terça-feira, 25 de março de 2014

A liberdade de Cristo!

Por que a maldade impera no mundo? Essa força maligna que faz o homem praticar o adultério, a prostituição, o roubo, a embriaguez, a se drogar... São Paulo nos dá a explicação, em sua carta aos romanos, (7, 14-24):
“Sabemos que a lei é espiritual, mas eu sou humano e fraco, vendido como escravo ao pecado. Não consigo entender nem mesmo o que eu faço, pois não faço aquilo que eu quero, mas aquilo que mais detesto. Ora, se eu faço o que não quero, reconheço que a Lei é boa, portanto não sou eu que faço, mas é o pecado que mora em mim... Não faço o bem que quero, e sim o mal que eu não quero. Ora, se faço aquilo que não quero, não sou eu que faço, mas o pecado que mora em mim...” 

O apóstolo descreve aqui a luta terrível que se trava no homem, entre o bem que está em seu coração e o mal que provém do pecado original. Há no homem duas tendências: de Vida, e de Morte. O que o leva para o bem e o que o leva para o mal. Os instintos carnais, os instintos egoístas são os desejos do homem fechado e é a fonte de todo pecado.
Somente a graça de Deus recebida por meio de Jesus Cristo poderá livrar o homem da escravidão do pecado e da morte.
Foi para a liberdade que Cristo nos libertou (Gl 5,1). Mas o homem vive debaixo da escravidão, preso no seu egoísmo, dividido no amor, entre servir a si mesmo e servir aos irmãos.

Por que um jovem se droga?
Padre Léo nos fala na primeira pessoa, por experiência, que a liberdade que Cristo nos oferece não é para fazermos o que queremos e sim o que devemos.
"Hoje eu sei que o menino que usa droga é porque é alguém que está acima da média. Ele não se contenta com nada e quer algo mais e como não encontra, acaba na mediocridade. É a busca para preencher o vazio. 
O que a droga nos dá é o que a fé nos dá. A fé nos dá através de uma estrada. A felicidade é fruto de um projeto coerentemente vivido. A droga nos traz a felicidade por meio de um atalho. Ela tenta oferecer essa sede de Deus por um atalho e oferece. 
Maconha é uma delícia, você fica em paz. O problema é o preço que cobra. Vejo hoje que é uma busca mística, por isso que o trabalho que fazemos na Comunidade Bethânia é também místico. Eu tenho a profunda convicção de que temos que preencher o vazio que está no coração do adolescente, do jovem e do adulto...". 

A exemplo do padre Léo, para alcançar essa liberdade é preciso aceitar o convite de Jesus para amar. Ser livre para amar e servir a Deus. Ser livre para colocar toda a sua vida na vontade do Senhor. Ser livre para reconhecer sinais de ressurreição, num mundo com sinais de morte.
Somente o encontro pessoal com Cristo Ressuscitado nos trará a verdadeira liberdade.

Um comentário:

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!