quinta-feira, 15 de maio de 2014

Aquele a quem amas está enfermo

Olá meus queridos e amados irmãos, que o amor misericordioso cure os vossos corações. Sirenes estão alarmando a urgência da situação. Há uma multidão cercando. Não dá para enxergar nada. O que está acontecendo? Quem se machucou? Será que é grave?


Levaram ao hospital e não deu para ver quem era. Informações passadas disseram que a pessoa foi levada ao Hospital Central da Cidade. Recebo uma ligação, me convidando a ir ao Hospital. O coração acelera. Minha mente explode em preocupações, dúvidas, medos, angústias. 



Saio correndo com o coração palpitando. Ao chegar ao hospital a Assistente Social me prepara emocionalmente para a situação que eu vou encarar. Leva-me a ala da UTI, com voz calma me diz: “Seja calmo, procure ficar tranquilo e seja corajoso.”



Ao olhar para aquela cama, o que vejo? Um grande espelho. Era a minha imagem refletida nele. O médico chega e me dá o diagnóstico: “Jonathan você está numa situação crítica. Coração extremamente ferido e machucado. Fizemos uma bateria de exames e constatamos muitas enfermidades nele. As veias do seu coração estão entupidas de muito ressentimento, mágoas, de falta de perdão. 



Seu coração está muito fraco, não tem o mesmo vigor, pois já não agüenta mais o peso de tanta negligência. Você acumulou muitas mágoas, raivas, frustrações de sonhos não realizados. Com um exame mais aprofundado conseguimos perceber a presença de tantas pessoas que lhe machucaram e você ainda não as libertou. 



Existem muitas marcas no seu coração. Marcas de decepções, traições, medos reprimidos, inseguranças. Seu coração deu muitos sinais, pediu socorro muitas vezes e você não percebeu. Coração doente acabou por afetar outros órgãos também. 



Seu corpo está repleto de enfermidades. Pequenas fraturas nos sonhos. Inflamação dos medos. Artrite aguda nas articulações dos relacionamentos. Grandes cistos por falta de perdão familiar. Sr. Jonathan seu caso é crítico. Está além do meu alcance. Vou lhe encaminhar para um especialista na área. Vou pedir para a assistente social lhe levar a sala dele”. 



“- Maria por favor leve o Jonathan a sala do Médico Emanuel”. Ao andar por aqueles corredores, passou um filme pela minha mente. Tantas coisas tristes e sofridas. Como perdi tempo com o que não vale a pena. Como desperdicei minha vida, minha valiosa vida com coisas que não me trouxeram alegria, felicidade, amor. Ela não soltou a minha mão.



Quando chego na porta, tive um sentimento estranho, diferente. Parecia ser outro local. A porta era em formato de coração. E Maria falou: “você precisa entrar sozinho. Não precisa ter medo, escute o que Ele vai lhe dizer, basta apenas acreditar e confiar. Tenha fé!”
 

 Ao passar por aquela porta, me deparo com uma atmosfera de muito amor e paz. Por um instante senti como se estivesse no céu. Não havia cadeiras, mesas, nem nada. O médico era Jesus. Ele me abraçou apertada e demoradamente. Não me perguntou nada. Apenas me amou. Parecia uma eternidade. Eu só conseguia chorar. Não sabia  o que fazer ou dizer.
 

Ele me olhou nos olhos e perguntou: “Queres me entregar esse coração ferido e machucado? Queres um remédio para todas essas dores?” E eu respondi que sim com meus olhos, era só como eu conseguia fazer.
 

Pois me sentia muito pequeno, tão sujo, cheio de pecados, dores e sofrimentos. Eu não merecia aquele abraço. Ao perceber o meu sim. Ele me deu outro abraço e no meu ouvido sussurrou:
 

“Vai, tua fé te salvou! O remédio para o seu coração foi meu coração que dei no alto da cruz! Eu te amo! Vai agora e leva meu amor a todos os teus irmãos, não olha para trás! Você agora é um novo Jonathan... Vai em paz!”
 

Abraço fraterno | Jonathan Melo

2 comentários:

  1. Amo receber os textos diários do site do Padre Léo. Tenho comigo que minha família vai se reestruturar com a intervenção dele junto ao Pai!

    ResponderExcluir
  2. Muito Bom!!!! o nosso mundo precisa de mais amor!!!!

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!