sexta-feira, 7 de novembro de 2014

REaprendendo a amar

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:


Olá meus queridos e amados irmãos em Cristo, que a paz e a graça de Deus estejam convosco! O maior anseio do ser humano é ser amado! Mas por que não conseguimos amar e sermos amados?  

O padre Léo responde: "Porque temos o coração ferido e machucado". 

Mas vai muito mais além disso, nós não conseguimos amar porque além de estarmos feridos, não procuramos a cura de nosso coração.

Alimentamos cada dia mais as nossas feridas com ressentimentos, lembranças negativas, mágoas, pecados, medos, inseguranças e tantas outras coisas. Nosso coração muitas vezes vive em meio a sombras, se alimenta de migalhas de atenção, de carinho. Ele vai se alimentando de fragmentos de amor.

Nosso coração já não consegue amar, pois já não sabe o que é amor. Para o nosso coração o amor é como uma ilusão, uma fantasia ou até mesmo uma ingenuidade. Por quê? Porque cada vez que ele foi machucado ele recomeçava, mas quanto mais tentava mais encontrava decepção, traição, ignorância, desprezo, rejeição, indiferença.

Aos poucos ele foi perdendo as forças, foi desanimando, foi perdendo a vontade de reagir. Foi mutilado, retiraram dele a sua identidade. Ele já não sabia mais o que era nem para que servia. Então se fechou, criou barreiras, pois já não conseguia mais ser machucado.

Achando pouco ele quis fortalecer suas defesas, levantou mais muros e quanto mais levantava, mais queria criar outras barreiras. Eram muros de medos, de inseguranças, de fragilidades, de dor, de ressentimentos. 

Todos nós, ou já vivemos essa situação ou estamos vivendo. Só que isso não é vida, pois viver sem amor não é vida. O triste é que o muro que nós criamos como proteção é o mesmo muro que nos isola das pessoas. Deus é trino, um Deus que é comunhão, que nos criou para viver em unidade, mas não conseguimos nos relacionar, pois nos fechamos em nosso mundo de proteção.

Para se viver em unidade, em comunhão com as pessoas é preciso abrir o coração, dar lugar no nosso coração ao outro. Quando fazemos isso damos um voto de confiança ao outro, só que nós não fazemos isso porque achamos que se confiarmos no outro ele vai nos decepcionar, nos machucar, trair a nossa confiança.

"Amar é preparar o coração para se decepcionar". Pe Léo

Não há outro jeito, não existe segurança, não existe um meio pelo qual as pessoas não nos machuquem. Quem quiser amar tem que se preparar para se machucar. "Não há experiência de amor sem a dor" *. Essa realidade de isolamento pode ser mudada a partir de uma decisão: 

"Eu me decido a amar, eu me decido a abrir o coração, eu me decido dar uma nova chance para mim bem como para os meus irmãos, eu quero amar e ser amado".

Meus irmãos nós temos essa escolha a qualquer momento. Mas nós só podemos abrir o nosso coração para o amor novamente quando nós buscamos, primeiramente, a cura de nosso coração em Deus. E Deus quer nos curar.

O coração transpassado de Jesus na cruz é, por excelência, a fonte da infinita misericórdia e cura para o nosso coração. Sem a cura que vem de Deus não seremos capazes nem de amar, nem de sermos amados. 

E como nos diz o Padre Léo: "Pior que não amar, é amar de forma errada". 

Quando buscamos a graça da cura do nosso coração diariamente, Deus vem ao nosso encontro para nos curar, não porque quer que nós voltemos a amar, mas sim porque nos ama infinitamente e porque nos ama quer nos curar. 

Conforme vamos curando as feridas do nosso coração, Deus vai nos dando de volta a capacidade de amar, de confiar, de dar o nosso coração ao outro. Quando nós trilhamos essa caminhada de cura interior com Deus, até as dores e os sofrimentos que teremos, nós os encaramos de forma diferente.

Com Deus e em Deus não precisaremos de muros de proteção, pois "a confiança em Deus será o nosso escudo afetivo."* Deus derruba os muros que nós criamos ao redor do nosso coração, pois Ele nos criou para a liberdade. Ao invés de tirar as dores, os problemas, os pecados, Ele vai nos ensinando a fortalecer o nosso coração, dando amor e sabedoria para nos ensinar como agir diante das situações. 

