segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Quando se tem Deus, pode faltar tudo!

"Eu venho de famíla pobre. Nossa casa tinha quatro cômodos. Lá em casa tinha oito filhos, mais o pai e a mãe e um guarda-roupa de duas portas... E cabia nele a roupa de todo mundo, mais travesseiro, cobertor e ainda tinha espaço pra gente brincar lá dentro. Para quantos de vocês foi assim? O que tinham as nossas casas?



Eu canto na minha música Taipa do Fogão, não tinha sofá na sala! Era uma mesa e quatro cadeiras... O quarto só tinha uma cama com colchão de palha, a lamparina... Quem podia ter, um fiozinho de luz elétrica. Na cozinha tinha as latas de banha, que era a geladeira onde você guardava a gordura com a carne... Tinha um armário pra você guardar o saco de arroz, o saco de feijão e o saco de farinha, o fumeiro em cima da taipa onde ficavam lá pendurados os restos do porco, torresmo, chouriço, linguiça, tripa frita... Ê, coisa boa!

Tinha lá um armariozinho, penduradas umas panelas, umas canequinhas assim, tudo amassado... Algumas com retrato de Nossa Senhora Aparecida... Uns pratos de folha... mais nada! E por que era tão bom? Porque tinha Deus! Quando se tem Deus, pode faltar tudo!"

Trecho da pregação Viver a Radicalidade do Matrimônio - 15.06.2002 (assista pregação completa)



0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!