segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Para refletir!

“O padre não é um outro Cristo... É o próprio Cristo. Na consagração nós dizemos: Isto é o meu Corpo. Não é como se fosse. É o meu. E isso é maravilhoso. Pois o servo deve ser para o outro o próprio Cristo. As pessoas precisam ver Jesus em nós e através de nós, tocar o Senhor”. (do livro “Servir no Espírito”)

Sim, é o próprio Jesus quem na santa missa pronuncia as palavras da Consagração: “tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo, que será entregue por vós’’ e com o cálice nas mãos: “tomai, todos e bebei: este é o cálice do meu sangue, o sangue da Nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim ’’ . Essas palavras mudam as substâncias do pão e do vinho. O pão já não é mais pão, é o Corpo de Cristo, o vinho já não é mais vinho, é o Sangue de Cristo. Houve o milagre a transubstanciação.

É o próprio Jesus, na figura do sacerdote, no Sacramento da penitência que pronuncia as palavras: “Os teus pecados te são perdoados’’.

É o próprio Jesus quem estende a mão e nos abençoa quando fazemos uma boa confissão. Recebendo essa benção nos tornamos benção para as outras pessoas.

Na celebração Eucarística é o próprio Jesus quem proclama as palavras do Santo Evangelho, pois Ele é a Palavra, que faz cair nos corações humanos para dar muitos frutos.

O sacerdote é, portanto, um enviado por Deus, mensageiro da Boa Notícia, da libertação, e da salvação.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!