sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Abraço restaurador!

Não temos noção do significado de um “abraço”.
Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte (EUA) comprovam que o abraço libera uma substância chamada cortisol no organismo, trazendo muitos benefícios para o corpo.

A “Campanha do abraço grátis” surgiu em 2004, por um australiano, chamado “Juan Mann”, cuja finalidade era oferecer abraços grátis a desconhecidos nas ruas de Sidney, Austrália.
Muito antes do movimento, padre Léo, junto com a engenheira civil: Juscélia, pensaram na importância de um abraço, quando planejaram e construíram a capela, em forma de um abraço, no colégio São Luiz, em Brusque. "No coração de Jesus, Deus abraça a humanidade". 

Nas celebrações eucarísticas na capela, a marca era um abraço: no início, na hora da paz e ao final.
"O mundo tem medo de ser abraçado. Famílias têm medo de se abraçar. Pai precisa abraçar filho, e filho precisa abraçar pai. Irmãos também precisam se abraçar e beijar". 

O testemunho da senhora evangélica luterana nos prova que abraçar é o melhor remédio: "Padre Léo, há muitos anos eu vivia na depressão e tomava vários remédios todos os dias. Um dia, conversando com o pastor de minha igreja ele pediu que eu fosse procurá-lo. Eu nem precisei falar com você, porque eu fui curada em sua missa, pois uma senhora negra me recebeu com um abraço tão maravilhoso que naquele momento eu senti Deus me abraçando, e tanta era minha felicidade que eu cheguei em casa e joguei fora todos aqueles remédios que eu tomava”. 

Na Comunidade Bethânia é lei acolher o filho (a) quando chega, com um abraço, na oração da manhã, na oração da noite e antes de dormir.
"Em Bethânia a coisa que mais fazemos é nos abraçar". 

Padre Léo nos conta a história dos pedreiros que foram trabalhar em Bethânia e se depararam com uma cena impactante: "Chegaram mais cedo, e nós, depois da oração, na hora do café, estávamos todos nos abraçando e nos beijando, homem beijando homem. Eles ficaram desconfiados, pois não conheciam nosso modo de viver. Um padrasto de um menino que foi recebido com um forte abraço, disse-lhe: ‘Olha, tome cuidado, porque esses padres não cobram nada, tudo de graça, e ainda ficam abraçando e beijando assim desse jeito, eu não sei não... ’ 
Os homens têm medo de serem abraçados". 

Um simples abraço pode fazer a diferença, às vezes é só desse “afeto”, essa troca de energia positiva que a pessoa precisa. Não rejeite um “abraço restaurador”, ainda mais se for um “abraço Bethânia”.
Experimente e pratique a terapia do abraço!

(Textos extraídos do livro: “Jovens Sarados”)

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!