domingo, 28 de agosto de 2016

Rezando com Pe. Léo - Oração final da pregação "Rezar para experenciar milagres"

Eu queria que você falasse para Jesus, agora: "Oh, Senhor! O Senhor bem que podia ir lá em casa..." Fala pra Ele! Fala pra Ele quem está deitado lá na cama. Dá o caminho pra Jesus. O Senhor bem podia entrar agora no meu coração, Jesus. Eu sei que o Senhor pode. O Senhor sabe que eu tenho sido essa pessoa ferida e machucada pela vida. E especialmente ferida e machucada pelos meus pecados.



O Senhor sabe que eu tenho vivido feito um publicano e rezado feito fariseu. Vivido feito um publicano cheio de pecado, orgulho, vaidade, prepotência, de mentira... Meu coração está cheio de ódio, amargurado, entristecido, cheio de rancor. O Senhor sabe que eu estou carregando dentro de mim durante tantos e tantos anos esse coração petrificado. Eu vivo feito o publicano, Senhor! Eu estou me prostituindo, me estragando, Senhor. Eu sou infiel a minha vocação, a minha vida, ao meu matrimônio... E no entanto, Senhor, eu rezo feito fariseu. Me acho melhor que os outros, condeno, ainda falo mal, critico... 

Mas hoje, Senhor, eu vim aqui na Canção Nova, liguei minha televisão, estou diante desse computador, estou ouvindo esse rádio, Senhor... Porque eu quero deixar de ser publicano e fariseu. Eu quero rezar sim, Senhor! Eu quero viver feito um fariseu e rezar feito um publicano. Eu quero viver corretamente. Eu quero colocá-lo como Senhor da minha vida e quero sempre ter a humildade pra reconhecer que eu sou miserável, pecador. Eu quero viver, Senhor, os valores da minha fé cada vez mais coerentemente. E quero ter a humildade suficiente, Senhor, para reconhecer cada vez mais que o bem que eu consigo fazer é consequência da graça e da misericórdia que o Senhor opera em minha vida, em minha história. Senhor, eu vim a esse acampamento... Eu liguei o meu rádio, a minha televisão, o meu computador, porque eu estou precisando urgentemente de um milagre em minha vida. Eu preciso, Senhor, que pelo Teu amor infinito e a Tua infinita misericórdia, hoje o Senhor venha com o Espírito Santo arrancar do meu peito esse coração petrificado, estragado, hipócrita, mentiroso, que vive atrás dos aplausos do mundo... Que vive atrás das coisas do mundo. E vou me apegando as coisas. Eu preciso que o Senhor arranque do meu coração a raiz dessa amargura que gera em mim essa tristeza, esse mau humor... Que reclamo de tudo, Senhor, de cada comida, de cada pessoa, de cada barulho... Eu não aguento mais viver essa hipocrisia, Senhor. Viver esse farisaismo! Eu não aguento mais, Senhor, ser dominado pelo pecado, pelos vícios. Mas também não aguento mais, Senhor, essa doença, essa enfermidade física que há tantos e tantos anos, meses e dias vem tirando a minha paz e minha alegria.




 Por Tua misericórdia, Senhor, vem agora ao encontro da minha fraqueza. Vem agora ao encontro da minha necessidade, Senhor Jesus! E toca-me com o Seu amor infinito... Com a sua misericórdia infinita. É por isso, Senhor, que nessa noite, nesse dia, nessa tarde, nesse acampamento, eu reconheço a minha iniquidade. Eu reconheço o meu pecado. Eu assumo, Senhor, eu reconheço que preciso de Ti. E eu tenho andado tão longe de Ti, Senhor! Eu reconheço que necessito, Senhor, desesperadamente da Tua misericórdia. 

Põe sobre mim hoje, Senhor, o olhar misericordioso que o Seu coração rasgado na cruz como fonte de milagre, de cura e restauração... Toca agora, Senhor, nessa pessoa ferida, machucada. Jesus, por Tua misericordia, não pelos méritos, mas por Tua misericórdia, Senhor, vai agora lá na raiz... O Senhor sabe onde está escondida essa chave. Entra, Senhor! Essa chave que está no vado de flor, toma Senhor. Entra e abre a porta desse coração, Senhor! Vai, Senhor, por Tua infinita bondade lá na raiz dessa doença. Arranca a raiz desse câncer. Arranca, Senhor, a raiz dessa leucemia. Arranca, Senhor, a raiz dessa paralisia, dessa cegueira, dessa surdez, dessa enfermidade cerebral, dessa enfermidade sanguínea. Arranca, Senhor, a raiz dessa enfermidade do coração. Essa sujeira acumulada, Senhor, essas veias entupidas... Toca agora, Senhor, com Tua bondade em cada um desses ossos que formam a coluna, em cada nervo, em cada músculo. Essa coluna torta, dolorida, vai colocando no lugar. O Senhor pode, o Senhor sabe, e nós estamos pedindo, Jesus! 



