sábado, 12 de outubro de 2013

Tudo começou assim...

Hoje, quando celebramos a Solenidade de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, queremos louvar e agradecer ao Senhor pelos 18 anos de caminhada da Comunidade Bethânia, onde somos convidados a mergulhar no passado, percorrendo o itinerário de um jovem que atendeu ao chamado de Deus.

O jovem Léo Tarcísio terminou o noviciado e foi para Brusque-SC estudar filosofia em 1984, dava aulas no colégio São Luiz. Ali Deus já o preparava para a missão, pois foi lhe apresentado para orientar dois jovens expulsos do tiro de guerra, por causa da droga.

O Senhor providencia os meios extraordinários para seguirmos seus caminhos. Mais tarde, já como padre, agora como diretor do Colégio São Luiz, o seu espírito missionário fez dele um homem livre, autêntico e comprometido com a vida. Iluminado pela Palavra de Deus idealizou a construção da Capela do Espírito Santo e teve esse sonho realizado pelas mãos da engenheira civil Juscélia, no formato de um abraço.
As missas presididas pelo padre Léo, com a animação da Banda Vida, foram momentos fortes, de muitas conversões de jovens que viviam mergulhados nas drogas. Ali os jovens encontravam Deus de forma viva, redescobrindo o sentido de suas vidas.

O contato direto com esses meninos e meninas, provocou no coração daquele padre uma profunda compaixão. Obediente à ordem de Jesus: “Você precisa ir ao encontro de seu irmão”, aquele sacerdote ia com seu carro, com a figura de Jesus no vidro, visitar os prostíbulos, e falando do amor maior, ganhava muitas almas para Deus.
O desejo de fundar uma Comunidade, onde pudesse acolher esses jovens estava cada vez mais próximo de se realizar. O atendimento, o auxílio, a orientação, já não bastavam. Não bastava sonhar, ele tinha que fazer algo concreto.
A preocupação a ponto de perder o sono, levantar de madrugada e ir ao encontro dos meninos e meninas e trazê-los para a sua casa, no Colégio São Luiz, o fez sofrer calúnias, descontentamento por parte dos pais de alunos. Mas isso não o intimidou, pois vivia a alegria verdadeira que vem do amor, da doação e do sacrifício.

Padre Léo já não tinha condições de atendê-los nas dependências do Colégio, e Deus o inspirou a dar um largo passo na fé. Falou de seu projeto e encontrou pessoas maravilhosas que acreditaram nesse sonho, que é de Deus. Dentre eles, padre Vicente.
Em busca de um lugar apropriado, o terreno para a construção do recanto foi doado.

Em 12 de Outubro de 1995 foi celebrada a primeira missa no alto da colina, onde de uma clareira, abriu-se uma estrada. Nascia, então, a Comunidade Bethânia. A inauguração do “Memorial 12 de Outubro”, marcará este dia memorável, o lugar consagrado à Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

O recanto São João Batista surgia, com a construção da Casa Mãe. Ideraldo e Margarida abandonaram tudo e foram viver na comunidade. Foram os primeiros consagrados. Ao longo do tempo foram construídos novos recantos.

Hoje é um dia festivo para a Comunidade Bethânia. Ao recordar os 18 anos de vida, percebemos que o nosso saudoso padre Léo está presente na vida da comunidade. Esta presença viva nos dá forças para prosseguir, na certeza de que, do céu, ele intercede por nós, confirma a nossa missão, que é mostrar à sociedade que existe um sentido para a vida, através do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Com a abertura de novos recantos, buscamos a restauração de muitas vidas. À Nossa Senhora confiamos estes nossos irmãos.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, rogai por nós!

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!