terça-feira, 19 de janeiro de 2016

"Música que cura e liberta"

Olhar para além do nosso mundinho egoísta e ver os que precisam do nosso amor e serviço. Esta é a palavra de ordem para este ano da Misericórdia.
É com grande alegria que tomamos conhecimento, através da revista Viver Bethânia, que a Comunidade Bethânia iniciou em Agosto/2015 o projeto: “Música que cura e liberta”. 

Está à frente desse projeto: Gisele S. Tonon, integrante do Ministério de Música Vida Plena.
O objetivo do projeto: “Consiste em proporcionar aos filhos de Bethânia o acesso à educação musical, por meio de oficinas de violão, teclado e canto. O projeto piloto é desenvolvido no Recanto São João Batista, e tem o objetivo de contribuir para o enriquecimento cultural, visando a restauração dos filhos e filhas acolhidos”. 

Gisele relembra o que padre Léo disse em seu livro: Segredos para a cura interior: "A música é, sem dúvida, um grande e poderoso instrumento para o coração. A música pode ser um lindo instrumento para a cura interior". 

Em 15 de Novembro de 2005, padre Léo pregou para integrantes de bandas e cantores católicos no Acampamento para Músicos, na sede da Canção Nova, em Cachoeira Paulista-SP, com o tema: “Música que cura e liberta”.
Foi a sua última participação em eventos da Canção Nova, direcionados para Músicos.
Por sua própria experiência como músico, compositor e cantor, falou-nos da importância da música, do seu valor terapêutico, na vida das pessoas.
Destaque para a figura de Davi (I Samuel 16,14-23), jovem músico escolhido para acalmar Saul, que tocava a sua harpa, todas as vezes em que Saul entrava em crise, por conta da maldade de seu caráter.
"A música é o instrumento mais eficaz de cura e libertação ", nos diz padre Léo.

Nesses tempos em que a vida é facilmente descartável, onde a dignidade humana é ferida, é de encher os olhos, encontrar jovens como a Gisele, com iniciativas como essa, dando resposta positiva a novos desafios, com a coragem de lutar para a transformação da sociedade. É missão, é restauração de vidas.

“A educação musical proporcionará aos filhos o cultivo da sensibilidade, da criatividade, percepção, atenção, respeito pelo novo e pelo diferente, autonomia, controle da ansiedade... contribuindo para o desenvolvimento de cada um... além de ser fonte de prazer e realização pessoal”, afirma Gisele.
Um trabalho como esse é mais que gratificante ver a vida do irmão se modificando, por isso precisamos valorizar o ser humano, valorizar o que ele tem de melhor, a oferecer.

Cada um de nós temos um compromisso com aqueles que vivem à nossa volta. Não podemos cruzar os braços. Apoiar esse projeto é manter sempre viva a chama da esperança de um futuro feliz, é preservar a vida em todas as suas dimensões, é cantar a vida.

Com certeza, esse projeto de musicalização para os filhos(as) de Bethânia será uma belíssima experiência, para que a vida seja mais plena.  

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!