sexta-feira, 26 de setembro de 2014

A trilha do perdão - segundo passo.

Olá meus queridos e amados irmãos, que o amor misericordioso de Deus cure os vossos corações. Na última postagem sobre o perdão: A trilha do perdão - primeiro passo, nós refletimos um pouco sobre a necessidade que temos de cura interior e que esta acontece, em nossas vidas, através da experiência do perdão. 

Finalizamos a primeira reflexão na entrada da trilha que nos leva diretamente a nossa história. Precisamos rever a nossa história a luz do amor misericordioso de Jesus. Padre Léo nos ensina que precisamos rezar a nossa vida. Não podemos retomar a nossa história, o nosso passado ferido e machucado sozinhos, precisamos fazer isso junto com Jesus.

Para experienciarmos o perdão, para perdoar a nossa história, para nos perdoar, precisamos deixar que Jesus nos dê a graça do perdão. Ele já está nos dando essa graça, mas para que ela aconteça nós também precisamos nos decidir pelo perdão.

s precisamos revisitar cada lembrança negativa, cada mágoa, cada dor, cada ressentimento, cada decepção, cada situação negativa do nosso passado com Ele. Em cada dor Ele vai estar gotejando o perdão direto do seu coração. 

Isso parece ser uma ilusão, uma fantasia, uma utopia, algo muito distante da nossa realidade, mas não é. A experiência com Jesus parte de uma decisão concreta do nosso coração. A fé que professamos nele não é algo que só acontece no plano espiritual, ela acontece em nossas vidas, em nossos corações. 

A dificuldade será fazer essa experiência sair do coração e ir para a mente. Pois como o Padre Léo nos ensina: 


"Tudo o que existe no mundo, primeiro existiu no coração". 

Precisamos fazer essa ponte, pois somos seres extremamente racionais. É através da razão que conseguiremos experienciar o perdão, pois é ela quem vai concretizar em nossa vida o perdão. Nossas emoções são voláteis, não são confiáveis, sobretudo quando elas estão imersas em nossos desejos, em traumas. Olha o que o Padre Léo nos ensina:


"O perdão não é um sentimento, mas uma decisão. O perdão é um ato voluntário, uma decisão da inteligência, que supõe manter-se perseverante na decisão. Ele precisa ser gotejado de maneira lenta e constante. Perdão é decisão firmemente mantida e expressamente manifesta."


O segundo passo na trilha do perdão é essa decisão concreta partindo do nosso coração para a nossa mente. Precisamos decidir não só com o nosso coração e mente, mas sim com todo o nosso ser. Precisamos desejar e nos decidir pela experiência do perdão em Jesus com todo o nosso ser, com toda nossa alma. 




Que hoje você possa tomar essa decisão! Até o próximo passo. 
Com carinho... 
Jonathan Melo

2 comentários:

  1. Decidir-se pelo perdão, eis aí um grande desafio que nos é apresentado todos os dias. Às vezes, somos iludidos, achando que só perdoamos as outras pessoas, no entanto, têm-se também situações, acontecidas em nossas vidas, que precisam ser perdoadas, e nós mesmos precisamos do nosso perdão. E glória a Deus que o perdão é uma DECISÃO e não um SENTIMENTO. Assim, decidimos por Jesus, e Ele, rico em misericórdia que é, segura a nossa mão e nos guia na "Trilha do perdão", fazendo com que voltemos a nosso passado, compreendamos e perdoemos cada detalhe vivenciado. Dessa forma, saborearemos o HOJE, com mais vivacidade e AMOR.

    ResponderExcluir
  2. Estou pedindo sempre a Deus que eu consiga me perdoar por acontecimentos,palavras e situações do passado que na convivência aconteceram comigo junto a familiares.
    Eu tenho a humildade de reconhecer o meu erro e pedir perdão,mas o que me faz sofrer é de sentirque não ouço que estou perdoada pq a pessoa(S) ja se foram para a vida eterna.
    Então, sinto que somente Deus com toda a sua misericórdia pode me ajudar nessa decisão do perdão.

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!