sábado, 30 de maio de 2015

Um coração curado vence qualquer desafio!

Um dos livros do padre Léo tem o título de “Corações Curados”, publicado em 2001.
"É um livro de reflexão, oração e testemunho de homens e mulheres que tiveram seus corações curados, pela graça de Deus". 
O conteúdo rico do livro nos leva a tomarmos consciência do amor incondicional de Deus e que só Ele tem poder para curar os corações e nos dar um espírito renovado.

Com carinho e muita admiração, Padre Léo dedica um capítulo inteiro aos nossos atletas paralímpicos, os de-eficientes, homens e mulheres que apesar de suas limitações são ousados e deixam suas marcas de superação, verdadeiros “atletas de Cristo”. "Só com o coração curado é possível encontrar forças para vencer, contra tudo e contra todos". 

O garoto Gabriel, de apenas quinze anos, que teve a perna direita amputada aos dois anos, teria destaque especial neste livro, com certeza absoluta.
Gabriel mora a 450 km de São Paulo, aos seis anos começou a treinar no Clube dos Amigos Deficientes, o CAD, de São José do Rio Preto.

O episódio emocionante no qual o atleta Gabriel Neris, foi o protagonista tomou conta da mídia. Aconteceu no Circuito Paralímpico em São Paulo.
Durante uma prova de 100 metros rasos, a prótese de Gabriel soltou-se e fez com o que garoto levasse um tombo. Faltavam 85 metros para a linha de chegada.

Mas o jovem traz em seu coração uma força de espírito que soma ao inconformismo e não desanima, não se dá por vencido. Conseguindo o máximo de sua capacidade, simplesmente levantou-se, pegou a sua perna mecânica e foi pulando, terminando a prova em quinto e último lugar. “Mesmo perdendo eu me senti campeão”, disse.
Só mesmo um verdadeiro “atleta de Cristo” consegue ter disciplina para cruzar a linha de chegada.
Gabriel ainda conquistou uma medalha de ouro no salto em altura e outra de prata no salto em distância.

A vontade de vencer e chegar lá supera toda e qualquer deficiência. Ele sabe que para ser um vencedor, precisa de muito treino. E para treinar Gabriel viaja 18 quilômetros.

Começamos a viver quando temos uma meta: o sonho do jovem atleta é participar dos jogos Paralímpicos e nesse entusiasmo de jovem vai além: pretende ser Promotor.

"O mundo se afasta para deixar passar quem sabe aonde vai".  

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!