sábado, 6 de julho de 2013

É possível perdoar e ainda continuar sentindo raiva e tristeza?


Sim. É possível, sim. O perdão é um grande passo para a cura do coração. É uma decisão. E precisa ser dado quando nos sentimos ofendidos. Do contrário, o que vamos perdoar se não nos sentimos feridos ou machucados por alguém? 

O perdão não é um sentimento, mas uma decisão. Além disso, é um “tratamento” a longo prazo. Padre Léo nos explica:

“Perdoar não é deixar de sentir, não é aniquilar os sentimentos e as emoções, mas canalizá-las para a meta de nossa vida. É possível perdoar e continuar sentindo raiva ou tristeza no coração. Aliás, se espero a raiva e a tristeza passarem, isso é sinal de que o problema já foi esquecido, e então o perdão não é mais necessário. Perdoar não é deixar de sentir amargura interior. Perdoar é gotejar amor próprio no coração e, a partir daí, chegar a gotejar amor no coração de quem nos feriu e magoou.”

Mas, padre, e se eu perdoo e continuo sentindo essas coisas ruins, o meu perdão não vale nada?

“Não devemos pensar que, quando perdoamos e continuamos sentindo a ferida, o perdão tenha sido falso ou mentiroso. O perdão só tem sentido quando nos sentimos feridos e machucados, e isso gera amargura e tristeza interior. O perdão só pode ser exercido quando temos o coração ferido. Sem a ferida, o que vamos perdoar? Como perdoar se não nos sentimos ofendidos?"

Trechos do livro “Gotas de Cura Interior”. Caso queira adquirir este livro, clique aqui. Adquira também este livro em áudio na voz do padre André Luna clicando aqui.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!