sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O tiro saiu pela culatra!

A mensagem desta historinha simples é de uma profundidade e nos faz refletir sobre a realidade do mundo hoje. Somos escravos de sentimentos negativos, do egoísmo, das mesquinharias. Achamos que somos importantes e queremos ser servidos. E, no final acabamos por odiar o mundo, tentando descobrir o sentido de nossas vidas.

Padre Léo nos conta a história do burro e do porco, de maneira fabulosa, com riqueza de detalhes e muito humor, em seu livro: “Corações Curados”, para nos dizer que é preciso ficar atentos, pois o pecado se disfarça em coisa boa e nos seduz.

"Seu Joaquim era um homem muito trabalhador. Em sua terra, cultivava milho, feijão, mandioca, cana de açúcar e arroz, além de uma bela horta e um farto pomar. Tinha também algumas vacas, algumas galinhas, uns patos, um cachorro, gatos, além de um bonito porco e de um burro. Seu Joaquim trabalhava o dia inteiro e o burro era o seu grande companheiro. Era um dos animais que mais trabalhavam naquele sítio. 

Todos os dias, quando o Sr. Joaquim o soltava no pastinho, ele tinha que aguentar os insultos daquele porco gordo. -E aí, amigão! Trabalhou muito hoje? Você parece cansado. Como foi o seu dia? Hoje me cansei um pouco, tive que comer três cochos de lavagem... Estou meio indisposto hoje. E você trabalhou muito? Vem cá amigo. Vamos conversar. Passei o dia dormindo e agora estou sem sono. 

Depois de muitas provocações, o burro resolveu ouví-lo: 
-Você não passa de uma anta! É só fazer como eu: não ir trabalhar, e pronto. 
-E como farei para recusar o trabalho?
-Basta fingir que está doente. 
-Amanhã de manhã, quando o seu Joaquim vier buscá-lo, você começa a mancar. 

Quando amanheceu o dia... 
-Viu? Não falei que ia dar certo? Quase caí na gargalhada quando vi você mancando... 

 Seu Joaquim chegou em casa e pediu para a esposa: 
-Nazaré, prepare uma panela com água... O burro está doente. Como não posso ir para a roça, vou aproveitar o dia e matar o porco, que já está bem gordo!"

Moral da história: "Enquanto não achamos um sentido para a vida, só estamos engordando, esperando a morte". 

Adquira este livro:  Loja Virtual Bethânia

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!