segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

4 de janeiro, dia de encontro e alegria

"Deus é humor!"

Padre Léo

Foto: Padre Léo

Uma das lembranças mais forte que tenho do nosso padre Léo conta-nos de sua capacidade de reunir. Em pouquíssimo tempo, o víamos rodeado de pessoas interessadas naquela personalidade ímpar. Quando chegava, a alegria pedia lugar. As piadas proliferavam. As brincadeiras se multiplicavam. Os sorrisos eram mais frequentes e espontâneos. Deus deslizava para o nosso meio através da estrada do humor e da alegria abertas pelo nosso Léo. Ele mesmo insistia conosco, quase à exaustão, que a Bíblia é pródiga em humor. "Deus é humor!", repetia. Reunia para alegrar, e alegrando, evangelizava.

 Nosso Léo promovia encontros. Através dele, conheci muitos de meus melhores amigos. Nossa casa religiosa, assim como Bethânia, era uma extensão da casa do Sr. Quinzinho e da D. Nazaré, sempre cheia de amigos. Eles vinham de longe e de perto experienciar aquele recanto repleto de vida plena. De alguma maneira, Bethânia já morava dentro do Léo e se reproduzia onde quer que ele estivesse. Lembro-me bem de quantas vezes nossa casa religiosa do Colégio São Luís de Brusque, lugar onde nasceu Bethânia, junto à capelinha do Espírito Santo, foi palco de inúmeros encontros. Morávamos, Fr. Lúcio (hoje padre), Grega e João, jovens da Banda Vida, Léo e eu, e nossa querida Kátia, que vinha todos os dias nos auxiliar. Reuníamos-nos e nos preparávamos para a grande missão do acolhimento. Lembro-me dos casais Darli e Iara, Miguel e Sônia, Marcinho e Gisé, Armando e Preta, Augusto e Emilse e tantos outros. Amigos e amigas como Rose, Zana, Pe. João, Pe. Sérgio, Fr. Fábio, Fr. André, Fr. Marquinhos (hoje todos padres), os integrantes da Banda Vida que estavam sempre por lá e claro, nossa querida Juscélia que não perdia a oportunidade para a partilha dos muitos projetos. E assim Deus ia amadurecendo a futura Comunidade Bethânia. 

Era comum passar por lá familiares nossos. Quanta alegria traziam as visitas de D. Nazaré e Sr. Quinzinho. Fr. Lúcio e eu ficávamos encarregados de acompanhá-los. E como fazíamos com determinação, afinal, nossos passeios estavam garantidos. Reunir e alegrar eram os verbos mais conjugados naqueles tempos. Estas reflexões saltam à memória ao aproximar 04 de janeiro. Para mim, essa data nunca será mais um ano sem o Pe. Léo. Ao contrário, será impreterivelmente uma oportunidade singular para reunir e alegrar. É nossa missão nesse dia transformar a ausência da saudade em presença reconfortante. Permitir que o dia 04 do primeiro mês do ano deixe transbordar a alegria de estarmos juntos em torno da memória do Léo, mas principalmente próximo a um Deus que é Humor e Alegria.

Nós, que amamos o Pe. Léo, até temos o direito à tristeza, mesmo que um pouquinho, mas não podemos perder muito tempo com ela. A alegria, sim, deve ser nossa companheira junto daqueles que amamos e deixamos amar. A alegria é seu grande legado. Assim, como nos anos anteriores, estarei em Itajubá, na casa da D. Nazaré e do Sr. Quizinho, junto à família do Léo, junto a familiares meus, amigos e amigas e tantos outros reunidos alegres celebrando um Deus que é humor. O mesmo acontecerá em nossos recantos. Todos, como família Bethânia, celebrando na alegria. Aliás, temos muitos e bons motivos para agradecer a Deus. Em 2010 nossa comunidade celebra 15 anos de vida. Celebremos juntos. 

Que o nosso Pe. Léo continue a nos reunir para experimentamos a alegria de um Deus que é humor, e porque humor, vida e vida plena. Que o nosso Pe. Léo interceda por você! Nesse dia 04 e sempre.
.
Fique na paz de Deus!
.
Pe. Vicente, scj
.

6 comentários:

  1. Tive a graça de conheçer Pe. Vicente em 2008!
    Ele é como se fosse o irmão mais intimo do Pe. Leo.

    ResponderExcluir
  2. http://padreleoeterno.ning.com/profile/MarciadeAraujoBezerrasegunda-feira, 4 de janeiro de 2010 21:47:00 BRT

    Toda experiência que o padre Léo viveu e sonhou, ele partilhou conosco, em suas pregações, em seus livros, em suas músicas.
    Em seu livro;''Viver com HIV'', o padre nos fala desse lugar especial, onde tudo começou: ''Bethânia nasceu em um lugar muito especial.Antes dos Recantos e da própria estruturação como Comunidade, ela existiu no trabalho de atendimento e nas celebrações realizadas na Capela do Espírito Santo.
    Obrigada, padre Vicente por partilhar também conosco esses momentos bons, que o padre viveu.

    ResponderExcluir
  3. A PAZ DE JESUS E O AMOR DE MARIA!

    Nos deixou muitas lembranças. Este sorriso inesquecivel.

    Estará sempre presente em nossos corações.

    Espere por nós no céu Padre Léo. - Monsenhor Jonas Abib -

    DEUS abençõe a todos

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho certeza que, quem tinha humor era o Padre Léo, e não a bíblia. A bíblia era só a inspiracão dele e de sua alegria. Devido a sua interpretacão, que era genial. Que saudade das leituras que ele fazia da bíblia? Bem que o pessoal da cancão nova podia fazer um DVD, somente de suas leituras da bíblia, o que vocês acham? Se eles fizerem, quero ser o primeiro a comprar esse DVD das leituras! Para manter vivo esse humor da bíblia, devido a sua interpretacão! Quando ele lia: que queres que eu faca? Que eu veja, ele mesmo respondia. De uma maneira que era só humor!

    ResponderExcluir
  5. Nos deixou muitas lembranças. Este sorriso é único.

    ResponderExcluir
  6. Saudade da Banda Vida
    ... do Bruno Moritz sempre escuto falar.... mais, onde estão os outros?
    O João? onde está? o que faz?
    Maycon.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!