terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O amor do padre Léo por Bethânia!

A participação da Comunidade Bethânia nos acampamentos da Canção Nova, em Cachoeira Paulista, todos os anos, é sempre uma grande graça, um presente de Deus, é trilhar o caminho da fé e do amor, é fazer com a comunidade cresça e evangelize mais corações.

Naquela tarde de sábado, Monsenhor Jonas Abib, em sua homilia, gesto de carinho e com palavras, nos dá a certeza de que a comunidade não caminha só. Um forte sentimento de amor toma conta dos nossos corações, quando cita a Carta de São Paulo (II Cor 11,2), “sinto por vós um amor ciumento”. 
“O apóstolo é ousado ao dizer que sente o amor semelhante ao de Deus, mas a seu exemplo também quero ser ousado em dizer que o padre Léo quer falar aos filhos e amigos de Bethânia: “sinto por vós um amor ciumento.” 
É isto que ele desejaria falar a vocês que são consagrados da comunidade, que se sintam amados por ele, saibam que está de olho em vocês, como pai que acompanha seus filhos. Vocês são abençoados por isto! Ele está no céu, meus irmãos, e nos ama com amor ciumento. Um amor que faz de tudo para não nos perder”. 

A reflexão do Evangelho (Mt 13,44-46) , a parábola do tesouro escondido, Monsenhor Jonas nos trouxe o tesouro de valor incalculável, que devemos buscá-lo: Jesus.
“Hoje, nós também encontramos o nosso tesouro, ou seja, Jesus Cristo por meio da Palavra. Uma vez que nós O encontramos, precisamos ser coerentes, vender tudo para comprar este Tesouro, para que de fato Ele seja propriedade nossa. É preciso que Deus seja o primeiro lugar na nossa vida!” 

Padre Léo abdicou de todos os interesses por um único Jesus Cristo. Semeando a Boa Nova, comunicando Jesus de forma audaciosa e com nobreza, na história de vida do padre, a Palavra de Deus foi o seu caminho, o seu guia e a sua luz.
“É preciso que nós “devoremos a Palavra de Deus” para que ela seja encarnada em nós. Padre Léo é um exemplo de pessoa que se deixou se encarnar pela Palavra de Deus; e quem viveu perto dele se recorda muito bem disso. Não era apenas conhecimento, mas era vivência! É preciso que nós também nos encarnemos na Palavra!” 

Um conselho aos consagrados:
“Vocês que são consagrados a Deus na Comunidade Bethânia encontraram o Tesouro. Ser Bethânia é ser pertença de Deus. É viver uma amizade profunda com o Senhor. Você é chamado a servir, ou seja, servir a Deus através dos filhos de Bethânia, lavando os pés de cada um, amando aqueles que lhes são confiados”. 

Sobre o livro: “Pertencemos a Deus”:
“Padre Léo escreveu três livros no momento mais duro de sua doença. Aumentando as letras em seu computador percebeu que ainda poderia continuar escrevendo seus livros, pois sua visão já estava fraca. Deste três livros, o livro “Pertencemos a Deus” foi o seu último livro, e por ser o último foi o mais custoso. Todos os dias, ele acordava cedo, às 6h da manhã. 
Ao escrever este livro, por muitos momentos, ele teve ânsia de vômito, e mesmo depois disso, ele retomava a escrita. Ele de fato, deu a vida pelo livro “Pertencemos a Deus”, custou suas últimas lágrimas e suor. Sabia que era preciso ser santo e gastar a sua vida, de modo nenhum se esqueceu disto!” 

Que o exemplo do padre Léo nos traga força e coragem para que possamos abraçar a missão Bethânia, ajudando as pessoas a encontrarem o grande Tesouro: Jesus Cristo.

Encontro Na trilha da cura” com a Comunidade Bethânia, nos dias 23 e 24 de agosto de 2014, na sede da Canção Nova, em Cachoeira Paulista-SP.  

Escolha tipo e tamanho da fonte do texto:

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!