Matrimônio: uma só carne em duas pessoas

A sexualidade conjugal tem que ser fonte de vida.

Assim como Deus é um só no plural; Ele é Deus Pai, Filho e Espírito Santo, o ser humano não poderia ser diferente e então o sacramento do matrimônio nos faz Um só também no plural. É uma só carne em duas pessoas. E o alvo principal do encardido é o matrimônio. Ele tem ódio de ver um casal feliz.



O maior sinal de Deus em toda a bíblia é o casal. O casal está presente no começo e no fim da bíblia. O próprio Jesus compara o Reino de Deus a uma festa de casamento. Por isso, o encardido luta pra destruir o seu casamento. E é triste ver muitos casais dizendo que o seu casamento está virando um inferno, e com isso o encardido consegue transformar o maior sinal do céu em sinal do inferno; e é isso mesmo que ele quer. Mas nós precisamos ser no mundo um sinal do amor de Deus.

As pessoas que convivem com você casado, olhando para o seu casamento conseguem ver a Deus? É preciso que os casais cristãos sejam especialistas em levar o amor de Deus a este mundo.

O ser humano não se reproduz. O ser humano quando se une sexualmente, ele está reproduzindo Deus. Temos que cuidar de nossa genitalidade como coisa sagrada, linda, maravilhosa porque é por aí que reproduzimos Deus e quem nos deu a nossa genitalidade foi Deus! A sexualidade conjugal tem que ser fonte de vida, de cura para o casal. A mulher precisa reproduzir Deus no marido e o marido precisa reproduzir Deus na mulher. E os pais precisam reproduzir Deus nos filhos e para os filhos. 

Chega de ver as coisas ruins no seu casamento. Lave os seus olhos e veja as maravilhas de Deus no seu matrimônio! Deseje enxergar o seu casamento com os olhos de Jesus!

Padre Léo - Com. Bethânia 16.06.2002
Compartilhe:

Padre Vicente fala sobre a morte de padre Léo e os propósitos de Deus

Neste vídeo, padre Vicente  fala sobre a morte de padre Léo, em como vivenciou a experiência da perda e os propósitos de Deus. 




Compartilhe:

Resgate na BR-101

Enquanto estivermos peregrinando nesta terra, teremos o amor de Deus derramado em nossos corações, para nos consolar em nossas aflições, mostrando-nos o caminho, que nos anima a continuar lutando por um futuro cheio de esperança. Ninguém está destinado ao desespero, ao fracasso, porque somos preciosos aos olhos do Pai.


O que é milagre?
Milagre é algo tão extraordinário que não cabe a nossa mente compreender, nem a ciência explica. Pois bem, a Rodovia BR-101 na grande Florianópolis, no ano de 2014, foi cenário de um acontecimento que nossa fé explica.
Aquele casal que caminhava ao longo da rodovia havia perdido toda a esperança, longe dos filhos, viviam a realidade das drogas, mergulhados nesse lamaçal, machucados na sua dignidade, no respeito, procuravam uma maneira de tirar a própria vida, último estágio de uma vida já destruída.

Mas, Deus que é rico em misericórdia, oferece a sua graça para vivermos uma nova vida. Já no trecho, próximo à Itajaí, no Litoral Norte, surge um homem. Começa o diálogo como se os conhecesse. Sabia da difícil situação em que viviam, vítimas do vício das drogas, assunto que entendia bem. Ele sabia que já tinham livremente se condenado à morte.
Pelas boas obras com os irmãos necessitados responderemos ao amor gratuito de Deus. Como último argumento para convencê-los a não praticar o duplo suicídio, sugeriu que ambos fossem ao Convento na cidade e pedissem informações sobre Bethânia, (comunidade que acolhe dependentes químicos). E seguiu seu caminho.

No Convento foram acolhidos pelas freiras, que lhes indicaram Bethânia.
O desfecho dessa história está aqui: Chegaram à Comunidade Bethânia em São João Batista SC e foram acolhidos com um caloroso abraço. Levados a uma sala aconchegante ficaram surpresos e sem saber o que dizer quando se depararam com um quadro na parede.
- “Quem é esse homem? Foi ele quem disse que só Bethânia poderia nos ajudar. Quero dizer a ele que encontramos o lugar que indicou,  a gente veio”.
A consagrada lhes disse:- “Este homem é padre Léo e já faleceu há sete anos”.

A certeza absoluta daquele casal de que foi o homem do retrato quem mudou o rumo de suas vidas nos garante que a vida plena é oferecida por Jesus a todo momento, assim como o fruto que nasce da semente que morre.
Devemos crer que o Senhor nos chama a tornar visível a sua compaixão para com os irmãos. Ele continua agindo para restaurar, transformar. Aquela família resgatada por amor hoje vive bem perto dos filhos. Unidos na esperança caminham com Deus.

Devemos agradecer ao Senhor por tantas graças recebidas por intercessão do Padre Léo, catalogadas, servirão de prova para o processo de beatificação.

