domingo, 16 de novembro de 2014

A trilha do perdão - terceiro passo.

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

Olá meus queridos e amados irmãos em Cristo Jesus, que o amor de Deus cure os vossos corações. Um dos passos para experienciar a graça do perdão é aceitar as próprias limitações. Isso é um passo dificílimo, pois se reconhecer limitado é um ato de muita humildade e coragem.

A graça do perdão é uma experiência onde Deus vem ao nosso encontro e derrama sobre o nosso coração o perdão dele, só que para isso acontecer Ele precisa de nosso querer, da abertura do nosso coração. Sabe por que esse passo de reconhecer-se limitado é tão difícil?

Porque quando alguém nos fere ou machuca ao invés de abrirmos o coração para Deus, nós o fechamos com a porta do ressentimento. Terrível isso não é? É triste constatar que maior parte de nós agimos dessa forma. Nos fechamos em nossos ressentimentos, mágoas, angústias. Por vezes repassamos o filme da situação onde fomos machucados várias e várias vezes em nossas mentes, tornando vivo cada dia mais, o ressentimento, a mágoa.

Mas quando por uma atitude de humildade, nós reconhecemos que somos limitados, que não sabemos lidar com aquela mágoa, ferimento, machucado, a graça de Deus age e nós conseguimos nos abrir ao amor misericordioso de Deus que vem ao nosso encontro e trás o remédio para nossa ferida que é o perdão.

Quando somos tocados pelo perdão de Deus, nós somos capazes de nos aceitar como somos. Somos capazes de enxergar nossa natureza limitada, conseguimos enxergar também que nós também machucamos as pessoas, ferimos, caluniamos, falamos mal, julgamos, ou seja, somos semelhantes aquele que nos feriu.

Quando tomamos essa consciência junto com Deus, ela se torna canal de cura para o nosso coração, pois enxergar o nosso erro, o nosso pecado, a nossa fragilidade, é se colocar no centro da misericórdia de Deus. 

Estar no centro da misericórdia de Deus é o ponto de partida para curar os nossos ressentimentos. Quando somos curados, podemos nos 'decidir' pelo perdão, decidir perdoar quem nos feriu. O Padre Léo em sua infinita sabedoria nos lembra que mesmo que nos decidamos perdoar, é normal que continuemos sentindo angústias. Que é normal ainda sentir um pouco de desconforto com relação a situação ou a pessoa que nos feriu, mas que isso não significa dizer que não perdoamos, pois o perdão é uma decisão concreta do coração.

Quando experienciarmos esse processo de cura do ressentimento para o perdão e continuarmos sentindo angústias no coração precisamos sempre continuar nesse circulo do processo, que é continuar reconhecendo nossa fragilidade, nossa pequenez diante de Deus. Continuar colocando-se em oração, na infinita misericórdia de Deus, para que a cada dia possamos experienciar o perdão, para que possamos oferecer o perdão. É como o Padre Léo nos falou: O perdão é como a cura interior, ou seja, precisa ser diário. 

Que hoje, nós possamos nos decidir ir ao encontro da infinita misericórdia de Deus. Que possamos pedir essa graça a Ele, para que possamos curar os nossos ressentimentos, para que sejamos capazes de oferecer o perdão. Quanto mais curarmos o nosso coração, melhor seremos, mais felizes seremos. E de pessoas feridas, machucadas, ressentidas o mundo já está cheio.

Que possamos ter a coragem de ser o diferente, que possamos oferecer um coração curado, que possamos oferecer o amor de Deus, o nosso amor. Garanto que tem muita gente precisando dele. 

Abraço fraterno.
Jonathan Melo

2 comentários:

  1. "Estar no centro da misericórdia de Deus!"Essa frase chamou bastante a minha atenção. Porque como diz a postagem, ao nos permitirmos isso, somos curados de toda mágoa, toda dor e ressentimento. Sabemos que ambos os processos de cura e perdão, são processos diários, que precisam acontecer todos os dias dentro do nosso coração. Por isso, faz-se necessário que além do nos colocarmos no centro da misericórdia de Deus, queiramos permanecer lá. Deus, em sua infinita sabedoria, nos deu o livre arbítrio, por isso, para que Ele aja em nós, precisamos querer. Precisamos nos decidir pelo perdão e pela cura do nosso coração.
    Sabemos que lidar com algumas situações do dia-a-dia, não é nada fácil.Mas temos a certeza do amor de Deus por nós, e com essa certeza tudo se torna possível. Assim, peçamos sempre ao Espírito Santo, que cure o nosso coração e permitamos que Deus lave cada dor e ressentimento, com o seu sangue, que já foi derramado por nós. Que cada dia mais possamos vivenciar e saborear o que de melhor Deus nos preparou. E isso só será possível se nos deixarmos curar por Jesus. Abramos então as portas do nosso coração para receber o amor infinito e gratuito de Deus.Amém!

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!