sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Morrer ou viver? Escolha!

Neste dia Nacional de Combate ao fumo e o dia Nacional da Saúde, trago aqui alguns trechos do artigo de padre Vicente, Comunidade Bethânia, publicado em Agosto de 2006, Revista Canção Nova, o que é atualíssimo para nós.

O ser humano é perito em fugir da realidade, muitas vezes desagradável. E para algumas pessoas, a droga é a saída, mas infelizmente pagam um preço alto por esta escolha. Este é o conteúdo da reflexão, cujo título é: “Afinal, que droga é essa?”.
Padre Vicente nos faz duas perguntas: “Por que as drogas exercem tanto fascínio? Por que atraem mais e mais jovens, num tempo de tanta informação?”. 
As drogas seduzem os jovens porque vivem a fase da angústia, da auto-afirmação e das descobertas. “... o caminho percorrido em nossa Comunidade Bethânia confirma. Os motivos são tantos quantos forem os homens e mulheres experimentam”. A razão maior é a perda de sentido da vida.

A droga exerce efeitos diferentes sobre as pessoas. “Droga, num sentido amplo é qualquer substância capaz de exercer influência sobre o organismo, alteram os sentidos, induzem à calma ou à excitação, potencializam as alegrias e as tristezas, a depressão e a fantasia. Em alguns casos levam à alucinação”. 

Hoje não é possível prever quem vai se tornar um viciado, o que sabemos é que um número cada vez maior de jovens embarca nessa perigosa viagem mais cedo. “Na rua, na noite, no colégio, em casa. Algumas substâncias ilegais aparecem com frequência nas Campanhas de combate às drogas, tais como a maconha, cocaína”. 
Outras vezes tem como porta de entrada para os jovens as drogas legalizadas. “Como o álcool e nicotina, presentes nos cigarros são de uso quase livre, e muitas vezes acontece o primeiro contato, em casa com a família”. 

Os meninos e meninas lutam consigo mesmos e não conseguem se desviar do caminho de auto-destruição. “O jovem se embriaga para esquecer, fuma para relaxar, cheira cocaína para trabalhar, engole tranquilizantes para dor-de-cotovelo e pouco a pouco se torna dependente. A dependência pode começar com uma cervejinha inocente ou um cigarro de maconha”. 

A droga nos traz muito prazer, na hora é uma delícia, mas é preciso gritar que este “prazer” traz consequências terríveis, o preço é alto demais, dizia o nosso saudoso padre Léo, em sua luta contra a dependência química.
O caminho da cura é possível quando o jovem pede ajuda. A Comunidade Bethânia acolhe muitos filhos (as) desfigurados pelas drogas. Mas também nos enche de esperança ouvir testemunhos de muitas vidas restauradas.

O que o padre Léo sonhou para cada jovem continua no coração dos padres e consagrados de Bethânia. É a luta pelo desafio de ver uma juventude sarada, renovada pela força do Espírito Santo.
Jovem, escolha viver! Basta uma decisão, decida-se por Jesus, dê um passo em direção a Jesus e Ele fará o resto.

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!