domingo, 8 de maio de 2011

Mãe, presença de Deus!

Nesse dia especial dedicado às “mães”, venho lhes contar um pouco da história singela de uma mãe guerreira, que não desistiu de seu filho.

Dona Nazaré morava com sua família em Minas Gerais, numa casinha simples, sem água, nem luz, quando nasceu Tarcísio, o seu nono filho. Mas logo que ele nasceu descobriram que o menino tinha bronquite e crises de asma. E quando aconteciam os ataques, percorriam quilômetros, de charrete, para chegar ao médico. Essa mãe com seu filho nos braços orando ao Senhor para que ele não morresse. É fácil compreender esse amor quando se crê na graça de Deus.

Os anos passando e o menino crescia no campo ao lado de sua família, dos animais, da natureza, saboreando a comida quentinha feita no fogão à lenha. Sem contar que o menino Tarcísio era muito dorminhoco e não era fácil sua mãe tirá-lo da cama.
Dona Nazaré participava ativamente da vida religiosa de seu filho, mesmo porque ele gostava muito de rezar, não perdia o terço e era coroinha do padre. Na sua primeira comunhão, lá estava ela, observando tudo de longe.

Mais tarde, o jovem Tarcísio compreendeu que apesar de suas fraquezas Jesus sempre esteve com ele, na figura de sua mãe. Mais ainda quando Deus o chamou para ser padre. No dia de sua partida para o seminário, Léo Tarcísio acordou com lágrimas caindo em seu rosto. Se ele passou por um período desértico, agora era necessário irrigar para a semeadura. Em cada gota de lágrima ela dizia no seu íntimo que o amava.

A missão de servir ao Senhor o levou para longe. O seu ministério de pregar o Evangelho ultrapassou as fronteiras. Mas ela o seguia dentro do coração.

Só entende a cruz, quem vive a cruz! Quer dor maior para uma mãe que vê seu filho sofrer por quase um ano, devido a um câncer? Desta vez sua mãe estava bem pertinho, serenamente com o terço na mão, orando ao Senhor para que ele não morresse. Padre Léo fez de seu sofrimento uma benção porque se uniu ao sofrimento de Jesus e Dona Nazaré ao de Maria. E depois, a exemplo da mulher das dores, entregou-o ao Pai.

Temos que perceber a presença de Jesus humano no rosto de cada mãe.

Márcia A Bezerra

8 comentários:

  1. Estou emocionado com o que li. Já li num livro do médico que cuidou do padre léo que ele comparava a mão do padre com Maria vendo o sofrimento de Jesus.
    De onde vocês conseguem as informações quando escrevem textos como esse sobre a vida do pa Léo? Existe algum livro com a biografia dele? Se não existe deveriam escrever.
    Obrigado pela beleza do blog, beleza nos dois sentidos. Parabéns.
    ABEL LUIZ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola VC poderia me dizer qual o nome do livro que o medico do Pe Léo escreveu?

      Excluir
  2. lindo, essa mulher é um exemplo de mae de maria.

    ResponderExcluir
  3. Meu querido Abel Luiz!
    Aqui está apenas uma pincelada da vida do nosso saudoso padre Léo. Alguns fatos de sua vida estão em seus livros, ou dentro de suas pregações.

    Aqui nesse texto foram tirados dos livros: Experienciar milagres e Rastros de Deus. Há também outros onde o Pe. Léo sempre cita exemplos de vida para nos ensinar algo muito importante.

    Ainda não existe um livro biográfico. O livro "Rastros de Deus" é o que mais se aproxima. Começou a escrevê-lo ainda jovem e nos conta a vida de "Leão" que é a sua vida: a história de um jovem que teve uma experiência com o Senhor e a partir de então, tudo se modifica, tudo muda.

    A exemplo de Maria, Dona Nazaré, essa mulher de muita fé, com coragem acompanhou o sofrimento de seu filho. E isso ficamos sabendo pelos testemunhos dos mais próximos a ela, como o padre Vicente, o Dr. Roque.

    Se você quiser saber mais sobre a vida desse homem de Deus, faça um rastreamento no blog padreleoeterno e verá coisas maravilhosas sobre ele. Leia os seus livros e assista suas pregações.

    Um abraço e fique na paz do Senhor!

    ResponderExcluir
  4. Queridos Amigos
    Convido-os a entrarem na Comunidade feita em homenagem a D.Nazaré
    e a cumprimentarem a ela,por seu aniversario,que sera no dia 15/05.
    Este é o link da Comunidade
    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=110281924

    Obrigada a todos.
    A Paz de Jesus
    Stela

    ResponderExcluir
  5. Convido-os também a entrarem na Comunidade "Filme sobre a vida do Pe Léo"
    e aqui está o link:
    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=112448491
    Obrigada!
    Stela

    ResponderExcluir
  6. Não sei se já contaram isso no blog, mas ouvi na pregação Deus me Vê. Também pe. Léo conta na página 65 do livro Na Trilha da Cura (é muito mais marcante e engraçado ouvir ele contando na pregação). Se ainda não tem no blog, coloquem por favor. É uma metáfora perfeita sobre a vaidade, sobre as pessoas que se consideram importantes, com i minúsculo, e as que realmente são Importantes, com I maiúsculo. É preciso ser humus (humilde) para criar no mundo algo verdadeiramente Importante.
    Célia - Fortaleza/CE

    ResponderExcluir
  7. Fantástico texto falando do único amor sincero na vida: o amor de Mãe.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!