Como nós temos amado?

Olá meus irmãos, que a paz e o amor de Deus nosso Pai esteja com cada um de vocês!!!

Como nós temos amado? É uma pergunta muito pertinente para nossos dias não acham? Infelizmente a palavra amor, hoje tem sido usada de qualquer jeito. Qualquer sentimento, que muitas vezes nem são sentimentos são apenas desejos, são tidos como amor.

Essa pergunta eu me fiz ontem, quando passei por uns problemas com uma imensa amiga, umas das que mais amo. Depois refletindo sobre nossas humanidades, nossas limitações, fiquei com essa pergunta. Nessa situação eu me refiro a amor-amizade.

Eu não tenho dúvidas do quanto sou amado por ela, nem ela tem dúvidas do quanto a amo, e é por nos amar demais que às vezes nossas humanidades se chocam, pois quanto mais nos conhecemos, mais as humanidades aparecem, e que bom é poder sermos nós mesmos um para o outro sem máscaras, sem medo de rejeição ou de não ser amado.

Outro dia minha madrinha estava me falando
que o Pe Fábio de Melo [se ela não se engana], estava falando sobre as pessoas que tem a certeza de que nós amamos e aí passam a nos tratar de qualquer forma, e também nós fazemos o mesmo com aqueles a quem também temos certeza. E até lembro de uma frase que li essa semana: "Nós não conhecemos os outros em nossos relacionamentos, mas sim conhecemos a nós mesmos."

Eu tenho visto muita verdade nessa frase. Muitos dos nossos relacionamentos e aqui eu me refiro aos mais diversos, nada mais são do que projeções daquilo que nós criamos internamente nas nossas mentes. Muito daquilo que acusamos nos outros, nada mais são do que nossas limitações refletidas no outro.

Mas uma das coisas que mais gostaria de chamar a atenção aqui é: Como nós temos amado as pessoas? E como nós nos permitimos ser amados? Eu falo isso porque muitas vezes achamos que amar é facilitar a vida do outro e o Pe Léo já nos alertou sobre isso. E com isso as pessoas acham que podem fazer o que bem entende com nossos corações, e geralmente acabam despejando todas as suas carências, frustrações, lixos emocionais e sentimentais... Além de lidarmos com esse lixo que acaba invadindo nossos corações, ainda temos que ajudar o outro com seus problemas e geralmente a recíproca não é verdadeira, é mole?

O amor começa quando nós nos amamos, e aqui é outra parte que é muito complicada. Conheço pessoas que se eu pedir que repitam: Eu me amo... elas não conseguem dizer isso. Acham que isso é se exaltar, se "achar", achar que vai ficar prepotente... Se não nos amamos, não nos respeitamos, como vamos pedir ou impor respeito aos outros?

Nós padecemos muito em nossas emoções e sentimentos justamente por isso. Mal nos conhecemos, não queremos nos conhecer melhor, não queremos entender o que vivemos e fazemos, entupimos nossa mente de lixo emocional e muitas vezes nós queremos resolver os nossos problemas nos outros, e também trazemos os problemas dos outros para dentro de nós, então a bagunça está feita.

Nós somos criados para sempre conseguir admiração dos outros, lutamos pra conseguir aceitação dos pais, dos irmãos, da família, dos professores, e quando adultos, continuamos nesse mesmo círculo vicioso, e isso está tão bem cravado em nosso cerébro que é tão maléfico como as drogas, como os outros vícios.

Infelizmente muitos de nós somos viciados em sentimentos estragados, emoções negativas, aceitamos qualquer tipo de tratamento, e muitas vezes até querem mudar isso, mas muitos não conseguem porque não sabem que essa informação negativa, as lembranças ruins, as mágoas recebidas, os ressentimentos, estão gravados lá no cerébro, e quando as células vão se reproduzindo, reproduzem o mesmo tipo de condicionamento, e se tornam receptivas ao mesmo tipo de sentimentos estragados, por isso que quando estamos tristes, a tendência é piorar.

Meus irmãos queridos, precisamos ser radicais, a começar com a gente mesmo. Não podemos permitir sermos tratados de qualquer forma, precisamos nos amar primeiramente. Precisamos também ter a coragem de ser radicais na forma de amar. Precisamos ser sinceros e amar de forma gratuita, sem esperar nada em troca. Eu tenho colhido frutos maravilhosos, depois que passei a ser sincero comigo mesmo e com o que sinto. Meus relacionamentos se já eram bom, melhoraram muito mais. Precisamos perdoar a si mesmo, perdoar os que nos machucaram, pedir a Deus um coração novo, um coração puro, uma nova forma de pensar, de ser, uma nova postura.

