quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

"O amor misericordioso de Deus"

"Um repórter saiu fazendo uma pesquisa: Quem é Deus para você? Ali na cidade havia um homem que sabia tudo a respeito de Deus e estava ansioso por entrevistá-lo. Ele estava ao lado da esposa e do netinho, de pouco mais de sete anos. Foi logo perguntando: Doutor, para o Senhor, quem é Deus? 
O homem começou a dizer: ‘Deus é o espírito perfeitíssimo e eterno, criador do céu e da terra, criador das coisas visíveis e invisíveis, Deus é o principio que tudo move, mas não é movido por nada, nem por ninguém, Deus é um conceito que extrapola os parâmetros da lógica formal. Ele é a essência de tudo, está em tudo, é diferente de tudo, acima de tudo, por que a tudo criou. Deus não pode ser delimitado num conceito, ele simplesmente é’. 
O repórter ficou impressionado. Como aquele homem sabia falar bonito, como entendia de Deus. Era de fato, um mestre. E virou-se para o netinho e lhe fez a mesma pergunta: e para você, Claudinho, quem é Deus? 
- ‘Deus é tão grande que nem meu avô sabe explicar direito..., mas é tão pequeno que cabe inteiro no meu coração!’ 
A pesquisa estava pronta!". 

Essa historinha que o padre Léo nos conta em seu livro: “Segredos para a cura interior”, não é uma simples ilustração, é uma mensagem que exprime a grandeza do Amor Divino. É para nos revelar a existência de um Deus, que apesar de tão grandioso e majestoso se torna pequeno se igualando ao ser humano.

O segredo maior e fundamental para a cura interior, que padre Léo nos apresenta neste livro, é a certeza da Misericórdia Divina, ainda que as circunstâncias se mostrem o contrário, a certeza absoluta de que Deus nos acolhe, nos abraça e nos ama. Os vinte e três capítulos obedecem a um itinerário, apresentando-nos os caminhos imprevisíveis da Divina Misericórdia, onde podemos ver a presença de Deus na história humana, os prodígios, que só a Misericórdia do Senhor pode realizar.
Nos vários textos sagrados destacados percebemos o amor misericordioso, sem medida, que abraça toda a humanidade.
"Nós somos chamados a experimentar a misericórdia de Deus, como fonte de verdadeira alegria e cura. É preciso fazer uma experiência concreta desse amor". 
O grande desejo do santo padre o Papa Francisco neste ano Santo é que cada um faça a experiência da Misericórdia Divina.

Nesta terça feira, dia 08 de dezembro de 2015, Solenidade da Imaculada Conceição, o Papa Francisco abriu o Jubileu extraordinário da Misericórdia. O ano Santo terminará no dia 20 de novembro de 2016, com a Solenidade de Cristo Rei do Universo.
Foi inaugurado um novo tempo! O tempo da misericórdia! O tempo favorável!

Com o gesto (simbólico) da abertura da Porta Santa, entramos no mistério da Misericórdia Divina. Somos participantes desse amor misericordioso de Deus. Atravessar a Porta Santa é querer mudar de vida (conversão) e ter comunhão com Deus.

Em sua homilia Papa Francisco nos diz: “Entrar pela Porta Santa significa descobrir a profundidade da misericórdia do Pai que a todos acolhe e vai pessoalmente ao encontro de cada um... Atravessar a Porta Santa compromete-nos a adotar a misericórdia do bom samaritano”. 

Em seu livro padre Léo nos diz: "Mais do que nunca o mundo tem urgência da experiência e do testemunho da misericórdia divina. O maior testemunho da misericórdia é perceber que nossa experiência de Deus nos faz mais bondosos para com todos... tem de levar-nos a abrir-nos mais e mais às necessidades dos outros". 

Neste tempo favorável o Pai nos espera com o seu amor misericordioso!  

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!