Quando nós estamos com o coração repleto de muralhas, algumas pessoas vem nos amar e nós não sabemos como receber esse amor, porque algo nos impede de recebê-lo, com isso perdemos a graça do amor. Muitas vezes mascaramos o 'não saber receber amor', com timidez, com vergonha. Mas, na maior parte das vezes, isso é reflexo de complexo de inferioridade, é reflexo de rejeições que sofremos ao longo de nossas vidas. 

Essas rejeições já se iniciam desde nossa primeira infância. Cada não, cada repreensão que recebemos são interpretadas como rejeição, com isso vem uma mensagem oculta e suave que internalizamos como : "eu não mereço amor'", "eu não presto", "ninguém me ama", então quando avançamos para a adolescência que nos deparamos com todas aquelas situações de paixões, sentimentos, desejos, rejeições, traições, decepções, isso confirma ainda mais a mensagem: "eu não mereço amor".

A nossa criança interna carece de amor e de liberdade. Ela tem uma vontade imensa de amar, e ama de forma genuína, mas essa criança está há muito tempo no calabouço do coração. Trancada, presa, sozinha, com medo, insegura. Está lá há tanto tempo que nem lembramos mais que ela existe.

Por isso é fundamental a cura interior, a cura do nosso coração. Sem cura interior não conseguiremos amar nem sermos amados. A cura interior é o caminho pelo qual Deus vai nos curar e nos capacitar novamente para o amor. Precisamos curar nossas feridas ocultas, curar o nosso passado. Por isso Padre Léo nos exorta a rezamos a nossa vida, com a nossa vida à luz do amor misericordioso de Deus.



Que tomemos essa decisão hoje, pois não podemos mais viver sem amar e sem ser amados. Que possamos pedir a intercessão de nosso paizinho espiritual, Padre Léo, para que possamos iniciar essa caminhada de cura interior, para que curados, voltemos a amar. 

* Márcio Mendes

Abraço fraterno!
Jonathan Melo

4 comentários:

  1. REaprender a amar! Que perfeição! Às vezes, achamos que devido a tanta dor sofrida no passado, ao longo de nossa vida, não somos mais capazes de amar, e por consequência de sermos amados. No entanto, tal conjectura não é verdade. Conforme diz a postagem, Deus está sempre pronto a curar nosso coração ferido e machucado, para assim devolver-nos o que é nosso por excelência: a capacidade de amar e sermos amados. Realmente! Como é triste uma vida sem amor! O nosso coração é como uma plantinha, que precisa de água e sol pra se desenvolver e continuar crescendo. Ele, por sua vez, é regado diariamente, pela misericórdia e pelo amor infinitos de Deus. A partir desse momento, em que nos deixamos regar pelo amor de Deus, passamos a respingar amor no coração de nossos irmãos e a receber esse amor como retorno. Não há nada mais perfeito do que nos decidirmos pelo amor. Só o amor é capaz de curar nossas feridas e nos trazer de volta os sorrisos que julgávamos perdidos. Porém, para que o amor nos transforme, faz-se necessário, que escancaremos as portas e as janelas do nosso coração. Pois só conseguiremos dar amor se aprendermos a recebê-lo. E não podemos esquecer jamais, que temos o melhor dos Mestres, para nos ensinar sobre o amor: JESUS! Só Ele é capaz de curar nosso coração e fazer com que nos decidamos por amar e sermos amados. Sendo assim, que não desperdicemos tempo com o que não é da vontade de Deus. Peçamos ao Espírito Santo que esteja sempre conosco, para que vivamos e saboreemos sempre o melhor que Deus nos prepara todos os dias. A vida é uma só, por isso não nos angustiemos, nem enchamos nosso coração de mágoas e ressentimentos. Pelo contrário, permitamos que nosso amado pai transborde nosso coração de PAZ e AMOR e nos torne plenamente felizes n’Ele e com Ele. Amém!

