terça-feira, 11 de março de 2014

A vocação e o chamado ao sacerdócio!

## "Desde pequeno eu queria ser padre. Aliás, eu fui padre desde pequeno, porque eu arrumava os lençóis, vestia e celebrava a missa para minha mãe que passava roupa, cortava as hóstias com papéis e dava a comunhão. Para os cachorrinhos e gatos eu dava folhas de jaboticaba. A hóstia grande era a bolacha Maria, que eu levantava. 
Eu fui coroinha da capela, desde criança era da Igreja. Aí quando fui morar na cidade, começou o conflito. De um lado eu achava a vocação muito linda, mas por outro, veja, eu trabalhava na fábrica e lá o pessoal dizia que quem ia ser padre não era homem. E eu queria ser padre e homem. Aí veio as primeiras namoradinhas, depois namoro sério. Houve um período que esqueci a idéia". 
Mas Jesus olhou para aquele jovem perdido em algum lugar da multidão. “O Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido” (Lc 19,10). 

O jovem Léo vivia separado do amor e da comunhão com o Senhor. Por isso buscava os prazeres da vida mundana para preencher o vazio do coração. Só Deus pode perscrutar as profundezas do coração humano. E escolhe este menino fraco e pecador. Ele tinha uma vocação e tinha que cumprir sua missão.
O chamado de Jesus a Mateus falava forte ao seu coração: “Segue-me”. Achava que não era digno de seguir Jesus, mas a voz vinha mais forte: “Eu vim para chamar os pecadores, não os justos” (Mt 9,13). Aí seu coração se enchia de alegria. Aquele jovem nunca teve medo de desafios, mas tinha que perseverar, começar e recomeçar sempre, não desistir jamais. A sua capacidade de amar é o que fazia reerguer-se e continuar a caminhada.

Nenhum homem pode se vangloriar dizendo ter sido chamado à fé, por causa de seus méritos, mas unicamente pela graça de Deus. A alegria do pastor é reencontrar a ovelha perdida e fazê-la voltar ao seu lugar de origem. Aquele moço cabeludo, com idéias revolucionárias, entra para o seminário aos 21 anos.
O servo fiel foi ordenado sacerdote em 08 de dezembro de 1990, paróquia Nossa Senhora da Soledade, em Itajubá, Minas Gerais.
“Portanto, irmãos, vocês que receberam o chamado de Deus, vejam bem quem são vocês: entre vocês não há muitos intelectuais, nem muitos poderosos, nem muitos de alta sociedade. Mas Deus escolheu o que é loucura para o mundo, para confundir os sábios, e escolheu o que é fraqueza deste mundo para confundir os que são fortes”. (I Cor 1,26-27) 

Padre Léo viveu o Ministério sacerdotal com intensidade,16 anos de fidelidade ao Senhor, bebendo da presença de Jesus na Eucaristia que celebrava todos os dias.
Seguir a Jesus é também seguir o caminho da cruz. O seu sacerdócio foi um compromisso de dar a vida e carregar a cruz.
Na dignidade de presbítero, sacerdote do Coração de Jesus, padre Léo foi instrumento de salvação para muitos. Foi para junto de Deus em 04 de janeiro de 2007. E no céu, sacerdote eternamente.

(## participação do padre Léo no programa: “Pra Lá de Bom”-RS21-2004)

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!