quinta-feira, 23 de setembro de 2010

"Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido"!

Olá meus irmãos que a misericórdia de Deus esteja com cada um de vocês.

Hoje quero pegar o gancho da postagem da semana passada, onde num dos trechos falei sobre o Perdão. Essa semana eu estava lendo o livro: "Viver Reconciliados" de Amedeo Cencini, e ele partilhou uma coisa que me tocou profundamente:

"Há algum tempo, quando no 'pai-nosso' peço ao Senhor que me perdoe como eu perdôo os outros, domina-me um misto de medo e um sentimento de culpa. Então, reajo espontaneamente, invertendo o pedido e suplicando ao bom Deus que me ensine a perdoar como ele me perdoa." (Página 109).

Meus irmãos que trecho profundo, isso daqui daria várias reflexões. Como seria importante que cada um de nós penssasse e refletisse com carinho sobre o Perdão. Olha que trecho interessante que mal percebemos: "...assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido."

Precisamos prestar atenção as nossas orações, que muitas vezes saem da boca pra fora sem pensarmos bem o que estamos dizendo. Uma oração sempre traz consigo uma responsabilidade, pois quando entramos em contato com Deus nunca saímos de mãos vazias e se saímos com graças, saímos também com o dever de servir, de partilhar...


Outro ponto muito importante para refletirmos é: Como temos perdoado? Será que estamos perdoando? Semana passada eu falei que uma das causas que eu acredito que muitas pessoas caem na Depressão e permanecem nela, é a falta de Perdão, inclusive o Perdão a si mesmo. É muito fácil pedir desculpas da boca pra fora, mas muito mais importante do que pedir é pensar naquilo que cometemos e nos esforçar tanto para pedir perdão como tentar não cometer novamente.

Jesus sempre respondia: "Vai e não tornes a pecar", muitas vezes esquecemos disso. E agora reforço mais uma vez por que muitas pessoas estão enfermas, e também na Depressão. Pois faz orações por vezes sinceras, mas não alcança a graça porque o coração está repleto de rancor, de angústia, de ressentimentos, "o perdão inicia a cura diz Pe Léo, e na Bíblia diz: "Aquilo que desligares na terra, será desligado nos céus, aquilo que ligares na terra, será ligado nos céus".

Se não estou errado Jesus diz isso a Pedro, mas isso vale para todos nós. Como temos a ousadia de pedir perdão a Deus, se nós mesmos continuamos tão carrascos com os outros e até consigo mesmo?

Precisamos abrir o nosso coração a misericórdia de Deus. O Amedeo Cencini diz que "o Perdão é um mais um estilo de vida, do que um ato ligado a uma falha." Perfeito! Que lindo seria se fossemos seres dedicados a agir com a mesma coerência de Jesus. É incrível como SEMPRE Jesus se adianta a nós, Ele se fez carne, instituiu a Eucaristia, nos perdoou antes mesmo de pedirmos desculpas, morreu para nos remir dos pecados, levou todas as nossas dores e sofrimentos. E nós nem sequer pedimos nada disso, mas Deus em sua infinita misericórdia, sempre se adianta ao ser humano.

Quem derá se nós tivéssemos as mesmas atitudes com os nossos irmãos. Que lindo seria a cada ofensa recebida, ofertarmos a misericórdia, o amor. Que bom seria se nós mesmos nos amássemos e dessa forma evitaríamos várias mágoas e ofensas, pois quando estamos repletos de amor, certos sentimentos negativos não nos afetam.

Nossa meta é a misericórdia, é o amor, é a compaixão, e Jesus diz: "Não quero o sacrifício, eu quero a misericórdia." Muita gente por aí tem amado o sofrimento, tem amado suas dores, até lembro que o Pe Léo uma vez disse: "As coisas que nós mais amamos são nossos pecados", aqui eu amplio para nossos sofrimentos. Deus não quer isso de nós!

Então meus irmãos, fica aqui mais uma partilha, para que todos nós possamos buscar a nossa cura interior, e ela começa através do Perdão. Fica aqui o desejo de que todos nós nos empenhemos em pensarmos melhor em como temos agido com nossos semelhantes, em como temos amado, perdoado. E que cada dia mais busquemos a meta: A MISERICÓRDIA!

Abraço fraterno...

Jonathan Melo 23.09.2010

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!