Sonhar e viver o Céu!

"Eu, João, vi uma porta aberta no céu, e a voz que antes eu tinha ouvido falar-me como trombeta disse: ‘Sobe até aqui, para que eu te mostre as coisas que devem acontecer depois destas’. Imediatamente, o espírito tomou conta de mim..." (Ap 4,1-2). Deus vem confortar João, “exilado na ilha de Patmos”, e lhe mostra a glória do Céu, a visão do trono celeste e a luta dos cristãos aqui, em busca de amor, justiça e paz.

O livro do Apocalipse é chamado o “livro da felicidade e da esperança” porque não narra o fim do mundo e sim nos mostra o desejo de Deus, o projeto de Deus para vivermos esse mundo hoje, uma sociedade justa e fraterna.

Esperançoso e desejoso de encontrar esse mundo novo, o jovem Léo quando compôs a sua primeira canção:

* "Deve existir algum lugar bonito, além do infinito pra gente morar... Deve existir um lindo céu na terra, uma paz sem guerra, pro mundo alegrar... Vou procurar este lugar contente... Esse lugar é a casa de Deus..."

O jovem Léo já sonhava com o paraíso celeste. 

* "E a noite estrelada era, por si só, uma grande lição. É preciso parar para se encontrar com Deus. É preciso perceber a grandeza do universo para perceber a pequenez e a grandeza do próprio homem."

Aquele jovem se sentia atraído por uma grande “luz”, que foi tomando forma humana. Essa visão o deixou mergulhado num profundo êxtase, e a sua alma transbordava de alegria. Ali Deus estava derramando graças místicas sobre aquele que iria trilhar os seus caminhos. Os doutores da Igreja Santa Tereza de Jesus e São João da Cruz dizem que "Deus concede aos seus eleitos graças místicas, que depois irão experimentá-las novamente só no fim da vida terrena". E Deus o arrebatou até o céu para lhe mostrar que o amor que incendiava sua alma, deveria transformá-lo, tornando-o semelhante a Jesus crucificado.

* "Jamais esperou ver concretizada aquela canção de modo tão maravilhoso. Existe esse lugar bonito, além, mas também aquém do infinito, pra gente morar. É lindo o céu encontrado na terra, era maravilhosa aquela paz sem guerra... Encontrou o lugar plantado na vida e nem precisou correr, pois fora arrebatado para aquela maravilhosa realidade... Os anjos ali, cantando o amor de Deus e ele feliz. Era divino estar ali. Ele queria morrer... Se a morte era aquilo que estava vivendo, a morte era a vida que ele sempre desejara. Não sentia nenhuma necessidade física, nenhuma preocupação. Não, ele estava ali com a totalidade de seu ser."

Que alegria poder viver ali, para sempre com tudo o que há de bom, onde não há fome, nem sede, e onde será enxugada toda a lágrima dos nossos olhos.

Padre Léo caminhou aqui, alimentando a esperança desse novo céu, e encontrou alegria, tristeza, decepção, desânimo, mas com o grande desejo no coração de chegar até onde sonhou.

Hoje ele está na casa de Deus, encontrou o seu lugar, viu uma porta aberta no Céu. E os anjos o arrebataram para viver eternamente com o seu Senhor.

* "Hoje eu sou feliz, não sei o que é ser triste. O lugar que procurei, hoje sei que existe... O amor que é bacana só em Cristo eu encontrei... É nossa casa de Deus..."

Existe sim, um lugar melhor. João (do Apocalipse), padre Léo e todos aqueles que morreram em Deus estão vendo e desfrutando desse lugar. Sonhar é o que nos impulsiona a olharmos sempre para frente, em busca de um mundo melhor.

* Trechos do livro Rastros de Deus
Compartilhe:

Um comentário:

  1. Esse livro deve ser fantástico... obrigado Márcia por mais uma partilha maravilhosa... Abraço fraterno!

    Jonathan Melo

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Gratidão: 10 anos do Blog Padre Léo Eterno!

Olá, queridos e amados irmãos em Cristo Jesus.  Começamos novembro celebrando uma década de blog. Há 10 anos, em 16 de novembro d...