Caminhar sob o olhar de Jesus!

E continua o diálogo com seu médico Dr. Roque:
"-No dia da primeira pregação vi que não estava bem, pois não conseguia desenvolver a palestra com a desenvoltura de sempre. Não conseguia achar graça em nada. Você sabe muito bem, doutor, que gosto de fazer alguma graça, para chamar a atenção do povo, mas naquele dia, nada dava certo, nada estava bom. Quando terminei a pregação, até falei para o padre Jonas que minha fala naquele dia não tinha sido boa. Acho que foi uma das piores da minha vida.
No dia seguinte acordei com uma dor muito forte do lado direito da barriga, que me impedia de respirar, de me mexer, de andar... Fomos a Guaratinguetá onde após exame pediram que eu fizesse um ultra-som de abdome que mostrou nódulos no fígado...
No dia seguinte, enquanto almoçávamos na casa do padre

Jonas, comecei a sentir minha boca estranha, repuxando como das outras vezes, mas foi ficando mais forte incontrolável e daí para frente não sei mais nada, mal me lembro de ter estado em outro hospital". (do livro: "Médico, graças a Deus!")

Acampamento de Carnaval, Canção Nova, dia 27 de Fevereiro de 2006, padre Léo faz a sua última pregação daquele carnaval, com o tema: “A verdade é o caminho para felicidade”. No dia 28, terça feira de carnaval, padre Léo é internado no hospital do Vale do Paraíba, com convulsão.

Um anjo desceu do céu para agitar as águas de sua vida. No meio de uma multidão de enfermos, esperando para entrar naquele tanque, Jesus o escolheu. Jesus o visitou para lhe devolver a liberdade. Afinal foi para a liberdade que Cristo nos resgatou!
Em busca da liberdade, ele caminhou para encontrar o verdadeiro sentido de sua existência, e experimentou o poder da cruz de Cristo em sua vida. E foi ali, aos pés da cruz e diante do coração transpassado de Jesus, ele viveu a mais profunda experiência da presença de Deus. O amor de Deus estava na sua dor, no seu sofrimento, na secura do deserto, nas suas ''noites escuras''. Recebeu muitas graças que o despertou para a vida.

E Jesus estava ali para lhe dar as últimas instruções. Não teve mais nada a fazer a não ser obedecê-lo. Traçou uma meta: a sua santificação.
A partir daí, tomou consciência de que tinha que caminhar para a sua vida plena. Dependia de uma fé viva, muito mais do que quando se encontrou com Jesus pela primeira vez.
Começa, então uma nova história: uma história de conversão, uma história de fidelidade ao Senhor, uma história trilhada sob o olhar de Jesus, caminho de dor e de sofrimento.

Jesus convida-o a subir a montanha para ter uma nova experiência com o seu Senhor. Ele vai ser transfigurado com Jesus.
A grande conversão, aconteceu gota a gota, no silêncio da dor, no grito da alma, em cada lágrima derramada.

Feliz é aquele que segue seu caminho confiando em Deus!
E com essa fé, caminhou...
Compartilhe:

2 comentários:

  1. Mais uma vez digo, Márcia Bezerra: se um dia for escrito um livro com a biografia do Padre Léo, acho que a autora mais preparada é você. Além de conhecer os fatos, tem uma profunda linguagem poética ao narrá-los.

    Elena

    ResponderExcluir
  2. Que MARAVILHA a vida de Pe.Leo. Sou apaixonada pro sua história,por suas pregações. Até hoje, desde a primeira pregação dele que ouvi, minha vida vem se transformando pra melhor. Este é um homem verdadeiramente santo. O mundo saberá disso um dia. Pois, eu já sei.

    Simone Pedro.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Canção Nova relembra os 12 anos de falecimento do padre Léo

Neste mês de janeiro, especialmente dia 04, quando foi chamado à vida plena, relembramos   uma pessoa muito querida, e bate em nossos coraçõ...