sábado, 16 de abril de 2011

Sacramento da Reconciliação: fonte de cura e restauração!

“Quem esconde suas faltas, jamais tem sucesso, quem as confessa e abandona, alcança o perdão”. (provérbios 28,13)
Quem não se confessa não terá jamais a benção de Deus, ao contrário, aquele que se chega até Deus arrependido de seus pecados e com o coração contrito, este terá o perdão e a misericórdia do Senhor.

Foi naquele retiro no Mosteiro de Serra Clara, que o jovem Tarcísio, aos 17 anos, experimentou o arrependimento e confessou seus pecados: "Não deu tempo do monge tirar a sua batina. Nem bem ele entrou na sacristia, lá estava Leão (Léo), com os olhos forrados de lágrimas, suplicando por uma confissão. Foi maravilhoso o abraço daquele sacerdote. Acompanhada daquele abraço, veio uma palavra que nunca mais saiu do coração de Leão: ‘Eu te absolvo de todos os teus pecados’". No momento em que ouviu essas palavras aquele jovem tomou a decisão de lutar contra o pecado, e reconheceu Cristo como o Senhor de sua vida.

O coração humilde e arrependido de Tarcísio o levou a refletir sobre o amor de Deus por ele. Estava conhecendo o Deus que não condena, só perdoa. Jesus não apontou o dedo para os seus pecados, mas o acolheu num abraço demorado, curando-o de todos os traumas sofridos na sua primeira confissão.

“É ele também que vos confirmará em vosso procedimento irrepreensível até o fim...” (I Cor 1,8).
Deus o constituiu seu servo, na dignidade de presbítero, o jovem Léo Tarcísio se torna padre e neste dia, como sacerdote, reassume o compromisso de perseverar no testemunho de Jesus Cristo até o fim. E vai nos dizer através de seus livros e de suas pregações da importância da confissão, partindo da certeza de que os nossos pecados foram perdoados, em nome de Jesus.

Márcia A Bezerra

Um comentário:

  1. Caros leitores:

    Padre Léo nos relata o que aconteceu naquele RETIRO no Mosteiro de Serra Clara, hoje é "Antigo Mosteiro", em seu livro:"Rastros de Deus". Podemos afirmar com certeza de que depois daquele retiro, a vida do jovem Tarcísio não foi mais a mesma, pois ali ele encontrou o sentido para a sua vida, compreendeu que somente Jesus poderia iluminar o seu caminho, ali ele percebeu que Deus o amava apesar da sua condição de pecador.

    O livro: "Rastros de Deus" é um maravilhoso testemunho de sua experiência com Jesus: o seu encontro com Deus, com os homens e consigo mesmo.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!