quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Tarcísio, o menino que queria ser padre!


“Fostes vós que plasmastes as entranhas de meu corpo, vós me tecestes no seio de minha mãe... Nada de minha substância vos é oculto... Cada uma de minhas ações, vossos olhos viram, e todas elas foram escritas em vosso livro”. (Salmo 138, 14-16)
Os desígnios de Deus para o ser humano é tão vasto que nossa mente não consegue alcançar. Portanto, é inútil procurar ocultar-se aos olhos de Deus, pois como Criador e plasmador, vê também nosso íntimo, conhece nossos pensamentos.

Deus não nos traz a esta vida sem um propósito. No tempo certo nasce o menino Tarcísio, numa pequena colônia no interior de Minas. Viveu e cresceu dentro de uma família, chão fecundo de valores cristãos, terra fértil. É no ambiente familiar é que os filhos descobrem os caminhos que os levem a verdadeira vocação. O primeiro aprendizado é começar a aprender as coisas de Deus. O menino foi padre desde a infância.
"Eu tinha uns seis anos de idade, fui celebrar a missa, e com folha de jabuticaba fazia a comunhão. Quando eu dei a comunhão para a Ziza, ela, muito piedosa, engoliu a folha. A folha parou na garganta, e minha irmã começou a engasgar e ficar roxa". Tudo acabou bem, graças a um parente que a socorreu.

A infância de Tarcísio foi um período de aprendizagem, a idade escolar, suscitou nele novos interesses, muito inteligente, gostava das aulas de matemática e mais ainda as de português. Sentia ânsia em saber mais, fora da escola queria ler tudo o que estava ao seu redor.

A adolescência é um tempo de passagem para a vida adulta, tempo de transformações. Fase difícil na vida de Tarcísio, buscando responder a pergunta: “Quem sou eu?”, vive o peso de toda angústia, resultado dessa procura. Surge a necessidade da vida social e, a escolha de certos “amigos”, o levou a experimentar a maconha. Esse fato negativo exigiu dele, muita luta, até a plena maturidade.
Mas, onde abundou a desgraça, o Senhor fez transbordar a Graça.
"Se tivermos a coragem de, no Senhor, iluminados pelo Espírito Santo, retomar um acontecimento ou um fato negativo de nossa vida, à luz da graça de Deus, vamos perceber que os grandes momentos de crescimento em Deus não se deram a partir de situações agradáveis...Crescemos quando superamos desafios, quando superamos dificuldades".

Em 08 de Dezembro de 1990, na paróquia Nossa Senhora da Soledade, em Itajubá-MG, Léo Tarcísio Gonçalves Pereira é ordenado padre.
Nada escapa aos olhos do Senhor, aquele que nos criou, aquele que sonda os corações e nos julga a partir do que somos. Deus é plenamente soberano para mudar o rumo de nossa história, e nos conduzir pelo caminho da eternidade.

(trechos do livro: “Curados para vencer a batalha”)

3 comentários:

  1. Marcia a cada vez que me vejo em situaçoes dificeis, sinto que Deus esta caminhando comigo, e quando passa essas situaçoes inagradaveis fico mais forte para outras.

    abraçãoo Marcia

    Bruno Jimenez

    ResponderExcluir
  2. Olá Bruno! Louvo a Deus pelo seu testemunho, de ter a graça de perceber que o Senhor caminha com você o tempo todo, em todas as áreas de sua vida.

    A Palavra diz:"É Deus quem me cinge de coragem e aplaina o meu caminho"(Sl 17,33). Portanto, seja qual for a situação que estamos vivendo, essa é a certeza que devemos ter no coração.

    Guarde bem as palavras do padre Léo: "crescemos em Deus quando superamos as dificuldades da vida".
    Nosso Deus protege todos aqueles que são seus!

    Um abraço e fique na paz do Senhor!

    ResponderExcluir
  3. Toda vez que escuto, leio, ou vejo algo que me leva ao Padre Léo acabo por ficar paralizado, arrepiado, mudo...tudo isso porque vejo o quão estúpido sou por ainda continuar minha vida desregrada. Já vi e vivi vários milagres de Deus e nem por isso tomei vergonha na cara. Mas toda vez que tenho Padre Léo ao meu lado, parece tudo mudar. Só o conheci depois de sua ida para o céu, mas o seu amor foi e é tão grande que ainda contagia todos que o conhecem. Queria poder ter a coragem de entregar tudo, me livrar de tudo que me afasta do Pai e viver na santidade. Que Deus olhe por mim.

    Clayton

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!