terça-feira, 6 de novembro de 2012

Tomar a bênção

A família deixou Deus de lado. Não há lugar pra oração. Não há lugar para os valores de Deus. A televisão, com sua programação medonha, terrível, contaminada, encardida, ocupa o centro de muita família. Por isso há discórdia, briga, divórcio, calúnia, mágoa, ressentimento! Pais e filhos que não se abraçam!



 Você, jovem, quanto tempo que você não fala: "Bênção, mãe. Bênção, pai"? Ah, lá no Biguá era uma beleza! Nossa casa lá no Biguá era pequenininha, não tinha forro, então quando deitava à noite, antes de ligar o rádio, parecia aquele coral maravilhoso: "Bênção, mãe. Bênção, pai", "Deus lhe abençoe, meu filho". Eu tomava a bênção da mãe na hora que eu levantava, na hora que eu ia pra escola, na hora que eu chegava da escola, na hora que saia pra trabalhar, na hora que voltava, saia de noite... Eram sete, oito, dez vezes por dia: "Bênção, mãe. Bênção, pai". "Deus lhe abençoe, meu filho". 

E nós crescemos na bênção de Deus! Em Cristo, Deus nos abençoou! Agora, tem jovens aqui nesse acampamento, jovem que veio pra cá brigado com a mãe, brigado com o pai. Que ofende o pai, ofende a mãe. Fala palavrão pra mãe, fala palavrão pro pai. Jovem que nunca teve a coragem de dizer: "Muito obrigado, mãe. Obrigado pelas horas e horas e horas que você perdeu cuidando de mim, dando banho, me limpando quando era pequeno". 

Gente, se tem um amor que você nunca vai conseguir pagar é amor de pai e mãe! Nunca! Nunca, nunca, nunca! Uma mãe cuida de dez, vinte filhos. Dez filhos não cuidam de uma mãe! Eu disse semana passada, lá em Primavera do Leste, aos pais: Vocês pais, tratem muito bem os seus filhos, porque eles serão aqueles responsáveis que irão escolher o seu asilo! Então, tratem bem, vão fazendo uma média, porque é isso. 

Quando o pai e a mãe ficam mais velhos, jogam fora! Eu não estou falando, gente, de clínica pra tratar deles, não! Porque muitos precisam de uma clínica. Mas quando internar seu pai e sua mãe numa clínica, por necessidade, pela doença, um problema mental, um problema físico, tenha que ficar internado, seja uma presença diária lá, ou o mais frequente possível. Leva o seu abraço, leva o seu beijo! Porque o que faz um abraço e um beijo não tem médico nenhum no mundo capaz de conseguir! Não tem remédio que consiga! É isso que falta na família! Custa chegar, dar um abraço e um beijo e dizer "Mãe, EU TE AMO. Pai, EU TE AMO"? 

 Padre Léo 

 *Trecho de pregação apresentado em 29.09.12 no programa de TV "Em Bethânia", apresentado por Pe. Vicente, da Comunidade Bethânia.

Um comentário:

  1. Pai e mãe são pessoas que trazem consigo um pouco da divindade pois Deus se faz presente neles para que os filhos possam ser cada vez mais abençoados.
    Infelizmente o que Pe Léo falou é uma realidade, mas em Jesus tenho fé que essa realidade mude e que os filhos possam a qualquer momento dizer Benção pai, Benção Mãe e o pais responderem Deus te abençoe meu filho amado, e aí então a paz e o amor de Deus reine para que os palavrões, brigas discórdias sejam dissolvidos e o mundo seja outro, onde O AMOR DE DEUS REINA.
    Saudades de Pe Léo muitas saudades
    Eu o amo.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!