quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Não deu tempo!

As recordações amargas como: os medos da infância, um pai violento, a falta de amor, o sentimento de rejeição, o constrangimento na escola com os colegas, e outras lembranças dolorosas surgem em nossas mentes quando menos esperamos e nos fazem sofrer.

"Todos nós já passamos pela experiência de guardarmos lembranças negativas que nos prejudicam durante muito tempo. Essas lembranças podem nos fazer muito mal, se não tratarmos de nos encher imediatamente do amor do Senhor... É preciso identificar claramente essas lembranças que inclinam ao pecado. E pedir a Jesus a graça de renunciar a elas e de nos livrar da atração que tais lembranças exercem".
Início de um texto do padre Léo, com o título: “Cura das Lembranças”.

E continua: "Para chegar ao perdão profundo, e à cura é preciso seguir um processo. Veremos depois os passos desse processo".

Nesse pequeno texto, padre Léo começa a escrever sobre a cura dessas lembranças. Não vimos os passos seguintes desse processo, não deu tempo. No hospital, no leito daquele quarto, sofrendo os efeitos colaterais da quimioterapia, dizia que queria trabalhar na cura da memória- queria limpar todas as coisas negativas da memória.

A missão do padre Léo aqui terminou cedo, assim como tudo que tem um ponto final, foi como um relâmpago, mas vividos plenamente. Nossa passagem por aqui é um momento único, se vivermos intensamente, cada segundo, em comunhão com Deus. E isso basta para permanecer eternamente na lembrança. São graças místicas que o Senhor nos proporciona para enfrentarmos as provações.

Devemos crer nas promessas do Senhor para nós: A Palavra nos diz que Deus enxugará nossas lágrimas. Só as coisas boas serão eternas. As lembranças dolorosas vão desaparecer, e ficará somente aquilo que vale a pena ser lembrado.

O padre termina o texto dizendo para mim, para você: "Procure viver cada dia na consciência de que o amor de Deus é muito maior do que nossas fraquezas. Deixe o Espírito Santo cuidar de suas lembranças, mesmo as mais doloridas, e Seja Feliz!"

2 comentários:

  1. Não deu tempo de tanta coisa!!!

    Eu não tive tempo de conhecê-lo em vida, mas só sei, que no tempo de Deus, tive o prazer de conhecer sua maneira incrível de pregar, a doçura de suas histórias e reconhecer que sou um pouco "Anta" também.

    De onde ele está, com certeza estará intercedendo por nós aqui e nos ajudando na busca da cura interior, na cura de memórias, na cura da família, etc.

    Bjo no coração de todos aí!
    Ana Lydia

    ResponderExcluir
  2. Márcia você divinamente iluminada partilha conosco um texto tão maravilhoso e nos deixa com água na boca de querer ler muito mais... Que Deus a abençoe abundantemente e nos dê a força para curar nossas lembranças negativas...

    Abraço fraterno...
    Jonathan Melo

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!