quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Somos a ovelha perdida ou estamos entre os 99 justos?


Olá povo de Deus, que a paz do Cristo Ressuscitado esteja com cada um de vocês!

Hoje gostaria de partilhar com vocês algo que está me encantando muito. Ao lermos as várias parábolas que Jesus conta, geralmente nós sempre nos identificamos com os melhores papeis, como bem afirma o escritor italiano Amedeo Cencini.

E de fato se nós pararmos para pensar, nós sempre iremos querer os melhores lugares, os papeis principais, os melhores aplausos. Só que pela ótica Deus, pela pedagogia de Jesus não deveria ser assim que deveríamos nos comportar.

É lógico que por trás dessas atitudes há o nosso ego traiçoeiro sempre em busca de aplausos. E em nossos comportamentos não desejados há sempre algum tipo de mágoa, machucado, ferida que ainda não foi sarada.

Mas precisamos urgentemente consertar isso. Olha que frase linda Jesus diz:

"Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento."
Lucas 15,7.

Para nós é muito difícil entender a misericórdia de Deus. Achamos lindo o acolhimento que Jesus dá a
aqueles que se arrepende, o amor que ele toca os corações das pessoas, mas nós não queremos ser esse pecador que de fato se arrepende e procura a misericórdia de Deus sem medo de ser rejeitado.

Nós na maior parte das vezes estamos entre os 99 justos, aqueles que não se acham pecadores, e até as faltas que cometem acham que são simples demais, que não se pode considerar um pecado grave, um insulto a Deus, e com isso perdemos a graça que é o perdão de Deus.

Quem dera tivéssemos a coragem de "rasgar as nossas vestes" diante de Deus, de arrancarmos as máscaras, arrancarmos as raízes encardidas, raízes farisaicas. Só podemos participar da "festa" que celebra a volta da ovelha perdida, quem tem a coragem de reconhecer-se necessitado do perdão do Pai, necessitado do amor e da misericórdia de Deus.

Ele volta para pegar apenas UMA única ovelha que se perdeu. Ele faz uma "mega" festa para celebrar o retorno de apenas uma, o que dirá de vários? Mas aqui está um segredo valioso, para que essa festa aconteça:

O arrependimento sincero do nosso coração!

Se não nos arrependermos com todo nosso coração, não podemos experienciar a misericórdia de Deus. Todos os dias necessitamos e precisamos buscar com todo nosso coração, arrancar as nossas máscaras, mas é como o Padre Léo nos alerta: "Precisamos arrancar as nossas máscaras diante de nós mesmos e de Deus".

Meus irmãos fica aqui as orações e o desejo desse jovem para que cada um de nós busque a graça de ser uma OVELHA ARREPENDIDA, que busca a misericórdia infinita de Deus. E que nós não nos esqueçamos que SOMOS FILHOS DE DEUS. Muitos de nós tem vivido como se nem soubesse quem é Deus, quanto mais filhos dele.

Precisamos tomar posse dessa filiação e nos comportarmos como autênticos filhos de Deus, aqueles a quem Jesus redimiu pela cruz. Que nós também não só busquemos sua misericórdia, seu amor, mas também a nossa própria cruz, pois um encontro verdadeiro com o amor de Deus, não só nos renova como também nos chama a servir.

Abraço fraterno repleto de carinho e amor!

Jonathan Melo 09.09.2010

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!