segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A trilha do perdão - primeiro passo.

Olá meus queridos e amados irmãos, que o perdão de Deus cure os vossos corações! Carecemos urgentemente de cura interior, para que ela possa acontecer precisamos experienciar o perdão! É um caminho longo, um passo por vez, mas contínuo. 


"Nós machucamos as pessoas porque temos o coração ferido e machucado". Padre Léo, scj

Um coração ferido e machucado, fatalmente, é consequência de mágoas, decepções, traições e com certeza uma boa dose de ressentimentos. Na escola não aprendemos a reciclar as mágoas que recebemos. Não aprendemos a lidar com o ressentimento, esse mal tão vivo, tão real e ao mesmo tempo tão oculto em nossos corações. Para curar o ressentimento não há outro caminho senão o caminho do perdão. 


O que é o perdão? 

O perdão é uma das faces do amor. Não há como amar sem perdoar, pois como o Padre Léo nos ensinou: 


"Amar é preparar o coração para se decepcionar, amar é tirar pedaço do coração e isso dói."

O amor anda de mãos dadas com o perdão, pois ele sabe que há dores que só ele é capaz de curar. Toda dor trás em si alguma ferida para o nosso coração. Se maior parte das dores vem através dos relacionamentos, logo precisaremos perdoar quem nos feriu. 

Como oferecer o perdão a quem nos feriu? 

É impossível oferecer o perdão a alguém sem antes experienciarmos o perdão de Deus e em seguida o perdão a nós mesmos. Para que possamos oferecer o perdão a alguém, precisamos, primeiro, decidir experienciar o perdão de Deus.

Deus está a todo momento disposto a nos perdoar. Mas nós não buscamos esse perdão nele, pois acreditamos que não merecemos. Isso é verdade, mas Deus é, infinitamente, rico em graça e misericórdia, então Ele vem nos oferecer esse perdão de forma gratuita porque nos ama. 

Se não buscamos esse perdão nele, fatalmente também não nos perdoamos. Preferimos continuar fazendo a oração do encardido que é continuar alimentando ideias erradas acerca de si mesmo.

A oração da lamúria que sai remoendo todos os erros, dizendo que não prestamos, que não valemos nada, que não merecemos perdão, amor, merecemos é dor, sofrimento e tantas outras coisas. Precisamos parar de fazer essa oração. Precisamos ser radicais. Precisamos começar a caminhar sobre a trilha do perdão. 

Onde se encontra essa trilha? 


Essa trilha está dentro dos nossos corações. 

No início dela tem uma entrada e nela está escrito qual é o caminho que iremos trilhar para experienciar o perdão.



Que possamos juntos começar a caminhar sobre essa trilha... O primeiro passo começa como o Padre Léo nos ensinou:


"Pai santo, Pai querido, Pai amado..."

Abraço fraterno... até o próximo passo. 
Jonathan Melo

Um comentário:

  1. Linda postagem. Suas palavras, ungidas por Deus, alcançam o interior do nosso coração.Faz-nos desejar e decidir amar e perdoar, e ao mesmo tempo sermos amados e perdoados, tanto por Deus como por nossos irmãos. Em mim,pelo menos, teve um enorme impacto. Um impacto que me impulsiona a querer viver e saborear o melhor da vida. "Oração da lamúria"? Essa, nunca mais! Oração de júbilo, isso sim! Júbilo por tudo de bom que o nosso amado pai, nos coloca à disposição. Sim, há ainda os obstáculos. Mas quando eles se apresentam, é para que haja em nós mais crescimento ainda, e nesses momentos, Deus se coloca ao nosso lado, ou então nos carrega no colo. Lembrando que quando estamos bem conosco, e com Deus, não temos como nos relacionarmos mal com nossos irmãos.Devido a isso, louvo e glorifico o Senhor Deus para todo o sempre. Amém!
    Cícera Lima

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!