segunda-feira, 18 de abril de 2016

Vítima de seu temperamento!

Padre Léo nunca deixou de declarar que era vítima de seu temperamento forte:
"Pior do que eu no temperamento, somente São Paulo, por isso que ele não se casou, ele brigou com Pedro, era briguento, Saulo sabia Grego, Latim, mas não conseguia se relacionar com ninguém, mas foi escolhido. Barnabé se lembra bem de Paulo, pois Paulo tinha o estopim curto..." (Pregação: Ministrar a alegria). 

Este tema mereceu também destaque em seu livro: Segredos para a cura interior. Em outra pregação: Sete passos para a santidade do matrimônio, nos diz:
"Eu não sei como alguém consegue conviver comigo, determinados dias, porque tem dia que tenho raiva da minha cara. Tem dia que eu levanto com a pá virada. Sai fogo pelas ventas! Por que será que tem dia que você levanta e está péssimo? Como viver sempre contente, se tem dia que estou triste, amargurado, aperreado, com raiva?" 

Dizemos que uma pessoa de temperamento forte é uma pessoa determinada, convicto de seus pensamentos, seguro de si. Mas como conviver com uma pessoa mau humorada, se um dia está bem, o outro não? É preciso trabalhar o temperamento. Paulo foi convertido, mas continuava a ser aquele homem de difícil relacionamento. Até que foi morar e trabalhar com Áquila e Priscila, que tinham a mesma profissão: faziam tendas. Então, foi sendo moldado em seu gênio duro.

Muito embora padre Léo, já sacerdote, antes teve uma experiência com Deus , o seu encontro pessoal com o Senhor, o seu temperamento continuava o mesmo. Porém, continuava lutando. E nos dá dois segredos para combater essa inclinação perversa: o primeiro é orar a Deus, e o segundo: "É aquele dia que a gente pega uma foice e vai para o meio do mato e vai cortando tudo, e sai da frente..." 

Com a sua foice o padre começa a roçar uma trilha, de mata fechada, arrancando as ervas daninhas de sua vida, curando o seu mau humor, o seu nervosismo, a sua impaciência... Essa trilha existe na Comunidade Bethânia. Certamente Deus foi curando seu coração, pois teve a inspiração para escrever o livro: “Na trilha da cura”. 

São Francisco de Sales, tinha um gênio muito forte, um temperamento terrível, tão agitado, que o sangue lhe subia pelas ventas. Por escrever muito, em sua escrivaninha encontraram, após sua morte, marcas de arranhado embaixo da mesa. Para não brigar com ninguém, ele arranhava a escrivaninha toda, a fim de que seus nervos não ficassem à flor da pele. É Santo, está no céu.

Todos nós podemos mudar nosso temperamento, pela graça de Deus.
O caminho que o padre Léo trilhou, de provações, de sofrimentos, aperfeiçoou o seu caminho para o céu. Deixou-se ser transformado pelo poder do Espírito Santo.
Aprendeu tudo com a sua doença. Foi capaz de acolher o inevitável com resignação, com serenidade. 
Assim aprendeu a ser paciente diante da dor que sentia. Somos capazes de mudar nossas atitudes quando temos mil razões para viver. O remédio para a cura e libertação é a santidade.


Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!