terça-feira, 20 de setembro de 2011

A ausência física da presença...

Em Bethânia por José Gentil - Consagrado e Escritor

De: O mais gentil dos Josés
A saudade do Léo hoje tá de rachar, talvez porque resolvi andar pelas trilhas que ele gostava de andar todo dia de manhã, de terço na mão e acompanhado pelos seus cachorros. Então resolvi escrever um E-mail para ele:

De: O mais gentil dos Josés
Para: padreleo@ceuhotmail.com
Assunto: saudades... Muitas saudades

Querido pai, desculpa, mais só agora consegui entender quando você nos dizia à mesa, ou sentado na cozinha contando causos para nós, “que a presença física é a mais pobre das presenças”. Não sei se... O mais difícil era entender ou aceitar, mesmo Já fazendo quase cinco anos que você passou pela minha vida, deixando no meu coração um rastro de amor impossível de ser apagado.

Hoje, andando aqui pelas trilhas que você gostava de andar, não tive como não chorar. Segurar o choro?... De que forma? Se parece que estou lhe vendo, andando com as mãos para trás e rodeado pelos cachorros?...

Pai querido, não é querendo discordar de você, mas é que a sua presença entre nós... Ah! Transmitia-nos uma confiança danada. Ainda lembro quando você viajava, e ficava fora... Uma... Duas semanas (pregando retiros ao redor do mundo), e quando amanhecia o dia, e nós olhávamos para a garagem de sua casa e... Estava lá o pik up estrada branco estacionado... Ah!

Era uma alegria generalizada. Logo alguém gritava, “o pai chegou”... E em alguns minutos um eco uníssono dobrava as colinas do recanto em vários sotaques... “O pai tá em casa” “Obá! O pai chegou”... E fazíamos fila na porta do seu quarto para abraçá-lo. Como você mesmo nos dizia, “feliz daquele que é aguardado com saudade e alegria em sua casa”. Como não chorar de saudade ao lembrar aqueles seus olhões azuis cravado nos meus?

Ora me perdoando pelo sacramento da reconciliação... Ora me exortando... Ora me animando... Ora puxando as minhas orelhas... Lembro-me do seu método de ouvir. Sempre infalível, de primeiro elogiar, trazer á tona o melhor de mim, e depois... Ah! Você era assim, quando eu estava “me achando”, pensando que era a “última bolachinha do pacote”... Você vinha e me corrigia com muita sensibilidade, e me colocava no meu lugar.

E... Quando eu me encontrava fragilizado, me sentindo a criatura mais desprezível da face da terra por causa dos meus erros e pecados... Ah! Pai querido, você olhava para mim com ternura, me abraçava, dizia para mim que tinha jeito, que nada estava perdido...

Amava-me com aquele outro amor, o verdadeiro amor que não pede nada em troca. Só você mesmo, pai querido, para me entender com tanta profundidade. E isso faz falta... Sabia?... jpiresbethania@hotmail.com
Fonte: http://www.bethania.com.br/artigos/a-ausencia-fisica-da-presenca | Em 17.09.2011

Jonathan Melo - 20.09.2011 - @jonathanmelowd

6 comentários:

  1. Querido José, se eu que nem o conheci até choro por ele, magino vc que conviveu com esta pessoa de Deus. O q me consola são os vídeos que numca me canso de ver. Ou ouvir suas pregaçoes quando estou ocupada nos serviços de casa. E, eu só o conheci depois que ele foi para o Céu. Tem hora que acho até bom, pois imagino pra quem o conheceu aqui na terra.
    Tenho absoluta certeza de que ele me modificou. N sou perfeita, mas melhorei muito.
    Um grande e faterno abraço.
    Lucia Resende

    ResponderExcluir
  2. "so se tem saudade do que é bom se chorei de saudade nao foi por fraqueza, foi pq eu amei e se eu amei quem vai me condena, se eu chorei quem vai me critica e se eu amei quem vai me condena, se eu chorei quem vai me critica. So quem nao amo, quem nao choro e se esqueceu q é um ser humano, quem nao viveu, quem nao sofreu, so quem já morreu e se esqueceu de deitar"...http://www.youtube.com/watch?v=Arp2WNnorTs

    ResponderExcluir
  3. http://www.webtvcn.com/video/clipe_dunga_realliza_o_milagre

    ResponderExcluir
  4. José você teve a graça de conhece-lo melhor, conviveu com ele, as palavras que você descreveu, de suas lembranças e com essa foto me fez até chorar de saudade dele; senti como se ele estive-se vivo, eu não o conheci pessoalmente de pertinho, mas quando eu fui na sua cidade dele é como se eu o tivesse conhecido sinto tanto a sua falta como se fosse da minha família eu me indentifico com ele será porque nós somos mineirinho uai, gosto tanto dele que coloquei no nome do meu filho léo, eu queria ter colocar só léo, mas meu primeiro filho queria que eu coloca-se Marcio então eu coloquei o nome dele de Marcio Léo, ele é tão carinhoso comunicativo comprimenta qualquer pessoa que passa na rua e fica triste se alguém o ignora, ele é simpatico como era o querido padre léo. tchau beijos meu nome é Alcione

    ResponderExcluir
  5. Olá José não cheguei a conhecer o querido Léo,mais me apaixonei por ele desde a primeira vez que ouvi uma de suas palestras em 2006.Era madrugada e eu por curiosidade mudei de canal e me deparei com aquela pessoa extrovertida e genial!Imagina só,eu sozinha no quarto meus pais e irmãos dormindo eu gargalhando aquela hora!Nunca mais me esqueci daquelas palavras...Desde de aquele dia ele deixou em mim rastros de céu.Só mais tarde descobri de verdade quem era aquela pessoa.O querido Léo mexeu muito comigo,mesmo sem saber quem eu era,dos meus conflitos,dos meus defeitos e pecados ele me ajudou e me ajuda muito,me fez sentir amada por Deus.Por mais estranho que pareça eu também sinto saudades dele,mais é um consolo saber que ele está em um ótimo lugar!
    Que Deus te abençoe,obrigada pelo seu depoimento é lindo!
    Dayane Montes claros-MG(dayanediaz@live.com)

    ResponderExcluir
  6. "Bendito seja Deus que nos reuniu no Amor de Cristo"
    José, estava lendo seu testemunho de vivencia com padre Leo e me vei na mente, a cena de quando Jesus conversava com seus discípulos e os advertia do que iria lhe acontecer, Ele os consolava, mas eles não entendiam. Lembrei também da 1ª Carta aos Tessalonicenses, quando o Apóstolo Paulo fala a respeito dos mortos e diz: "14 Se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também os que morreram em Jesus, Deus há de levá-los em sua companhia. 18 Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras." Então, nos esforcemos para fazer o que a carta citada, consolemo-nos mutuamente.
    Quero lhe dizer também que eu gostaria muito de ter feito parte do convívio e do ciclo de amizades mais próximas do Padre Leo. E apesar de não ter feito parte das amizades pessoais dele, tenho saudades dele com se assim eu fosse. E tenho certeza de que, se eu sinto essa saudade, é por que DEUS NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.

    Que a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito, esteja sempre contigo e com teu espírito.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!