quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Vida véia sem porteira (Miramar)

Padre Léo e Miramar


Quando fiquei amigo do Pe Léo, foi assim: Já ia na Tenda a um bom tempo, fora do ar já tinha visto ele ficar bravo, nervoso, fora do trivial dele que era ter sempre um sorriso maroto e uma piada pronta. De repente, eu falava com ele e ele fazia cara de triste, de chateado. Nunca tinha visto ele ficar assim. Pensei: "Que será que estou fazendo de errado?". Na verdade, como aprendi e considero certo, só o chamava de padre e senhor. Por um tempo ele aceitou, depois ele me acolheu no coração gigante dele e aí eu passei a ser amigo, e amigo dele só o trata por Léo. Fiz o teste: "Ô Léo, você não acha patati patatá etc?". E ele respondeu: “Claro, filho…” É assim, fazer alegria de amigo é tratá-lo como gosta de ser tratado. Por um tempo estranhei muito. Depois acostumei… A gente se acostuma com tudo. Por isso, continuo dizendo: 

Oh, Léo, está pensando que foi aí pra junto de Jesus e Maria pra curtir a Vida Nova? Se liga, negão! Pode trabalhar aí! Não vou dar sossego não! O Céu vai ficar pequeno pra quantidade de serviço que nós vamos te dar! Nosso Senhor vai até te dizer: "Léo, não era pra ficar grudado em mim o tempo todo que eu te trouxe não…"

 A parte boa é que agora a gente fala e ele não vem com uma resposta na ponta da língua... rsrrssss. Tem que ouvir sem responder… Isso é que é santidade! 

Miramar
23.03.2007

2 comentários:

  1. nao conhece padre leo mais aprede a gosta dele pela paletra que vi na cançao nova fui amor a primeria vista

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Pela Leo, foi através do Senhor que Deus entrou em minha vida.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!