domingo, 3 de abril de 2016

Rezando com Padre Léo

"Pai santo, Pai querido, Pai amado! A grande graça que nós queremos pedir nesse Acampamento... A graça de aprendermos a nos curvar. Não, não nos curvarmos sobre o peso do pecado, da doença, do egoísmo. Nós precisamos da graça de curvar-nos pra entrarmos no túmulo de Jesus. Porque, na morte de Jesus, quando o véu do Santuário rasgou-se... Quando o sol desapareceu e houve trevas em toda Terra... O sol desapareceu na hora da morte de Jesus para que nunca mais desaparecesse sobre o nosso ressentimento, que também acabaria levando-nos à morte definitiva. 



A graça que  nós precisamos, Pai, muito... E penso que esse também é um sinal profético que nesse Acampamento nós estamos abençoando a pedra fundamental do novo Rincão... Porque é preciso estender, aumentar cada vez mais as tendas, porque esse Deus que faz uma tenda para o sol... Nós precisamos estendê-la para que caibam muitas pessoas longe do sol... Não só do sol que queima, mas do sol que faz com que as situações de mágoa, de raiva, de ódio acabem se tornando ressequidas. 

É profético, Pai, que nessa tarde estaremos abençoando a pedra fundamental do novo Rincão. Porque a Canção Nova precisa se tornar cada vez mais um lugar de cura. O santuário da restauração! E essa palavra, eu penso, no contexto da cura do ressentimento... Para que sejamos homens e mulheres restaurados nós precisamos permitir que a pedra fundamental da nossa vida seja abençoada. E nunca deixar nenhuma pedra fundamentando a nossa vida que não seja abençoada. As pedras amaldiçoadas da mágoa, do ódio, da culpas e das desculpas, das justificativas... 



É profético, Pai, que hoje nós estejamos ampliando, começando a construir esse sonho sonhado, e porque partilhado, é realidade. Do mesmo jeito que nós queremos, Pai, que eventos como esse cheguem no coração da humanidade inteira fechada nas trevas do egoísmo, do ódio, da mentira... Deixando-se levar pelas falsas doutrinas, as falsas religiões, que ensinam as soluções mágicas, pecaminososas, justificativas, mas que acabam afundando... Nós queremos esse Rincão grande para aprendermos, Pai, para aprendermos a passar pela porta estreita do túmulo de Jesus... A porta estreita do ressentimento. Pai, nós precisamos esticar nosso coração para que caibam muitas e muitas pessoas, feito o coração de Seu filho. Mas pra isso, Pai, nós pedimos, olhe agora para cada um de nós... (Ponha a mão no seu coração e peça) Nessa tarde, Pai, sonda-me com a Sua compaixão. Olha hoje o meu coração, Pai. Sonda-me com a Tua misericórdia, ternura e compaixão. Porque eu quero começar hoje, Senhor, essa vida nova, restaurada, curada. 

O Senhor sabe, Pai santo, Pai querido, Pai amado, quantas e quais são as desgraças, as dores, as doenças, os problemas pelos quais estou passando. E muitos deles, Pai, por minha própria culpa. Até hoje eu tentei dar desculpas, me culpar ou culpar os outros. Porque eu fiquei reclamando das pessoas que tomaram meu lugar, mas hoje eu entendi, Pai, até hoje só teve um que tomou o meu lugar. E esse que tomou o meu lugar me revela que o Senhor me ama, que o Senhor olha pra mim com o coração amoroso, misericordioso. E por isso hoje eu quero parar de me maltratar como eu venho fazendo com as mágoas que eu vou deixando virar ressentimento. Eu não quero mais pecar. Não, eu não quero mais, Pai, escurecer as trevas em torno da minha vida e que me afundam tantas e tantas vezes..."

Padre Léo

Oração final da pregação Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento 

Para adquir esse pregaçãoclique aqui

No coração de Jesus procurando ser servos, 
Equipe Blog Padre Léo Eterno

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!