bem-aventurada

Espaço do Leitor - Edição XI

Nosso Espaço do Leitor começa emocionando:



Num post em sua página do Facebook, a irmã de padre Léo, Célia Gonçalves Pereira, postou fotos em 04.05.2017 (dia que em Bethânia é comemorado o Dia do Filho, um dia em homenagem a memória de padre Léo) num momento de descanso, com seu exemplar de Padre Léo - Biografia. Na legenda, ela transcreve um episódio comovente do livro:


"Pe. Léo olhou para sua irmã, pela última vez, e respondeu brincando com as palavras:

- Sê benta!"

Finalizando, ela agradece:

"Neste dia de oração e saudades, sou grata!"

Ana Carolina nos mandou seu depoimento por mensagem em nossa página do Facebook. Junto, fez questão de nos enviar uma foto com seu livro: 


"Ao ler o livro eu senti cada vez mais forte a necessidade de buscar a Deus através de cada linha escrita pelo autor. A lembrança do Pe. Léo invadia o meu coração. Sua mensagem norteia minha vida. Grata por ter conhecido as mensagens palestras deste santo padre."

Fernanda David não dispensa uma boa leitura nos seus dias de lazer. Adivinhem qual livro ela vai ler? 


Sheila Fontenele, diretamente do Instagram, encantada com o livro Pertencemos a Deusúltima obra escrita por nosso eterno padre Léo. 


O que ela nos diz sobre a leitura:

"É sobre amar e se sentir amada. Livro lindo do padre Léo."

Achamos o post de Sanzio Marques com a hashtag #padreleo no Instagram. Vejam o que ele achou da obra-prima de padre Léo: 


"Simplesmente uma maravilhosa obra para quem busca uma felicidade plena e verdadeira. Estabelecer meta, seguir em frente e não olhar pra trás. Sentido da vida: Deus."

E vocês, amigos do blog? O que estão lendo? Compartilhem conosco suas leituras e participem do nosso próximo Espaço do Leitor. Aguardamos seu contato. Deus os abençoe. 

terça-feira, 16 de maio de 2017

Busque o alto, viva Bethânia!

No Acampamento Na Trilha da Cura, realizado em Março/2017, na sede da  Canção Nova, padre Vicente bth, relembrou a memorável pregação do padre Léo, naquela manhã de sábado, dia 09 de dezembro de 2006, no Hosana Brasil, que teve como referência o seu livro: “Buscai as coisas do alto”, lançando-o oficialmente.

 “Se ressuscitaste com Cristo, buscai as coisas do alto...” (Col 3, 1ss)


Padre Léo escolheu o texto de São Paulo, porque ele vivia essa Palavra. A sua luta contra o pecado, a sua luta contra a enfermidade, os seus olhos sempre voltados para o céu, contemplando e se deixando contemplar por Deus.
Nós cristãos, ressuscitados com Cristo, mediante o batismo, devemos viver uma nova vida. Uma vez que nossa vida está com Cristo no céu, devemos fixar nossa mente nas coisas lá de cima, nossa alvo é a busca da santidade, resistindo ao pecado.
Crescendo sempre mais, nesta vida, no conhecimento amoroso de Deus, deixamos morrer o homem terreno, e vamos nos tornando a imagem do Criador.

“Padre Léo gostava muito da tradução que dizia: ‘afeiçoar, tomar a feição das coisas do alto’.
Estou muito feliz em estar aqui na Canção Nova e celebrar os 10 anos de eternidade do padre Léo. A única coisa que eu posso dizer é ‘muito obrigado, meu Deus’. É um filme que passa, e é uma responsabilidade grande.

O que o padre nos deixou naquela pregação é um ‘testamento espiritual’. Por isso Deus o tem usado, como bem lembrou o Nelsinho: ‘É o defunto que mais trabalha’...
O padre Léo lembra em sua pregação que é preciso buscar as coisas do alto. O que significa ‘buscar as coisas do alto’ hoje? Você precisará buscar nas lutas, na crise que passa o nosso país, não só a crise econômica, mas ética, moral, religiosa... Que você possa ver a urgência dos profetas continuar a falar...
É preciso ouvir a voz de Deus através da fé. Essa fé nos faz olhar para frente. É a fé da esperança, a certeza de que Deus está conosco, e nos faz enfrentar as crises, a luta com os filhos dependentes químicos. É essa fé que exige de nós firmeza.

