quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Enxergar Jesus no sacerdote!

"O sacerdote no altar é o grande “outdoor” de Deus, quando olha para ele, ou enxerga Deus ou o inimigo de Deus. É esse “outdoor” de Deus que nós procuramos ser. Eu não admito que o sacerdote celebre a santa missa sem túnica e sem estola. Não é a roupa que faz o monge. A roupa evidencia as razões do coração. Como é bonito, quando nos revestimos da túnica, e pedimos: Espírito Santo, revista-nos inteirinho. Um dia nós fomos revestidos... deitados no chão morrendo para nós mesmos, invocando a comunhão de todos os santos, porque a Eucaristia é o sinal de unidade. Foi pedido o Espírito Santo e depois de sermos consagrados pelas mãos do Senhor Bispo, sem esquecer nunca de Rm 11,29, “os dons e a graça de Deus são irrevogáveis”. Ali, naquele instante, tornamo-nos sacerdotes, segundo a Ordem de Melquisedec e fomos revestidos... Quando as pessoas conseguem perceber que externalizamos essa experiência íntima com Deus, daí a importância de nós sacerdotes, que tivemos a graça de sermos batizados no Espírito Santo, de nos tornarmos não só “outdoor”, mas canais eficazes do Espírito Santo".
Esse pequeno trecho da pregação: “Eu sou pão vivo descido do céu”, padre Léo vem nos falar da beleza do Ministério Sacerdotal, e que precisamos ver Jesus na figura do sacerdote.

08 de Dezembro, data marcante na vida do padre Léo Tarcísio, o dia de sua ordenação sacerdotal, quando fez sua entrega total a Deus, chamado segundo a Ordem de Melquisedec (o mesmo sacerdócio de Cristo).
A cada Celebração Eucarística renovava a sua missão de ser ponte entre Deus e os homens, toda vez em que revestia a sua túnica branca, dizendo: ‘Senhor, lava-me, purifica-me, derrama sobre mim o seu Santo Espírito’. Em dezesseis anos de sacerdócio assumiu um compromisso permanente com Cristo, de pertencer a Cristo eternamente.

Cristo veio, tornou-se humano. Mas a humanidade não o reconheceu como Senhor e Salvador, e hoje também muitos não o reconhecem. É pena que não percebemos os sinais de Deus em nossas vidas. É pena que não percebemos que o sacerdote não é apenas uma presença física, diante do confessionário, diante do altar.

Neste dia em que celebramos a Mãe Maria, a Imaculada Conceição, aquela que o Senhor a revestiu de todas as graças, vamos pedir essa graça, de poder enxergar no sacerdote o próprio Cristo.

Márcia A Bezerra

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!