A travessia do grande deserto!

"Todo deserto é purificador... O deserto é um lugar plenamente de Deus. Ali o ser humano pode ter um maravilhoso encontro com Deus, porque a solidão do deserto clama o nosso nada. Aquele deserto imenso, onde não se via o princípio nem o fim... Sua vontade era pedir ao seu amigo que voltassem, mas seu amigo parecia gostar daquele lugar. Afinal, quando foi batizado pelo Espírito Santo, ele caminhou em direção ao deserto para degustar o amor que seu pai havia poucos instantes lhe manifestara. Permaneceu no deserto por quarenta dias e ali teve uma linda experiência do amor do Pai. No deserto foi visitado pelo desânimo, pela dúvida e pelo demônio, mas, como estava em comunhão com o Pai, venceu as tentações, para assim degustar ainda mais o amor de seu Pai". (do livro:Rastros de Deus)

Padre Léo Tarcísio precisou atravessar esse deserto, que é purificador. Com ele caminhou invisivelmente o Senhor, trazendo o fruto da vitória. A salvação, a cura da alma são sempre frutos do céu. Essa é a promessa: "Eu mesmo vou à frente de você, aplainando as subidas; arrombo as portas de bronze e arrebento as trancas de ferro" (Is 45,2). O Senhor foi à sua frente comandando a sua vida, porque é o Senhor da sua história. Deus agiu de forma soberana, em cada acontecimento, em cada dor e sofrimento.

Nessa travessia do deserto o Senhor lhe mostrou a verdadeira riqueza:
"Vou lhe entregar os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que você fique sabendo que eu sou Javé, o Deus de Israel, que chama você pelo nome" (Is 45,3). Tão grandioso esse tesouro, que Ele lhe deu no momento certo e na hora certa.

Permaneceu no deserto por dez meses e durante esse período de purificação o padre viveu uma profunda comunhão com Deus. Essa experiência pessoal com o Senhor o levou a ter uma vida de oração, de perdoar e ser perdoado, de escutar sem julgar, de aceitar sem contestar, de buscar na Palavra e na Eucaristia, a única fonte para a plena liberdade.
O resultado dessa intimidade com o Senhor veio a partir do momento em que superava as torturas da quimioterapia e da radioterapia, e sua fé foi sendo aperfeiçoada no sofrimento, pois tinha forças para enfrentar os efeitos colaterais, que sabemos que é motivo de desânimo.

A recompensa do céu é a resposta de Deus a todos que passam por período de provação e que se encontram em Cristo.
Às vezes é necessário atravessar o deserto! É difícil? Chame Jesus! Segure bem forte em sua mão e Ele vai ajudá-lo na travessia. Ele vai ajudá-lo a chegar ao outro lado, para continuar o seu caminho, para continuar a sua missão.
E assim"degustar ainda mais o amor do Pai".
Compartilhe:

2 comentários:

  1. Provações!

    É verdade! Tudo que estou passando hoje não se compara aos problemas do mundo, pois sempre, como dizia Pe Léo: " Olhamos nossos problemas, com lentes de aumento." e ficamos numa lamúria, perguntando para Deus: " POR QUÊ?" Quando o correto seria: " PARA QUÊ?

    Paz para todos!

    DEUS confio em você!

    Cleber F. Ribeiro
    Joinville-SC

    ResponderExcluir
  2. Cleber! Você se recorda que o padre Léo também dizia que quando perguntamos "por quê?" quem responde essa pergunta é o "encardido"?
    Ao perguntarmos "para quê" aí sim vamos descobrir a vontade de Deus para a nossa vida.
    Não pare nos seus problemas, nos seus medos, nas suas frustrações, nas suas desilusões e decepções. Olhe além deles e enxergue um horizonte mais feliz. Se fizer isso vai ser vitorioso! Deus é infinitamente maior do que tudo o que acontece com você hoje.
    Um abraço e fique na paz do Senhor!

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Canção Nova relembra os 12 anos de falecimento do padre Léo

Neste mês de janeiro, especialmente dia 04, quando foi chamado à vida plena, relembramos   uma pessoa muito querida, e bate em nossos coraçõ...