Ali, sentado ao lado do padre Léo, no meu íntimo eu dizia: ‘O que eu estou fazendo aqui?’ Mas Deus nos conduziu. Estamos aqui celebrando os 10 anos de eternidade do padre Léo. Nos conduziu ou não?
Tudo isso passa. Nos momentos em que somos mais desafiados, tudo passa... Graças a Deus, temos a fé. Buscar as coisas do alto é viver pela fé e na fé.

Triste de quem não tem consciência de que precisa mudar. Não estamos prontos, é um processo. O caminho de santidade é o caminho de conversão. Estamos a caminho e estamos buscando a conversão...
Uma das coisas que aprendemos em Bethânia- onde houver 1% de chance de mudança, precisamos usar 100% do nosso esforço para fazer mudar de vida.
Para trilharmos o caminho da conversão precisamos oferecer tudo a Deus. A verdadeira conversão nos leva a dar a vida, como o padre Léo fez...

Não se afeiçoe às coisas de baixo. Pise no encardido. Tem jeito!
Deus vai onde você não pode ir. Deus alcança onde você não alcança”.

Buscando as coisas do alto, padre Léo foi em direção à meta, com lágrimas fecundando o seu caminho. Morrendo com Cristo para uma vida nova, em busca da perfeição.
Nessa trilha, caminhamos rumo ao Pai Celestial.






quinta-feira, 11 de maio de 2017

Nossa Senhora, nossa mãe em Bethânia

A edição de número 17 (maio/junho) da Revista “Viver Bethânia” é dedicada à Mãe de Jesus e nossa, especialmente, neste mês das mães, quando celebramos os 100 anos das Aparições de Nossa Senhora em Fátima e os 300 anos em que a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada no Rio Paraíba. E Junho, mês do Sagrado coração de Jesus, esse coração ardente, que deseja o mundo transformado pelo sangue e água que emana do Seu peito aberto. Deixe que seu coração se inflame de amor pelos Corações de Maria e de Jesus.


Destacamos na página central da revista, o texto do padre Elinton Costa bth, que vem nos falar da materna intercessão de Nossa Senhora Aparecida junto a Comunidade Bethânia, nos recorda a sua presença amorosa, que caminha com seus filhos em Bethânia.
“Padre Léo confiou a Comunidade Bethânia aos cuidados de Nossa Senhora Aparecida. Ele tinha certeza que da mesma forma que a imagem dela foi tirada do fundo de um rio, enlameada e quebrada, mas também um sinal de vida e milagres para o povo brasileiro, Bethânia seria para o mundo sinal de vida e milagres para tantas pessoas e famílias enlameadas e quebradas por causa da dependência química, marginalização, falta de amor e de perdão”.

Famílias marcadas, pelos vícios, pela violência, pelas misérias, pela falta de esperança, em busca de restauração. Deus escolheu Maria para gerar em seu ventre o Seu Filho Jesus e para gerar em seu coração muitos filhos.
“Nossos filhos e filhas chegam em Bethânia desfigurados... E quem melhor do que mãe para compreender o coração do filho e da filha. E como mãe do Menino Jesus, Maria nossa mãe também, vem ao nosso encontro para nos auxiliar nesse processo de cura e de busca de nova vida”.

A oração é o caminho para obter a intercessão de Nossa Senhora junto ao e seu filho Jesus.
“Nosso fundador pregou e ensinou a vivermos uma espiritualidade encarnada, transformando  a própria vida em oração, na certeza de que o céu participa do nosso dia a dia. Acreditava fielmente que em Nossa Senhora, defensora dos mais fracos, encontramos o caminho certo para a vida plena no encontro íntimo e pessoal com seu filho Jesus. Pe Léo sabia que por meio da mãe Maria, nossa prece, nossa realidade, e nossa luta teria especial atenção do Salvador Jesus...”

Maria zela por todos os seus filhos espalhados pelo mundo. Ela participa da vida de milhares de famílias. Ela participa da rotina da Comunidade Bethânia.
“Na oração da manhã, antes do café, nos consagramos a ela para que nos proteja durante o dia e nos coloque na companhia de Jesus.
Antes do almoço, seguido do terço da Providência, rezamos o Angelus contemplando a prontidão de Maria em fazer a vontade de Deus. A tarde, contemplando os mistérios do Rosário, pedimos a intercessão da Mãe, para entregarmos nossa vida aos cuidados de Jesus... Maria quer participar de sua vida também e lhe ajudar a chegar até seu filho Jesus. Tenha fé , confie sua vida a ela...”

“Viva a Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e de Bethânia!”