quinta-feira, 29 de maio de 2014

Em Jesus Cristo, tem jeito!

José Gentil Pires Bth, em sua pregação: “Fé que restaura vidas”, Encontro “Na trilha da Cura”, com o tema: “Curados para vencer a batalha”, Canção Nova em 2013, trouxe para nós algo para refletirmos: a sua história de conversão, a sua experiência com Deus e com a Comunidade Bethânia.
Já ouvimos muitas vezes alguém falar: 'Esse moço não tem jeito, nasceu torto vai morrer torto'.  
"A família já falou: esse não tem mais jeito, esse não tem cura. A sociedade já bateu o martelo: não tem jeito". 

Romper os laços de um círculo vicioso, no qual meninos e meninas entram para o submundo das drogas é um grande desafio para a Comunidade Bethânia.
"Cada filho que chega à comunidade, não importa a sua situação, tem jeito. É a fé que restaura vidas. Nós, consagrados de Bethânia, acreditamos que aquele jovem tem jeito. Nunca desistimos de ninguém. É o nosso grande desafio. Essa fé, olhar para o filho de Bethânia e dizer: tem jeito. Em Jesus Cristo, tem jeito".

Vemos aqui o testemunho emocionante de um homem que teve a coragem de se entregar nas mãos do Senhor, quando aparentemente não tinha mais jeito. 
"Cheguei à Bethânia em 2003, usava cocaína na veia, durante dezessete anos. Saí de casa, abandonei a minha família e fui morar debaixo do viaduto, debaixo da ponte. 
Em 2002, estava eu no sinal, pedindo esmolas, de bermuda, chinelo, barbudo, fedido. Um grupo de senhoras evangélicas se aproximou e uma mulher me entregou um folder e me disse: ‘Jesus tem um plano para você!’". 

“Naquela mesma noite, eu fui me drogar e voltei ao viaduto. Mas aquela noite foi diferente. Comecei a me debater. Acordei e comecei a brigar com Deus: ‘Olha para mim, Deus! Olha para mim, mendigo, doente!'. Isso porque em 2001, havia descoberto que eu era soro positivo. ‘Olha para mim Deus, sem documento, sem nada, doente, desenganado! A Aids é uma sentença de morte. Que empáfia dessa mulher passar aqui e dizer que o Senhor tem um sonho para mim! Que sonho o Senhor pode ter para mim?...” 
A resposta está em crer nas promessas de um Deus que nos ama e que respeita nossa liberdade.

E assim iniciou o caminho na “Trilha da Cura”, os primeiros passos de uma vida doada.
"Eu cheguei à Bethânia para morrer, condenado por causa da Aids. Em Bethânia, a casa que acolhe Jesus fui abraçado demoradamente, nunca vi tanto amor, tanto carinho, tanto acolhimento, tanta fé. O consagrado olhou para mim: ‘Você não está morto, tem jeito!’". Ali José Gentil entendeu o sonho de Deus para ele. Descobriu o sentido de sua vida.

 Pela fé, que restaura, o perdão e o amor ele foi capaz de vencer as batalhas da vida.
"Aquele menino que pedia esmolas tornou-se um pregador, um evangelizador, um escritor, sobretudo, pai de muitos filhos. Tem jeito ou não? 
Que força é essa que arranca a pessoa das garras da morte? 
Não importa a situação que você está vivendo, você pode ser Bethânia. O que Deus quer é a cura do nosso coração. Mas, e o seu HIV? Para quem tem um coração curado, o HIV, é nada, pois para Deus o mais importante é a cura do coração. O resto é resto! 
Bethânia quer ser e sempre será a casa que restaura!". 

Hoje somos convidados a Ser Bethânia, Viver Bethânia! (http://www.bethania.com.br/ajude-esta-obra)

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!