Fonte: O Município- Brusque-SC (dados extraídos dos relatos de graças e milagres alcançados)



Compartilhe:

Uma menina chamada Bethânia

Por muitos anos, um casal não conseguia ter filhos. Um dia, Elisângela Amorim falou para Deus que se recebesse a graça de ser mãe e fosse menina, daria a ela o nome de Bethânia, em homenagem ao padre Léo. Hoje o casal tem uma linda menina, que completará sete anos. Confiram o lindo testemunho de fé que a mãe nos enviou: 



“Meu esposo foi diagnosticado com problemas de fertilidade. Eu até engravidava,  mais não conseguia levar a gestação adiante. Foram três abortos que me levaram a ter uma depressão horrível. Muitos anos tentando e, após oito anos, com a Graça de Deus hoje tenho a minha filha de seis anos que se chama Bethânia em homenagem ao Padre Léo. Sempre achei lindo a forma como ele citava a sua comunidade, lugar de acolhimento, terra onde Deus andou.  E para completar temos o Rafael de três anos!

Fiz de coração em homenagem a ele. Sempre que me perguntam de onde tirei este nome, digo: Em homenagem a Padre Léo, você conhece?

Quando  ela apronta e preciso chamar sua atenção,  digo a ela: 

Bethânia, Bethânia, você é terra que Deus anda!




Sempre o amei muito e ele foi um instrumento na minha vida, conversão e ministério!

O conheci pela Canção Nova no início de minha caminhada, há mais ou menos 20 anos. Seu jeito de pregar e falar de Deus me chamou atenção pelo forma bem-humorada e ao mesmo tempo séria. Amava quando ele nos chamava de anta! Gostava muito quando ele falava de sua comunidade, a forma como as pessoas entravam e saiam de lá. Sempre  gostava quando  ele dizia que lá recebiam vários abraços durante todo o dia para que as feridas internas fossem curadas.... Simplesmente ouvi-lo falar.

Sou de São Paulo, mas atualmente estou morando em Ipatinga-MG. Espero ansiosa pelo dia de sua beatificação. Acho que vou chorar muito de alegria!”

Deus seja louvado pelas graças alcançadas por essa família. Se você também tem um testemunho, envie para a Comunidade Bethânia pelo email 

testemunhos@padreleo.com.br

Os testemunhos são importantes para o processo de beatificação de padre Léo.

Compartilhe:

Olhe para o alto!

Em 09 de Outubro de 1961 nasceu Tarcísio Gonçalves Pereira, mais conhecido como padre Léo. Aos quatro dias do mês de Janeiro do ano de 2007, aos quarenta e cinco anos, partiu para o mundo espiritual, aqui deixando a sua história, os seus sonhos realizados visíveis aos nossos olhos. Suas palavras calaram, porém falam as suas obras. Deixou-nos um grande legado de amor, vida e esperança, e dizia:  “Só em Jesus vemos o amor desabrochar, a transformação de uma vida digna de filho (a) de Deus”.  

Segundo o Papa Francisco devemos fazer memória das coisas boas, porque recorda-se os momentos e os sinais da presença de Deus na vida do homem.
Prestar homenagem ao padre Léo, sacerdote querido que deixou rastros de Deus por onde passou é uma forma de fazer memória que permanece em nossa saudade e que atravessa gerações. Tudo o que pregou, o que escreveu, as suas obras, jamais morrerão.Precisamos relembrar o passado para ter fé e coragem para viver o presente e ter esperança no futuro.                                         
As homenagens são formas de cultivar esse amor. Várias cidades do Estado de Minas Gerais, incluindo a sua cidade natal Delfim Moreira possuem praças que levam o seu nome.

Em novembro a comunidade também se sentirá homenageada com a lembrança do sacerdote, que está no coração de Jesus e bem presente no coração de cada um de nós. Uma grandiosa homenagem. Gigantesca estátua, de 20 toneladas, toda em aço inox, elaborada pelo artista plástico: Gilmar Pinna, escultor de renome, Brasil e além Brasil, nascido em Ilhabela, litoral norte de São Paulo.


O Mirante padre Léo já existe, foi construido no ano de 2010. Vamos ao monte! Subamos a montanha. O Mirante fica na parte mais alta da cidade de Cachoeira Paulista- SP, bairro Jardim da Fonte, com uma visão panorâmica de toda a cidade: Canção Nova e outros locais.

Olhe para o alto e vê aquele que sempre nos mostrou as coisas do alto,
Olhe para o alto e vê aquele que lutou muito por santidade,
Olhe para o alto e vê aquele que plantou no coração da juventude a luta por ideais verdadeiros, a luta incansável contra o pecado,
Olhe para o alto e vê aquele que se doou aos pobres marginalizados, drogados, prostitutos, abandonados, os filhos de Bethânia.

Essa homenagem é importante para manter viva a história de um homem que exerceu seu sacerdócio aqui na terra, mas hoje contamos com a sua intercessão no céu.               
Vivenciemos este momento com muita gratidão a Deus pelo dom da vida do nosso saudoso padre Léo.




Compartilhe:

Estátua de 30 metros de Pe. Léo será inaugurada em novembro

Notícia maravilhosa contada no Instagram do diácono Nelsinho Corrêa:



Uma imagem de padre Léo de 30 metros de altura ficará pronta em novembro e será colocada no alto do Mirante Padre Léo, em Cachoeira Paulista. 

Ele recebeu ontem padre Lúcio Tardivo e padre Vicente de Paula Neto, da Comunidade Bethânia, que lhe deixaram a par da novidade. 

Confiram os posts de Nelsinho: 








Compartilhe:

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Matrimônio: uma só carne em duas pessoas

A sexualidade conjugal tem que ser fonte de vida. Assim como Deus é um só no plural; Ele é Deus Pai, Filho e Espírito Santo, o ser humano nã...