quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Famílias Restauradas: Apostolado Familiar


   
Apostolado Familiar
Fonte: Padre Léo, livro "Famílias Restauradas"


Vendo Jesus a multidão, ficou tomado de compaixão, porque estava enfraquecida e abatida como ovelhas sem pastor. Disse então aos seus discípulos: “A messe é grande, mas os operários são poucos. Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários para sua messe”. Jesus reuniu seus doze discípulos. Conferiu-lhes o poder de expulsar os espíritos imundos e de curar todo mal e toda enfermidade. Estes são os doze que Jesus enviou em missão, após lhes ter dado as seguintes instruções: “Não ireis ao meio dos gentios, nem entrareis na Samaria, ide antes às ovelhas que se perderam da casa de Israel. Por onde andardes, anunciai que o Reino dos Céus está próximo. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. Recebestes de graça, de graça daí! (Mt 9, 36-38; 10,1-8).

Cada vez mais é preciso se convencer de que esta é uma das grandes missões da família no mundo de hoje: restaurar as famílias! Esse é o grande apostolado a ser vivido como mandamento do Senhor.
Esse evangelho precisa ser assumido por cada pessoa, especialmente por aqueles que receberam a graça e a missão do sacramento do matrimônio. Cada palavra desse evangelho precisa ser traduzida e atualizada em um contexto de família e de casais evangelizadores.
O primeiro passo para se assumir esse evangelho como um roteiro de restauração da família é a tomada de consciência de que pertencemos ao Senhor. Não obstante as fraquezas pessoais ou conjugais, o dom de Deus é infinitamente maior do que todo pecado. De modo muito especial a igreja necessita, com urgência, do testemunho de casais que procurem viver o sacramento do matrimônio como vocação, casais que, evangelizados, evangelizem. O mundo precisa de casais revestidos, ungidos, transbordantes do Espírito Santo.
Com certeza, Jesus continua olhando com ternura e compaixão para o grande número de ovelhas sem pastor. Com certeza, Jesus continua enviando casais-apóstolos que tenham a coragem de deixar rastros de céu por onde passem.
A restauração da família passa, necessariamente, pelo testemunho apostólico de famílias que se deixaram restaurar pelo Espírito Santo. Ninguém consegue restaurar uma obra de arte se não tem acesso ao modelo original. Precisamos de casais que tenham a coragem de viver o projeto original de Deus para o matrimônio. Essa é a primeira grande condição para a restauração das famílias.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!