Vai passando agora, Senhor, no meio desse povo. Vai entrando em nossos lares, Senhor! Vai até as casas daqueles que agora conosco oram na certeza de que o Senhor pode estar chegando agora a esse lugar e arrancando ali a raiz de todas a enfermidade. Senhor, essa nossa irmã que tem esse laudo médico terrível, com poucos dias de vida... Realiza esse milagre, Senhor! Nós suplicamos, Jesus! Nos ensinastes, Senhor, que aqueles que orassem em Seu nome fariam coisas maiores do que o Senhor fez. Nós oramos agora, Senhor, em Seu nome, Pai, em nome do Seu filho Jesus que nós suplicamos pela força do Espírito Santo, pela intercessão de Nossa Senhora que vá ao encontro desse irmão, dessa irmã, dessa pessoa ferida, machucada, prostrada na cama... Que há tantos dias não dorme, não come direito, Senhor! Com tantas dores musculares, tantas dores nos ossos, Senhor! Mas o Senhor sabe as grandes causas dessa enfermidade física. Só o Senhor pode, Jesus! Os médicos, os aparelhos, os exames até podem explicar Senhor, fisicamente, cientificamente o que está acontecendo. Mas só o Senhor que vê o coração, e assim mesmo quando deixo entrar, pode saber e sabe a raiz dessa enfermidade. E Sua palavra, Senhor, que penetra a medula, que vai no mais íntimo desse ser... Arranca, Senhor, a raiz dessa enfermidade! Tira, Senhor, toda a mágoa, todo ódio, todo ressentimento, toda amargura, toda tristeza, Senhor. 

Senhor, como o demônio está conseguindo envolver essa pessoa além dessa doença física... Como essa pessoa, essa irmã, esse irmão, esse padre, essa freira, esse menino, essa menina, Senhor, como estão amarrados pelo demônio com tantos sentimentos negativos, pecaminosos, sujos, pornográficos. Por isso suplicamos, Senhor, para a cura... A libertação! Há muita contaminação nesse coração. Contaminação que veio pelas falsas doutrinas, pelas mentiras, pelas músicas sujas, encardidas! Pelas novelas, filmes, seriados, pelos programas imundos que invadiram esse coração. Senhor, essa pessoa é viciada em tudo isso. Senhor, essa pessoa está contaminada pelo espírito da inveja, do ciúme, do ódio... Por isso está tão amarga, Senhor! Liberta, Senhor!

Senhor, liberta esse sacerdote! Ele é Seu ungido, Senhor! A alegria do demônio é que ele continue no pecado. A alegria do demônio, Senhor, é que esse sacerdote, esse seminarista, esse religioso, essa religiosa continuem mergulhados no pecado. Continuem essa vida dúbia. Continuem com essa vida cheia de hipocrisia. Mas nós sabemos que o Senhor não deseja isso, por isso, Senhor, por Tua infinita misericórdia, arranca esse sacerdote, essa freira, esse seminarista, esse religioso, essa religiosa, esse consagrado, esse pai, essa mãe, esse jovem, essa criança... Arranca-o da podridão que o pecado o vem amarrando há tantos e tantos anos! Por Tua misericórdia, Senhor, toque agora nessa pessoa. Essa pessoa que nesse instante está se abrindo, está abrindo seu coração e dizendo: 'Eu não quero mais viver na hipocrisia. Eu não quero mais viver na mentira. Eu renuncio ao meu pecado! Eu renuncio ao demônio, autor e princípio do pecado! Eu renuncio ao ódio e tudo aquilo que nos desune! Eu renuncio as falsas doutrinas. Eu renuncio ao ciúme. Eu renuncio a mentira. Eu renuncio a visão errada, estragada e distorcida. Eu renuncio! Mas Senhor, é na Tua autoridade também que nós mandamos embora do coração e da vida desse meu irmão e dessa minha irmã esse encosto... Essa possessão, essa dominação, Senhor!  Principalmente a partir desse espírito de mentira. E em Teu nome, Senhor, nós ordenamos que esse espírito maligno seja lançado aos pés da cruz redentora de Jesus porque ele é o mentiroso, aquele que se traveste de anjo de luz... Aquele que grudou-se naquela pessoa e fica colocando na cabeça da pessoa que a pessoa é fraca, que a pessoa não consegue! Em Teu nome, Senhor, que nós impomos nossas mãos agora sobre essa pessoa e a libertamos para honra e glória do Seu nome! A libertamos, Senhor, porque ela lhe pertence!



