Padre Léo - O milagre de cada minuto


Escrito pelo Padre Joãozinho, SCJ, em 10 de setembto de 2007:

Faz alguns meses alguém me perguntou: “É verdade que Pe. Léo foi curado?”. Eu lhe respondi que Deus nos cura a cada minuto… e fazendo as contas, desde aquele Retiro de Carnaval até hoje, o Pe. Léo já foi curado muitas vezes e, por meio dele, muitas pessoas foram curadas não só do corpo, mas também da alma e do coração.

Fui visitar meu irmão Léo no hospital e percebi que seu corpo dava sinais de fraqueza. Mas nunca tinha visto seus olhos tão fortes e vivos. Dizem que os olhos são os espelhos da alma. Neste caso, sua alma está mais curada que nunca. Lembrei-me também daquele episódio em que nossa querida tia Laura, de Lorena (SP), que tinha um lindo dom de cura, foi abordada por uma jornalista que questionava o fato de sua própria filha ter morrido de câncer. Ela perguntava: “Deus não ouviu suas orações? Por que sua filha não foi curada?”. Tia Laura respondeu com sabedoria simples, que confunde sábios e teólogos: “Como não? Ela não está mais doente. Recebeu a cura definitiva”. Somente uma grande fé pode entender os mistérios da morte que é a cura maior.

Pe. Léo entendeu isso como ninguém e, ultimamente, vivia apenas para proclamar que devemos buscar antes as coisas do Alto. Ele viveu grande parte de sua vida rezando para que as pessoas fossem libertas de todo tipo de mal e enfermidade. Agora recebe a graça de seguir Jesus na dor. Ele viveu com o Mestre em Nazaré, à beira do mar da Galiléia e diante das multidões. Viveu congregado em torno do Coração de Jesus. Viveu muito tempo em “Bethânia”, com seus irmãos “Lázaros, Martas e Marias”. Repartiu o pão da Eucaristia e o sacramento do perdão. Estava no “Getsêmani”. Sua palavra, testemunhada por Pe. Jonas, era a mesma do Mestre: “Afasta de mim este cálice, mas não se faça a minha vontade, mas a tua”. Junto dele há poucas pessoas, como no Getsêmani. É assim mesmo. Passou o momento da multidão. Mas não vamos esquecer: Jesus não nos curou no “sucesso” da Galiléia, mas nos salvou no “fracasso” da cruz. A dor faz sentido. Esta lição Pe. Léo nos ensina sem palavras nem livros. Sua silenciosa presença entre nós, neste momento, não precisa mais de sermões. Ele recebeu a graça de morrer do jeito certo. Recebeu o milagre da cura definitiva. Esta lição ninguém jamais esquecerá.


Texto-Testemunho, retirado do Blog do Padre Joãozinho, SCJ,
Acesse o Blog: Clique aqui

Clique aqui para receber nossas atualizações por email
Compartilhe:

2 comentários:

  1. FausAMANHÃ QUARTA- FEIRA DIA 22/06/ 13 TEMOS DIREÇÃO ESPPIRITUAL NA CANÇÃO NOVA, É DIA ESPECIAL, PE. FABIO NOS COLOCA A MEDITAR COIOSAS DO DIA A DIA P/ REFLETIR UMA MANEIRA LEVE, COM PAZ P/ VIVER NOSSA VIDA=BASEADA EM JESUS; É IMPERDIVEL.
    NÃO PERCAM, VALE A PENA APRENDER O MELHOR DE JESUS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou celia chadi fontana, admiro a amizade de irmão q. o sr, tem com o pe. FABIO. ENTÃO....., É HORA DE VER OS VERDAEIROS, O SR. É HUMANO E SABE,

      Excluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Gratidão: 10 anos do Blog Padre Léo Eterno!

Olá, queridos e amados irmãos em Cristo Jesus.  Começamos novembro celebrando uma década de blog. Há 10 anos, em 16 de novembro d...