quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Música: instrumento de Salvação!

Este final de semana aconteceu na sede da Canção Nova, o Acampamento para Músicos, um encontro de músicos, cantores da Igreja católica.
Recordamos aqui a última participação do padre Léo, no Acampamento para Músicos, Canção Nova, em 15 de Novembro de 2005, quando pregou sobre o tema: “Música que cura e liberta”.
Alguns trechos dessa belíssima pregação:

O texto base escolhido para esta pregação está em I Samuel 16,14-23. 
“O Espírito do Senhor retirou-se de Saul, e um espírito mau veio sobre ele, enviado pelo Senhor. Os homens de Saul disseram-lhe: Eis que um mau espírito de Deus veio sobre ti. Que nosso senhor ordene, e teus servos aqui presentes procurarão um homem que saiba tocar harpa e, quando o mau espírito de Deus estiver sobre ti, ele tocará o instrumento para acalmar-te...”.
Aqui ele destaca a figura de Davi, jovem músico escolhido para acalmar Saul, que tocava a sua harpa, todas as vezes em que Saul entrava em crise, por conta da maldade de seu caráter. "A música é o instrumento mais eficaz de cura e libertação ou de doença e opressão". 

Assim como Davi, o músico não pode perder a unção de Deus.
"Um músico sem espiritualidade é uma tragédia... Um músico cheio de si dá dó. Quando um músico se acha o máximo ele não tem conteúdo mais. Cuidado com o aplauso, ele tira a honestidade. A música pode ser um lindo instrumento de cura interior como pode ser uma arma nas mãos do encardido, para nos roubar a verdadeira alegria". 

A força de uma canção: para o bem e para o mal.
"Na bíblia temos a beleza curadora dos salmos, hinos que devem ser cantados, Jesus cantava os salmos. Logo, se queremos viver a graça da cura interior precisamos de uma trilha sonora que nos cure e fortaleça. O mundo sabe aproveitar muito bem da força das canções. Atualmente cria-se música para espalhar o ódio e até música dedicadas ao demônio, com isso a própria arte vai sendo deixada de lado, é isso que temos que combater". 

O músico precisa ter primeiro uma experiência com Deus.
"Uma experiência mística é o que está faltando pra muitos de vocês. Músico que não tem mística é um executador de som. Toda a canção precisa ser gestada no silêncio do seu coração". 

Depois de muitas exortações, padre Léo dá um conselho ao músico:
"Enquanto você não encontrar o melhor dentro de si, você vai continuar produzindo essas músicas que não fazem crescer. Faça uma música que cura e liberta!". 

Padre Léo, como músico, gravou algumas composições de sua autoria como: “O céu”, “Cantando a vida”, “Na taipa do fogão”.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!