quinta-feira, 5 de agosto de 2010

A videira!


João 15, 1-9.

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.

Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.

Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.

Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.

Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.

Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.



Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.

Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor.

Palavra da Salvação
!

Meus irmãos que passagem MARAVILHOSA, eu estou aqui pasmado, abestalhado, com tamanha beleza dela. Essa passagem foi partilhada comigo, por um grande amigo meu que foi seminarista, Willamis Bernardo. Ele recebeu essa passagem numa confissão, com seu diretor espiritual, apesar de não termos partilhados a fundo esse trecho, vou pegar o gancho dele e vou tentar trazer alguns ensinamentos que considero valiosos para nossa reflexão.

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará."

Cristo se apresenta como a VERDADEIRA VIDEIRA cujo agricultor é DEUS. NÓS somos seus ramos e precisamos dar fruto senão seremos cortados. Talvez esteja aqui a resposta que muitas pessoas estejam perguntando: Meu Deus porque tenho uma vida tão ruim, tão sofrida?

A resposta é bem clara: Sua vida está ruim, porque você não está ligado a VERDADEIRA VIDEIRA. É um fato! Muita gente acredita que por servir a Deus, por estar na Igreja, está fazendo a vontade de Deus. A princípio temos que perceber que tão importante ou até mais importante que o serviço a Deus, é termos com ele uma experiência pessoal.

Sem essa experiência com Jesus não estaremos ligados a Ele. Poderemos até caminharmos com Ele, mas não estaremos nele. Parece um trocadilho, mas não é, precisamos estar em comunhão com Deus, nos unir a Ele, em corpo, alma e em Espírito. Se isso não acontecer nós acabamos crendo que estar na Igreja é estar em Deus. Lá estaremos com Deus, mas não em Deus.

Precisamos buscar essa comunhão, essa intimidade com Ele. Uma das coisas que podemos nos policiar para percebemos se temos uma comunhão com ele é: Nós lemos a Bíblia? Procuramos conhecê-lo? Nos esforçamos para mudar de vida ou continuamos de braços cruzados? Estamos nos empenhando em nos moldar a Cristo?

Poderia listar aqui uma série de coisas, mas essa não é a intenção. Paulo quando teve sua experiência com Cristo mudou drasticamente, quis mudar, quis essa mudança, quis se renovar. Da mesma forma como Maria Madalena ao olhar para aquele olhar de misericórdia, para aquele olhar de amor, ela não queria mais nada além de seguir aquele homem. Seguir a tal ponto de ir com ele até a cruz. Que amor, que conversão, que coragem.

Não temos desculpa, não podemos questionar a Deus todos os problemas que temos, mesmo os de saúde, os vícios, dificuldades no emprego, na faculdade, na família, no casamento, com os filhos, seja lá em que área... Não temos desculpa nenhuma para justificar que não estamos dando frutos, pois DEUS É O AGRICULTOR.

O prefixo agro tem origem no verbete latino agru que significa "terra cultivada ou cultivável". Essa terra é o nosso coração, e DEUS TEM CULTIVADO NOSSO CORAÇÃO, Ele mesmo deu o seu próprio Filho para morrer por nós, prova de amor, sacríficio de amor, tudo isso para nos tirar do vale da morte e nos levar de volta ao paraíso. Por isso não temos desculpa alguma, temos um lavrador presente, que não dorme, que nos tece já no seio de nossas mães.

Fiz uma pequena reflexão, com apenas um versículo. Em outras oportunidades, refletiremos mais sobre essa passagem. E hoje façamos essa reflexão, que tipo de terreno eu tenho sido para Deus? Como está o terreno do meu coração, cheio de ressentimento, raiva, ódio, angústias? Como Deus vai poder frutificar com um terreno ruim desses? Que tipo de ramo eu tenho sido?

Tão importante quanto essa reflexão é termos a certeza do amor de Deus. A certeza de que diante do Sagrado Coração de Jesus podemos nascer um novo homem, uma nova mulher em Cristo Jesus. Precisamos tomar posse disso hoje.

Não sabe por onde começar? Começa assim: "Pai santo, Pai querido, Pai amado envia Teu Espírito Santo, preciso do Espírito Santo...

Jonathan Melo 05.08.2010

6 comentários:

  1. Prezado Jonathan
    Que alívio para minha alma saber que o Pai é o agricultor.
    Mais alívio é saber que preciso estar em Deus, em Deus.
    Por motivos de saúde não posso estar na igreja, e em todos os momentos que posso procuro estar em oração com o firme propósito de mudar de vida.
    Me sentia culpada por não ir à igreja e essa reflexão me trouxe paz.
    Eu lhe agradeço muito por trazer esta reflexão tão construtiva para o meu dia.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Que bela reflexão sobre a videira, nós temos muitas coisas para aprender. Não se preocupe com o que pedir, plante que você colhera. Estando ligado com a terra, o coracão de Jesus, é a certeza que estou partilhando. O Padre Léo Não é o milagre, mas o milagre pode passar pelo Padre Léo. É só pedir, plantar, que com certeza a gente colhera. É o que estou aprendendo com o Padre Léo, temos que fazer a nossa parte, pois as coisas só depende da gente e o milagre de Deus!

    ResponderExcluir
  3. Liliane: "O ressentimento, o remorso e o complexo de culpa, são marcas registradas do encardido" Pe Léo. Não se culpe por não poder ir a Igreja. Seja Igreja onde quer que você esteja, seja Cristo para quem está ao seu redor, e muito mais que tudo isso: AME!!! Pois Deus é amor e isso basta. E quando chegar ao céu, Deus não vai lhe perguntar quantas missas você foi, mas sim quantas vezes a missa se fez presente em suas ações. Hoje graças a Deus temos missa pela tv, para aqueles que nao podem ir a ela... E ele vai perguntar é o quanto você amou, o quanto praticou o perdão, quantas vezes usou de misericórdia para com seu irmão...

    Abraço fraterno!!!

    ResponderExcluir
  4. Pedro muito bom o que postou. Não lembro bem, mas acredito que o Pe Léo uma vez disse que o milagre é 50% nosso e 50% de Deus, não tenho certeza de que foi ele, mas o que vale é isso, precisamos plantar, essa é a nossa parte, deixa que Deus fecunda a semente. E tão importante quanto isso é saber que A SEMENTE CONTÉM TODA A PLANTA...

    Abraço fraterno!!!

    ResponderExcluir
  5. O Jonathan o que vc comentou aqui me chamou muita atençao,[seja igreja onde onde quer que vc esteja(...)[E quando chegar ao céu, Deus não vai lhe perguntar quantas missas você foi, mas sim quantas vezes a missa se fez presente em suas ações]As pessoas vão à missa muitas vezes por obrigação e ainda mesmo assim vão para cuidar dos outros e esquecem de abrir o coração para o corpo e sangue de Jesus.
    Sobre os milagres,eu li a poucos dias atras o livro Buscai as Coisas as Alto e tem um trecho que o Padre Leo fala que o Milagre é uma resposta de Deus, isto é, se nos não procurarmos esse milagre Deus tambem não nos recompensará com os outros 50%
    Abraçãoo a todos !

    ResponderExcluir
  6. muito obrigada por vocês existirem.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!