quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Rasgando o coração

Olá meus irmãos em Cristo Jesus! Que pelas chagas de Jesus os vossos corações sejam curados. Hoje uma pergunta não sai de minha mente: Porque tantas pessoas boas estão sofrendo e quanto mais tentam melhorar não conseguem uma solução? Porque tantas pessoas boas estão desanimadas, abatidas, sem forças para lutar?

No meio das tempestades sempre nos perguntamos: por que estou passando por isso? Por Deus permite que eu sofra? Porque tenho que conviver com pessoas falsas? Porque não consigo vencer essa depressão? Porque não sou feliz?

São tantas perguntas e parece que não encontramos respostas para elas. Sabemos que o pecado nos desfigurou, nos tirou da nossa identidade real, nos retirou do paraíso e por isso padecemos. Sabemos que o pecado é o responsável pelas nossas vidas darem errado. Sabemos que temos inclinação para ele. 

São tantos problemas, tantas dificuldades, tantos desânimos, tantos desafios que é como se vivêssemos dentro uma casca, presos e não podemos sair para vivermos uma vida plena, uma vida feliz. Vivemos enclausurados dentro de nossas máscaras, dentro de nossos medos. Não enxergamos mais o sol dos nossos sonhos, o brilho dos nossos sorrisos, o calor do amor através de um abraço.

Para retirar nossas máscaras é preciso uma atitude: rasgar o coração na presença de Deus. Ou melhor ainda: mergulhar o nosso coração no coração de Jesus. A cena de Jesus pregado na cruz sempre me chama a atenção. 

Dentre vários motivos, um deles de forma especial: o coração transpassado, rasgado, chagado, na cruz. Jesus rasgou seu coração na cruz por cada um de nós. Porque nós não conseguimos rasgar o coração para Ele? 

Como nos ensina o Padre Léo: Nós não queremos ser curados. Nós amamos nossas tristezas, nossas dores. Nós queremos nos curar sem mudar de vida, sem assumir responsabilidades. Nós amamos os nossos pecados. 

Como é triste encarar essa verdade. Pior ainda é saber que somos parte dessa verdade. Porque temos tanto medo de tirar as nossas máscaras? Porque tanto medo de sermos rejeitados? Porque tanto medo de mostrarmos nossas fragilidades. Porque tanto medo de mostrarmos quem somos? 

Eu não tenho respostas para tantas perguntas. Mas conheço um caminho que me levará direto ao Coração de Cristo:

"Pai santo, Pai querido e Pai amado", vem ao meu encontro nesse exato momento. Me ensina a conversar contigo. Eu não sei como rasgar meu coração diante de ti, não sei como retirar as máscaras que ao longo da minha vida eu construí. Me ajuda Jesus.

Eu não tenho medo da dor nem do sofrimento, só preciso sentir um pouco do teu amor. Quero que o Senhor me ajude a arrancar todas as minhas máscaras. Quero mudar a minha vida, mas não sei o que fazer e sei que sozinho eu não consigo, então me ajuda Senhor. 

Quero que o teu sangue que jorrou do Teu peito na cruz, lave, cure, purifique e restaure o meu coração. Quero ser um filho novo. Não precisa retirar os problemas nem as dores, da mesma forma que o Senhor enfrentou o calvário, eu quero também tomar a minha cruz e te seguir. 

Só te peço Senhor que me dê forças e sabedoria para enfrentar cada problema, cada dificuldade. Me ajuda a virar a página, me ajuda a deixar para traz toda mágoa, todo ressentimento, toda melancolia. Ilumina a minha alma e meu coração. 

Cura os olhos do meu coração, pois com tanto desânimo eu já não consigo enxergar bem. Foi contra ti, só contra ti que eu pequei Senhor. Dai-me um coração novo, um coração puro. Perdoa-me Jesus. Põe em minha boca palavras de louvor, pois como Paulo, mesmo preso eu quero te louvar, quero te bendizer, quero te adorar, mesmo que essa prisão só exista no meu coração.

Quero te agradecer Jesus, pela tua infinita misericórdia. Quero te agradecer por não desistires de mim. Te agradecer por me dar uma nova chance de caminhar... (continue com sua oração pessoal, partindo de sua vida). Para finalizar essa oração, ao longo desse dia procure dar um abraço bem apertado em alguém. Um abraço onde você revele o Cristo, e na mesma proporção sinta o Cristo revelado a você no mesmo abraço. Que seja um abraço de Bethânia!

Abraço fraterno.
Jonathan Melo

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!