terça-feira, 27 de maio de 2014

Educar é tarefa missionária!

Aconteceu em Setembro de 2013, dias 14 e 15, na sede da Canção Nova, em Cachoeira Paulista, o Encontro “Na trilha da Cura”, com a Comunidade Bethânia, tema: “Curados para vencer a batalha”. 
José Gentil Pires Bth, em sua pregação: “Fé que restaura vidas”, partilhou conosco uma das muitas experiências marcantes que teve com o padre Léo.

O amor leva a educar que por sua vez se fundamenta na fé.
"O padre Léo era, acima de tudo, um educador, pedagogo. O padre Léo morreu com a convicção absoluta de que a restauração de uma pessoa passa inexoravelmente pela Educação. 
A Comunidade Bethânia nunca foi e nunca será uma casa de recuperação. A vocação de Bethânia é ser uma grande família, uma casa de acolhimento e reeducação. É por isso que o nosso nome é Associação Educacional e Assistencial Bethânia. É um dos legados que o padre Léo nos deixou, por isso todo consagrado é chamado a ser educador, a ser pedagogo".

A educação é tarefa missionária, pois forma e transforma a pessoa, sobretudo, na recuperação da auto-estima.
"Lá em Bethânia ensinamos um filho, até a sentar, acreditem! Quando chegam, como eu também cheguei, o jeito de sentar errado, todo largado, numa atitude de quem já perdeu o sentido da vida: ‘Senta direito, meu filho porque você é um filho de Deus, um vencedor em Deus’. 
Ensinamos esses meninos e meninas a andar direito. O filho chega andando torto, com os braços jogados: ‘Ande direito, olhe para frente, estufe o peito, seja um vencedor!’". 

A educação transformadora como ponto de partida e não de chegada contribui para que o filho se realize na sociedade.
"Bethânia ensina a falar. Quando eu cheguei, em 2003, em Lorena, e vim de uma experiência de rua, o padre Léo sentado no parapeito da garagem e eu conversava em uma rodinha de filhos, eu tinha acabado de chegar. E de três palavras, duas era ‘tá ligado’, ‘tô ligado’, ‘tá ligado’, ‘tô ligado’... 
E o padre começou a ficar nervoso, ele era um homem irascível, de personalidade forte. E eu lá: ‘tá ligado’... De repente, me olhou com aqueles olhões azuis: ‘Meu filho, você quer mudar de vida? DESLIGUE!!!. Esqueça o ‘tá ligado’, isso é linguagem de beco, meu filho, você não está mais lá’. Foi falando, me ensinando...".

José Gentil vive na Comunidade Bethânia há 11 anos, colocando os seus dons a serviço dos irmãos. Hoje é um consagrado, administrador, formador, pregador, escritor. Lá em Bethânia encontrou o significado para a sua existência, aprendeu a sentar, a andar, a falar e a escrever, é autor do livro: "O Anjo do Celeiro", tornando-se "o mais gentil dos Josés", assim padre Léo carinhosamente o chamava.

"Bethânia é um jeito maravilhoso de se viver", porque se compromete a viver de acordo com a proposta de Jesus Cristo.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!