sexta-feira, 11 de abril de 2014

Os primeiros mártires cristãos!

A Igreja honra a memória dos pequenos mártires, em 28 de dezembro, aqueles que foram vítimas do terrível e sanguinário rei Herodes.
A história deste massacre encontra-se nas Escrituras Sagradas, descrita pelo evangelista Mateus, capítulo 2, versos 13 -18. 

“Depois que os magos partiram, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse: ‘Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito; fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para matá-lo’. José levantou-se durante a noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egito... Vendo, então, Herodes que tinha sido enganado pelos magos, ficou muito irado e mandou massacrar em Belém e nos seus arredores todos os meninos de dois anos para baixo, conforme o tempo exato indicado pelos magos...”. 

Esses inocentes foram arrancados dos braços de suas mães para selar com o próprio sangue o merecimento da glória eterna, no Exército dos Santos Inocentes, no céu.

A selvagem matança de Herodes nos faz lembrar a vida interrompida através do “aborto”. Essa dura e triste realidade debatida no programa: “Tenda do Senhor”, em 2005, padre Léo falou-nos do poder de destruição de um ato de fraqueza, ou por ignorância, ou por pressão, que leva uma mulher a cometer um assassinato, matar deliberadamente um ser humano, sem direito à defesa, em seu ventre materno.
"Quando eu atendo a mulheres que praticaram o aborto, o trauma é pavoroso, leva anos para curar. Eu trabalho esta temática, dizendo que, como essa criança é inocente, foi assassinada, morreu ainda na barriga da mãe, é claro que ela só pode estar no Exército dos Santos Inocentes. Se aquelas crianças foram mortas para defender a imbecilidade, o poder da cabeça de Herodes, e são chamados Santos Inocentes, cada criança abortada está no Exército de Santos Inocentes". 

Atitude de grande amor e profunda misericórdia para com mães feridas pelo crime do aborto.
"Tenho feito a experiência interessante de pedir que a mãe peça a intercessão de seu filho que está no céu. E tenho testemunhos belíssimos de mães curadas por intercessão do filho que ela matou". 

Ao lembrarmos o sacrifício das crianças inocentes, Deus nos convida a trabalhar em defesa da vida, desde a sua concepção. Interromper o sopro da vida é afrontar Jesus Cristo, que veio até nós, morreu na cruz, para nos dar vida e vida em abundância (Jo 10,10).

Um comentário:

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!