    ResponderExcluir
  2. REaprender a amar! Que perfeição! Às vezes, achamos que devido a tanta dor sofrida no passado, ao longo de nossa vida, não somos mais capazes de amar, e por consequência de sermos amados. No entanto, tal conjectura não é verdade. Conforme diz a postagem, Deus está sempre pronto a curar nosso coração ferido e machucado, para assim devolver-nos o que é nosso por excelência: a capacidade de amar e sermos amados. Realmente! Como é triste uma vida sem amor! O nosso coração é como uma plantinha, que precisa de água e sol pra se desenvolver e continuar crescendo. Ele, por sua vez, é regado diariamente, pela misericórdia e pelo amor infinitos de Deus. A partir desse momento, em que nos deixamos regar pelo amor de Deus, passamos a respingar amor no coração de nossos irmãos e a receber esse amor como retorno. Não há nada mais perfeito do que nos decidirmos pelo amor. Só o amor é capaz de curar nossas feridas e nos trazer de volta os sorrisos que julgávamos perdidos. Porém, para que o amor nos transforme, faz-se necessário, que escancaremos as portas e as janelas do nosso coração. Pois só conseguiremos dar amor se aprendermos a recebê-lo. E não podemos esquecer jamais, que temos o melhor dos Mestres, para nos ensinar sobre o amor: JESUS! Só Ele é capaz de curar nosso coração e fazer com que nos decidamos por amar e sermos amados. Sendo assim, que não desperdicemos tempo com o que não é da vontade de Deus. Peçamos ao Espírito Santo que esteja sempre conosco, para que vivamos e saboreemos sempre o melhor que Deus nos prepara todos os dias. A vida é uma só, por isso não nos angustiemos, nem enchamos nosso coração de mágoas e ressentimentos. Pelo contrário, permitamos que nosso amado pai transborde nosso coração de PAZ e AMOR e nos torne plenamente felizes n’Ele e com Ele. Amém!

    ResponderExcluir
  3. REaprender a amar! Que perfeição! Às vezes, achamos que devido a tanta dor sofrida no passado, ao longo de nossa vida, não somos mais capazes de amar, e por consequência de sermos amados. No entanto, tal conjectura não é verdade. Conforme diz a postagem, Deus está sempre pronto a curar nosso coração ferido e machucado, para assim devolver-nos o que é nosso por excelência: a capacidade de amar e sermos amados. Realmente! Como é triste uma vida sem amor! O nosso coração é como uma plantinha, que precisa de água e sol pra se desenvolver e continuar crescendo. Ele, por sua vez, é regado diariamente, pela misericórdia e pelo amor infinitos de Deus. A partir desse momento, em que nos deixamos regar pelo amor de Deus, passamos a respingar amor no coração de nossos irmãos e a receber esse amor como retorno. Não há nada mais perfeito do que nos decidirmos pelo amor. Só o amor é capaz de curar nossas feridas e nos trazer de volta os sorrisos que julgávamos perdidos. Porém, para que o amor nos transforme, faz-se necessário, que escancaremos as portas e as janelas do nosso coração. Pois só conseguiremos dar amor se aprendermos a recebê-lo. E não podemos esquecer jamais, que temos o melhor dos Mestres, para nos ensinar sobre o amor: JESUS! Só Ele é capaz de curar nosso coração e fazer com que nos decidamos por amar e sermos amados. Sendo assim, que não desperdicemos tempo com o que não é da vontade de Deus. Peçamos ao Espírito Santo que esteja sempre conosco, para que vivamos e saboreemos sempre o melhor que Deus nos prepara todos os dias. A vida é uma só, por isso não nos angustiemos, nem enchamos nosso coração de mágoas e ressentimentos. Pelo contrário, permitamos que nosso amado pai transborde nosso coração de PAZ e AMOR e nos torne plenamente felizes n’Ele e com Ele. Amém!

    ResponderExcluir
  4. Adoro as reportagens desa pg, leio todas.Como gostaria de ajudar esta obra,mas não tenho condição finaceira mas ajudo c/ as minhas orações.Que Deus proteja a todos esses servos guiados pir DEUS.Um abraço s todos.
    Nizalda Bstista

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!