Saber ver televisão



"A Televisão pode vir a ser um excelente meio de educação e uma linda fonte de cultura para toda a família. Mas, quando usada de modo errado, torna-se um meio de destruição e desagregação familiar."
Padre Léo, scj


No livro "Famílias Restauradas", padre Léo chama a atenção das famílias sobre cuidados especiais relacionados a forma correta de ver a televisão. A primeira coisa que ele explicita aos pais é quanto a necessidade de limites às crianças ao ver televisão. Os remédios são bons. Mas nem todos são bons para a sua necessidade. Nem tudo que surge na tela da TV deve ser permitido aos filhos assistirem. O padre lembra que existem muitos programas que são absolutamente proibidos para crianças, adolescentes e jovens. Alguns programas são verdadeiras aulas de degradação da dignidade humana e familiar. É preciso que os pais determinem o que pode ser visto pelos filhos, ensinando-lhes a ver televisão de forma correta.

Achei muito interessante a frase que o padre Léo escreveu: "É preciso aprender a ver os programas de televisão e não a ver televisão. Quem vê televisão vê tudo e vê qualquer coisa".

Como em muitos momentos da vida, é preciso ter critérios para escolher o que deve e o que não deve ser visto. "Quero ver televisão? O que quero ver na televisão?" É preciso aprender a distinguir estas duas perguntas.

Dentro destes critérios, alguns devem ser decisões claras: criança jamais deve ver novela. Em hipótese alguma. Criança não pode assistir nada que remeta a pornografia e a violência ou programas que mostrem pessoas perdendo a sua dignidade, sendo humilhadas.

Aqui eu não poderia deixar de falar do famoso BBB: Big Brother Brasil. Quantos milhões de pessoas achando graça da desgraça alheia. quando dinheiro - com telefonemas, acesso à infernet internet, TV por assinatura, etc. - é gerado para mostrar pessoas brigando, falando mal de outra, planejando como poderá derrubar a imagem da outra. Você assiste? Seu filho assiste? Agora digo como o padre Léo: "Ô dó!" Pra não dizer: anta! 

Outro aspecto negativo que vejo no mau uso da televisão é quanto barato ela é para divertir as crianças. Os pais, muitas vezes atarefados demais com os negócios, preocupando-se com o econômico e financeiro, acabam utilizando-se desse divertimento barato para as crianças. 

No entanto, no livro padre Léo deixa bem claro: "Este é um daqueles casos em que o barato sai caro". E nós sabemos que isso é verdade. O preço que se paga não é imediato. A conta é paga, muitas das vezes, com a família ficando desestruturada. As consequências são das mais variadas: rebeldia, consumismo infanto-juvenil, agressividade, vício cada vez mais elevado pela televisão.

Muito provavelmente um viciado em televisão será viciado em ouras coisas também, visto que a televisão prega um novo mundo, onde tudo é mais fácil. Padre Léo exemplifica: um simples desenho animado, como Tom e Jerry, tem o poder de trazer o virtual para a realidade, que podem trazer sérios problemas com drogas, por exemplo, no futuro. O desenho, além de ser recheado de violência e brigas constantes entre os dois personagens, ainda apregoa a ideia de que o perigo não traz consequências.

Então vamos buscar em nossa família, arrancar esses contra-valores encardidos. Não é preciso deixar de assistir televisão. Não! É necessário aprender a ver televisão. Distinguir as duas perguntas do começo desta postagem:

"Quero ver televisão? O que quero ver na televisão?"

Compartilhe:

Um comentário:

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Gratidão: 10 anos do Blog Padre Léo Eterno!

Olá, queridos e amados irmãos em Cristo Jesus.  Começamos novembro celebrando uma década de blog. Há 10 anos, em 16 de novembro d...