quarta-feira, 11 de julho de 2012

Um sonho de menino!

O menino Tarcísio vivia com seus pais e irmãos numa colônia no interior de Minas Gerais, chamado Biguá. Na casa do Sr Quinzinho Pereira e de Maria Nazaré ele recebeu a verdadeira catequese. O menino crescia vivendo o cotidiano de uma família humilde e na simplicidade, seus pais transmitiam ao pequeno os valores de amor, ternura, oração, trabalho, honestidade...

A infância daquele menino foi uma fase de muitas descobertas. Sua paixão era ler e escrever, muito mais gostava de rezar. Era costume a oração em família, o terço na Capela São Benedito, e Tarcísio lá estava. Na Via-Sacra ia à frente carregando as velas. No mês de Maio, a sua alegria era apanhar uma rosa e levá-la a Nossa Senhora para a coroação. E no mês de Junho coroava o Sagrado Coração de Jesus. Nas festas religiosas na Capela em honra a São Benedito, Deus estava presente no coração e na mente daquele menino, pois era o coroinha do padre Arlindo.

O sonho do menino era fazer a primeira comunhão. Como toda ocasião especial requer uma roupa especial, vinha à sua mente a roupa com que iria se apresentar diante de Jesus: "Era um terninho branco, com calça curta, e paletó com dois botões em cada punho".
Mas, de repente, o mundo desabou, o seu sonho desmoronou. Ninguém consegue passar pela vida sem se deparar com situações desagradáveis. Foi quando recebeu a notícia, que causaria nele uma grande decepção: os meninos deveriam usar calça comprida branca.
Diante disso, o que fazer? Não tinham dinheiro para comprar o tecido, embora Dona Nazaré fosse uma costureira de mão cheia.

Às vésperas do grande acontecimento, Dona Nazaré pegou o menino pela mão e foram conversar com o padre Arlindo. Eles foram buscar uma solução, encarando o problema de frente, mas confiantes na providência divina e certos de que a proteção de Deus nunca falta àqueles que cumprem a sua vontade.
O sonho de Tarcísio renasceu quando ouviu do padre que ele iria fazer a primeira comunhão na missa daquela noite. Podemos imaginar o que se passou em seu coração, pois iria realizar o seu sonho de receber Jesus com o seu terninho branco.

Deus pode fazer nascer e desenvolver no coração humano uma fé viva e um amor autêntico, através do testemunho e exemplo da família, um lar verdadeiramente cristão.
Mais tarde esse menino tornou-se sacerdote do coração de Jesus: padre Léo Tarcísio Gonçalves Pereira.

Um comentário:

  1. Que o padre LÉO e tantos que estão no paraiso nos proteza a nossa religião que a cada ano esta com menos fiés.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!