Quando impomos respeito, quando nos amamos verdadeiramente, quando assumimos uma postura responsável com nossos sonhos, nossas metas, conosco, com nossos sentimentos, com nossas emoções, e impomos limites, porque nós somos território santo, templos do Espírito Santo, as pessoas que nos amam verdadeiramente, elas também mudarão e passarão a nos tratar como nós mesmos nos tratamos, e as que não aceitarem isso, é só dar um abraço e desejar sorte [risos].

Então meus irmãos, essa minha postagem foi mais uma forma em que eu encontrei de amar, e de levar um pouco do meu amor a todos vocês que fazem parte dessa família linda. Se policiem, se permitam uma nova realidade de amor... eu comprovo que é difícil, mas os frutos são saborosos.

Quem semeia amor, só poderá colher amor...

Abraço fraterno...
Jonathan Melo 25.11.2010
Compartilhe:

2 comentários:

  1. Sei o quanto é difícil se pensar em, não deixar de amar os outros, mas começar a pensar primeiro em você para poder saber amá-los. Mas com certeza temos que ter em mente o que Deus nos deixou como seu maior mandamento: Amai-vos uns aos outros assim como eu vou amei; e ainda mais: Ame o seu próximo como a si mesmo. Mas se não nos amarmos primeiro, como vamos amar ao nosso próximo? É difícil deixar um pouco de lado o outro para que através de si mesmo, amando a si mesmo, assim realmente vc possa começar a amar plena e verdadeiramente o outro.
    Falar sobre como amar é difícil, pois nas nossas vidas estamos acostumados a simplesmente amar .. mas como estamos amando, não eh verdade Jhon?
    Amei a postagem, e acredito que além de nos fazer refletir nos faz, acima de tudo, praticar um exercício psicológico conosco. (e biológico também, visto que tudo são projeções do nosso cérebro, onde entram células e sentimentos, como você diria "estragados", e eu ainda acrescentaria, desestimuladores e imundos). Nada melhor do que terminar o meu dia lendo essa postagem e começando a pensar .. como realmente eu tenho amado?
    Que Deus nos ajude a sempre saber amar, pois quanto mais caminho mais percebo que sem a Sua orientação nada podemos. Que nós possamos sempre buscar Seu caminho, Sua verdade, pois como diria Adriana "Contigo o pouco é muito, sem Ti o muito é nada minha vida é teu altar .... e Contigo Senhor, é bem melhor". Que assim seja.

    Beijos!
    Othacya Lopes

    ResponderExcluir
  2. Jonathan - Meu Amado Irmão em Jesus Cristo
    Eu entendo perfeitamente tudo o que Você partilhou conosco pois, nós, talvez pela forma como fomos educados, ainda estamos presos àquelas idéias de que tudo é pecado, que temos que estar disponíveis para todos e tudo o mais. Mas, eu falo por experiência própria, porque nesse quesito eu posso dizer que sou phd. Como Você menciona muito bem no seu texto, é difícil dizer não? Sim é difícil! Por quê? Porque justamente nunca olhamos para nós, não nos permitimos sequer, demonstrar que também somos humanos e, como tais temos as nossas fragilidades, emoções, muitas vezes cravadas em nossos corações, antigas, mas que insistem em nos atormentar quando menos esperamos. Têm dias que nossa alma já acorda parecendo que dormimos carregando um fardo de dores e tristezas, isso sem contar os sentimentos de culpas que nos fazem sentir inifinitamente melancólicos. As pessoas acham que somente elas passam por situações difíceis e como Você fala no texto simplesmente chegam e jogam para nós aquilo que somente elas podem mudar. Uma vez me disseram (Uma Religiosa), assim como Você respeita o Deus que há na pessoa, ela também tem que respeitar o Deus que há em Você.Nós somo um Sacrário Vivo! As pessoas confundem amor, fraternidade, amizade, carinho, com abuso de disponibilidade. Eu sempre fui alertada por minha mãe, na maioria das vezes, dizer não, é educar a pessoa, porque se Você se educa, qual o motivo pelo qual as pessoas não o fazem? Deus nos deu tudo! Eu não estou dizendo aquí que não devemos ser solidários, não! Apenas devemos perceber quando o carinho, amor, fraternidade, que sentimos por um irmão, está sendo muito, mas muito explorados, porém visando somente o lado dela; e as pessoas,mesmo quando percebem que também temos nossas carências (Que não são poucas), fingem não perceber e acabam nos usando em benefício próprio. Cada um pegue a sua cruz, todos os dias, assim como nós fazemos! Quem disse que temos que carregar cruz dos outros? Deus é misericordioso e bondoso com todos. Obrigada Meu Amado Irmão, por mais essa partilha. Que a Santíssima Trindade seja sempre nossa luz diária.Graça e Paz. Maria Aparecida de Siqueira - S.Paulo - SP

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Gratidão: 10 anos do Blog Padre Léo Eterno!

Olá, queridos e amados irmãos em Cristo Jesus.  Começamos novembro celebrando uma década de blog. Há 10 anos, em 16 de novembro d...