quarta-feira, 15 de julho de 2015

Saborear à vida

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:


"Como é bom render graças ao Senhor e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo; anunciar de manhã o teu amor leal e de noite a tua fidelidade." Salmos 92, 1-2


Olá meus queridos e amados irmãos em Cristo Jesus, que Jesus Eucarístico se faça presente em vossos corações. A vida é um dom de Deus e como tal precisa ser vivida como uma graça. Precisamos aprender a saborear a vida para vivê-la como um verdadeiro presente do Coração de Jesus.

Deus nos criou à sua imagem e semelhança, nos deu um coração repleto de amor. Nos deu muitos dons e talentos, mas mesmo com tudo isso nós não estamos sabendo viver a vida. O problema é que nós nos equivocamos ao achar que por ela ser um dom, achamos que não teremos problemas. Achamos que não passaremos por dificuldades, achamos que mesmo com nossos talentos estaríamos imunes a dor e ao sofrimento.


O pior é que quando estamos experienciando algum momento de dificuldade, além da dor, nós ainda ampliamos o sofrimento, pois achamos que pela vida ser um dom, por termos dons e capacidades nós não deveríamos sofrer, mas estamos sofrendo, então nos frustramos mais ainda aumentando o sofrimento e ficamos ainda mais confusos.


A situação piora, pois começamos a deixar de enxergar a vida como uma graça, e passamos a enxergá-la como um vale de sombras, de dor e sofrimento. Os nossos dons já não conseguimos ver, pois ampliamos nossas fragilidades, nossas limitações, nossas dores, nossos medos e as nossas qualidades e talentos ficam tímidos. 

Meus queridos irmãos em Cristo Jesus, não há nada de anormal nisso. A vida não deixará de ser uma dádiva, se tiver sofrimento e dificuldades. Pelo contrário, a vida só é vida se houver todos esses ingredientes juntos. O desafio é justamente enxergá-la como um dom, mesmo em meio a tantas dores e sofrimentos. 


Isso, a principio, pode até parecer difícil, mas não é. Não vivemos a vida como um dom, quando não celebramos a Eucaristia com a nossa própria vida. Precisamos levar a nossa vida, o nosso coração, a nossa alma ao Altar do Senhor e com Ele celebrar a Eucaristia, dessa forma ela é verdadeiramente um dom!


Deus em seu infinito amor sempre se antecipa, Ele não espera o nosso pedido. De ante mão Ele já nos envia sua graça, para que diante das dificuldades nós não desanimemos. Mas Deus só faz a parte que é Dele, Ele não fará nada que seja nosso. Ele já nos criou, nos deu o dom da vida, nos deu dons e capacidades, nos deu o dom da fé, nos enviou seu Espírito Santo e mesmo assim nós continuamos cabisbaixos, deprimidos, revoltados, reclamando de Deus e do mundo.


Nós nos fazemos de vítima com muita facilidade. Nós não queremos ter o trabalho de fazer a nossa parte. Queremos tudo pronto. Não queremos sentir dor, não queremos sofrer, não queremos caminhar... o que nós queremos é tudo pronto em nossas mãos.


Sabe porque você e eu continuamos deprimidos, frustrados, revoltados, reclamando da vida? Por que o que levamos ao Altar não é nosso, levamos a fofoca do outro, a vida do outro, mas não levamos o nosso coração ferido e machucado, nossas mágoas, nossas feridas internas.


Nós não levamos nossas alegrias, nossas vitórias, nossas superações. Não levamos os nossos dons, nossas capacidades, nossas criatividades, nossa vontade, por isso Jesus ainda não conseguiu celebrar a Eucaristia em nossas vidas. 


Jesus já deu todo seu corpo e seu sangue para celebrar a Eucaristia em nossas vidas, mas nós ainda não demos a Ele também a nossa vida por completo para que o milagre da transubstanciação aconteça em nossa vida, para verdadeiramente vivê-la como um dom. 


Vamos dar todo o nosso coração a Jesus para que Ele celebre a Eucaristia em nossas vidas...







Abraço fraterno...
Jonathan Melo

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!