Os pecados ou o leito?

Bom dia meus irmãos amados que a vontade de Deus esteja presente no coração de vocês!!!

Mais uma vez vou continuar tentando dar um novo olhar sobre a enfermidade e o testemunho que o Pe Léo nos deu em seus últimos dias ao nosso lado. Esta passagem foi do dia 14.01.2011 [Marcos 2,1-12] da liturgia diária. E lembro que o Dr. Roque fez uma pregação com o nome: Pega teu leito e anda [na Canção Nova], onde ele trabalhou o tema da depressão, caso algum de vocês desejem adquirir e conhecer.

Nesta passagem Jesus perdoa os pecados do paralítico. É incrível que aos olhos humanos nós achávamos que Jesus deveria curar sua paralisia. Porque infelizmente só vemos a aparência, mas Jesus em seu olhar sempre cirúrgico viu o que nós não conseguimos ver. Perdoou os pecados daquele paralítico. Lembro muito que o Pe Léo sempre disse: Que a cura começa com o perdão! Lembro até de dois testemunhos de curas físicas realizadas em duas pessoas que se confessaram com ele, e em meio a oração na confissão ele sentiu em seu coração o direcionamento de Deus, e conduziu a oração para aquela cura, e através da absolvição dos pecados as pessoas sairam da confissão curadas. Se eu não esitver enganado uma pessoa curou a surdez, e a outra que não andava, saiu andando, eu só não lembro a pregação, se alguém souber e puder partilhar aqui agradecemos.

Mas onde tudo isso se encaixa na enfermidade do Pe Léo? Na postagem "Segredos de Salvação na vida do Pe Léo", eu fui muito enfático que o Pe Léo conseguiu enxergar aquilo que muitos de nós ainda não conseguimos. Ele consegiu enxergar que o pecado realmente nos leva a morte e utilizou-se do câncer como canal de purificação, de perdão dos seus pecados, para salvar a sua alma. Deus poderia muito bem ter curado o Pe Léo de suas enfermidades físicas, mas Deus queria curar o seu coração, Deus queria a sua alma. Isso é até chocante não acham? É com muita ousadia e coragem que eu afirmo isso, e acredito não estar fazendo uma leitura errada da vida do Pe Léo.

Não tenho dúvida alguma que se o Pe Léo para levar uma pessoa para Deus tivesse de dizer uma verdade forte e dura, ele o faria. Se ele tivesse que escrever um livro só falando de suas limitações, fragilidades, de seus pecados, de suas coisas que ainda não tinha conseguido mudar e superar, ele o faria se assim soubesse que isso levaria as pessoas a verem ele, verdadeiramente como ele era, ele que tanto pregou sobre máscaras e era enfático nisso. Se para isso ele precisasse rasgar o coração e abrisse sua vida para levar as pessoas para Deus, não tenho dúvida que ele o faria.

Que ele é um exímio pregador, que ele passou por uma transformação fantástica, que ele soube se abandonar em Deus, que ele tinha o dom da Palavra, o dom e o ministério de cura interior isso não se discute. Ele se destaca a distância de muitos pregadores e religiosos atuais. Isso sem nem falar do DOM DA FÉ, que ele alcançou diante de Deus em plena enfermidade. Mas mesmo com tudo isso, era preciso curar o seu coração, perdoar os próprios pecados. Isso a nossos olhos pode até parecer engraçado, mas dentro de nós existe a concupiscência. E com o Pe Léo não foi diferente, mas ele testemunhou com sua própria vida que para nos libertar da coisa que mais amamos [os nossos pecados], é preciso querer!

Deus poderia ter dito: Léo levanta dessa cama, pega o teu leito e anda, tua fé te curou! Mas será que só curar o físico ajudaria? Podemos até nos questionar, qual era o leito que o Pe Léo precisaria pegar? Eu prefiro arriscar que esse "leito", ele pegou sim. É o leito de caminhar na vida eterna com Jesus. Meus irmãos se nós cremos na ressurreição de Jesus, precisamos crer que o Pe Léo teve o dom de ver essa caminhada com Jesus, por isso ele nunca pediu pra ser curado de sua enfermidade. Como o apóstolo São Paulo nos diz: "Viver para mim é Cristo, morrer pra mim é ganho".
O Pe Léo conseguiu não só ver isso, como vivenciou isso. Por isso mesmo com o corpo extremamente debilitado, ele colocou o câncer no altar de Deus e deixou que Jesus fizesse milagre da transubstanciação com seu câncer e transformou isso em Eucaristia que alimenta nossos corações e nossas almas até hoje.

O Pe Léo, de fato, é um dos santos de nossos dias, como todos os santos tiveram a coragem de ser radicais, se abandonaram em Deus. o apóstolo São Paulo passou de perseguidor dos cristãos, para um dos maiores discípulos que já conhecemos. Pe Léo passou de um jovem drogado, para um servo do Sagrado Coração de Jesus, onde ele acolhia em seu próprio coração aqueles que nós continuamos a rejeitar... acolhia-os como se fosse Cristo acolhendo-os.

E não tem como olhar para Cruz de Cristo, o seu sacrifício, bem como todo o testemunho do Pe Léo, toda sua enfermidade, se tudo isso não nos remetir diretamente as nossas vidas. Quais são os pecados que precisamos do perdão de Deus? Quais são as redes que precisamos largar para seguir a Cristo, será que são as redes dos ressentimentos, das mágoas, das lamúrias, do complexo de inferioridade...?

Quais são os leitos que precisamos pegar, o leito do amor de Deus, de sermos imagem e semelhança dele, do sacrifício de Cristo por cada um de nós, o leito da força do Espírito Santo, o leito da santidade, qual o leito ou quais são?

E aqui fica o meu desejo que O Espírito Santo nos dê a memsa coragem que deu ao Pe Léo, de enfrentarmos as nossas dores, as nossas enfermidades, e nos dê a humildade necessária de reconhecer os nossos pecados, e buscar o perdão e a misericórdia de Deus...

Um forte abraço repleto de carinho e amor!
Jonathan Melo 20.01.2011
Compartilhe:

Um comentário:

  1. desculpa a ousadia mas eu acho que entendi o Padre Léo não fui "curado" por que Deus não brinca com a gente o Senhor não iria curar o Padre Léo e chama-lo em seguida a habitar na sua glória Padre Léo ja não cabia mas a nosso mundo ainda em vida podemos dizer que alcançou verdadeiramente Deus como se Deus dissesse "Vem Léo você acabou de alcançar o que tanto procurou em vida" o nosso querido e amado acredito que um dia oficialmente santo, padre léo não morreu, um exemplo pra nossa vida, de como viver e de como deixar o mundo,independente da doença ele partiu são estava doente não enfermo.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Canção Nova relembra os 12 anos de falecimento do padre Léo

Neste mês de janeiro, especialmente dia 04, quando foi chamado à vida plena, relembramos   uma pessoa muito querida, e bate em nossos coraçõ...