domingo, 4 de janeiro de 2015

Quando a morte se torna vida!

Quando pensamos na morte como fim de tudo, nos invade um medo terrível, isto porque nossa fé é pequena e instável, não estamos dando sentido à nossa vida.
Padre Léo sempre pregou sobre a morte, de encará-la de forma natural, de tratá-la como amiga, pois ela é quem vai nos levar para Deus.
Esse pequeno texto, mas profundo, tirado do livro: “Servir no Espírito”, ele nos apresenta uma visão diferente: "Nós, cristãos, precisamos ter uma postura diferente diante da morte". 


A esperança da glória é fruto da vitória de Jesus sobre a morte. Essa certeza é suficiente para que o cristão enfrente a morte, sem medo de caminhar para a eternidade.
"Nós cremos que Jesus Cristo Vivo é a nossa ressurreição; que não nascemos para morrer, mas morremos para entrar definitivamente no coração de Deus. Para nós a vida não nos é tirada, mas transformada. 
A morte é a nossa última morada, a passagem para a vida plena que está escondida em Deus e que nos foi revelada plenamente pela morte e ressurreição de Jesus. Por isso precisamos celebrar muito mais a ressurreição, o infinito amor misericordioso de Deus do que a morte como um fim trágico. Jesus, ao passar pela morte e ressurreição, veio dar um sentido totalmente novo à vida e à morte do cristão. Por isso não podemos temer a morte". 

O grande desafio para o homem deste tempo é viver buscando a sua conversão.
"Os que se preocupam muito com a vida depois da morte, na verdade não estão vivendo plenamente esta vida". 

Padre Léo nos faz perguntas que precisamos responder:
"Qual a meta que buscamos com o estilo de vida que vivemos? 
Para onde estamos direcionando nossa vida?"

O sofrimento dos bons, aqueles que morrem injustamente, prematuramente... São mistérios que acompanham a nossa história.
Como ter esperança na vida, num mundo cheio de “morte”? Apesar de tantas contradições, uma luz chega aos corações. Mas é preciso ter fé, uma fé que enxerga o eterno, que experimenta o poder de Deus.
"Quando tudo isso é visto sob a efusão do Espírito Santo, a morte se torna vida, e a morte de um servo de Deus é semente de vida nova e conversão para muitos". 

Hoje, 04 de janeiro, nos lembramos oito anos de eternidade do saudoso padre Léo. A morte de um ente querido tem sentido quando o seu sofrimento é oferecido ao altar, em sacrifício de muitas almas. Padre Léo trilhou esse caminho de cruz e recebeu Vida plena e definitiva: ressurreição. Sua morte tornou-se semente de vida e conversão para muitos.
Assim, entendemos suas últimas palavras: "Depois do calvário vem a ressurreição".

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!