 Você repita dentro do seu coração e, se quiser, com a boca: 'Eu pertenço a Deus! Eu sou exclusivo de Deus! Eu não tenho comunhão com nenhuma espécie de demônio! Eu renuncio a toda ação consciente ou inconsciente do maligno no presente ou no passado e até dos meus antepassados! Eu quebro agora toda a cadeia de dominação... Toda a cadeia de vício! Eu renuncio a esse vício na autoridade e no poder de Nosso Senhor Jesus Cristo! Eu renuncio a essa enfermidade! Eu jogo essa minha doença, minha paralisia, minha cegueira, minha surdez... Eu jogo agora a minha doença aos pés do Nosso Senhor Jesus Cristo! Tu és o meu único Senhor! Eu proclamo que Jesus Cristo é o Senhor da minha vida! Jesus Cristo é o Senhor da minha história! Jesus Cristo é o Senhor do meu passado! Jesus Cristo é o Senhor da minha casa! Jesus Cristo é o Senhor dos meus pensamentos! Jesus Cristo é o Senhor das minhas lembranças! Jesus Cristo é o Senhor da minha memória! Jesus Cristo é o Senhor do meu corpo! Jesus Cristo é o Senhor da minha sexualidade! Jesus Cristo é o Senhor do meu dinheiro! Jesus Cristo é o Senhor do meu tempo! A partir de hoje não tenho mais nenhum outro Senhor a não ser Jesus Cristo que morreu por mim. Que deu a vida por mim. Nele eu creio! A Ele eu lanço agora tudo o que não presta na minha vida: toda enfermidade física, psíquica, afetiva, espiritual. Toda enfermidade consequente de contaminação consciente ou inconsciente de falsas doutrinas... As mentiras dos vícios, as mentiras do pecado, da prepotência. Hoje eu lanço fora o meu orgulho. Eu arranco, Senhor, essa casca de orgulho e de prepotência. Eu prostro-me, Senhor, diante da Tua presença e proclamo: 'Tu és o meu Senhor! Tu és o meu único Senhor! Tu és o Deus da minha vida e a partir de hoje, Senhor, eu não servirei a nenhuma manifestação maligna, principalmente aquela que vem em forma de orgulho, de vaidade, de prepotência... Que quer me levantar pra me derrubar! Eu renuncio a tudo isso. Proclamo Jesus como meu Senhor e peço: 'Maria, mãe de Deus, mãe da Igreja, Nossa Senhora que pisou a cabeça da serpente, interceda por mim nessa hora. Eu me entrego, oh Mãe Santíssima, pelas tuas mãos ao coração do Pai. Eu coloco agora todo o meu ser, toda a minha vida sobre esse Altar do Senhor'. 

Estenda a sua mão na direção do Altar. Coloque sobre o Altar a sua história de pecado, de fraqueza, a sua história de miséria... Coloque em cima desse Altar. Daqui a pouco serão colocados o pão e o vinho misturados a àgua. Coloque aqui a sua miséria. Não importa onde você se encontra agora. Não importa o estado que você está. Tome posse do senhorio de Jesus e para honra e glória Dele, para louvor e glória Dele, para ser canal de milagre... Abra o seu coração para acolher os milagres de Deus! Lança fora as sujeiras conscientes ou inconscientes e suplique: 'Espírito Santo, transforma tudo isso. Transforma minha vida. Transforma todo meu ser. Quero ser criatura nova. Quero ser homem novo. Hoje eu começo, Senhor, uma vida nova. Lanço, Senhor, no Seu coração a minha miséria, porque quero ser alimentado com a Sua misericórdia."

Padre Léo


Para adquirir essa e outras pregacões, livros e homilias de Padre Léo, além de produtos da Comunidade Bethânia, clique aqui. 

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!